" /> Retrospectiva Festivalando 2018 | Festivalando
retrospectiva festivalando 2018Stock Photos/Vadim Ponomarenko/Shutterstock

Retrospectiva Festivalando 2018

É chegada a segunda semana de dezembro. E com isso, a gente já vai começando a se preparar para um pequeno e merecido recesso. Porém, não sem antes fazer uma Retrospectiva Festivalando 2018. Afinal, a gente ama relembrar as delícias de viver na estrada em busca dos melhores festivais de música.

via GIPHY

Retrospectiva Festivalando 2018 –  o ano em que desbravamos o Brasil

2018 foi mesmo muito legal por aqui. Primeiro, porque foi o ano em que desbravamos outros estados do Brasil. Por si só, isso já é um grande feito, já que anos anteriores a gente concentrou muito a ida a festivais do Rio e São Paulo.

Coolritiba

A primeira aventura pra além das montanhas mineiras foi em Curitiba, no Paraná. Foi a vez de conhecer o Coolritiba e a lindeza da Pedreira Paulo Leminski. E será que o Coolritiba foi mesmo Cool? A gente conta tudo, é claro.

Federal Music

Também estivemos no Federal Music, no centro do país. Pra quem não sabe, o Distrito Federal é cheio de festivais legais, e o Federal Music é um bom representante da cena eletrônica. Contamos como foi a edição de 2018 aqui.

MADA

Mas um dos pontos mais altos da nossa guinada pelos festivais do Brasil foi a nossa participação no MADA! Além de tudo, fomos escolhidas pra ser embaixadoras do MADA em 2018. O festival foi sensacional, e a gente conta como foi aqui. Mas Natal também é uma atração a parte, e vai deixar saudades.

Antes de ir pra Natal a gente avisou lá no blog que o @festivalmada era uma oportunidade e tanto de juntar música e turismo. Não deu outra. Tem coisa melhor do que descarregar a lomba de festival na beira da praia? Entre um dia e outro do MADA deu tempo de conhecer um dos cartões postais da capital do Rio Grande do Norte, o Morro do Careca e a praia de Ponta Negra #festivalando #musicfestivals #music #festival #musicfestivalseason #summer #festivalmada #festivalmada20 #natal #pontanegra #praia #riograndedonorte #travel #viagem #blogger #travelblogger #trip #instatravel #igtravel #iamtb #traveltheworld #wanderlust #travel4life #photooftheday #travellife #travelgram #traveladdicts #passionpassport #morrodocareca #nofilter

Uma publicação compartilhada por Festivalando (@festivalando_) em

São Paulo já virou segunda casa

O nosso primeiro festival de 2018 foi o Planeta Brasil. Pra quem ainda não sabe, este é um festival mineirinho que vem crescendo e mostrando sua relevância no cenário nacional. Apesar de Minas ser a nossa casa, parece prudente dizer que São Paulo é a segunda morada do Festivalando.


Afinal, é terra do Lolla. E em 2018 fomos conferir o Lollapalooza Brasil em sua versão gigantesca. Além dele, que já é de praxe todo ano, também estivemos no Respect Festival e no Forró da Lua Cheia. E pra fechar, não tão com chave de ouro assim, nosso último festival do ano também foi em SP. O Proconload ou Poplorde (leia pra entender esses nomes carinhosos que demos ao Popload 2018).

Apesar de não ser Brasil, vale lembrar:como um Lolla puxa o outro, demos um pulinho no Lollapalooza Argentina também este ano. Inclusive, isso rendeu comparativos ótimos entre Lollas na Argentina, Chile ou Brasil, pra quem tá em dúvida 😉

Retrospectiva Festivalando 2018 – Repetecos e novidades na Europa

Graspop


Na temporada de verão dos festivais europeus em 2018, fomos de repeteco com o Graspop Metal Meeting. Afinal, a edição deste ano foi especial, com 4 dias. Porém, o Graspop XL teve lá seus percalços. Assim, a gente que já estava querendo fazer as pazes com o festival por conta da lama de 2016 acabou ficando no zero a zero. Mas não interpretem mal: amamos o Graspop e ele é sem dúvida um dos maiores festivais de metal da Euorpa na atualidade. Porém, existem falhas que a gente não pode ignorar. Afinal, não é um festival barato.

Zeeltje

Mas aproveitando a visita à região dos Países Baixos e Bélgica, também conhecemos um festival pequetito chamado Zeeltje. Porém, é preciso confessar que fomos atraídas por um único show, da Nashville Pussy. Zero arrependimento de ter atravessado a Holanda por isso. Afinal, saímos super no lucro com este festival.

Rock in Rio Lisboa e Download Madri

Além disso, 2018 também foi o ano em que finalmente conhecemos a filial do Rock in Rio em Lisboa, com direito a prévia da lacração de Anitta. Mas, seria um desperdício ir a Lisboa e não dar um pulo em Madrid. Firmes nesta premissa, fomos pra cidade espanhola para conferir a versão deles para o Downaload Festival, que acabou sendo Download, pero no mucho. Uma pena.

Fim de retrospectiva =) . E assim a gente se despede deste ano que foi massa. Mas é claro, esperando que 2019 seja ainda melhor pra nós e pra todes vocês <3

 

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário