festivais em madridAndres Iglesias/Mad Cool Festival

10 festivais em Madrid pra conhecer o lado musical da capital espanhola

Se a rivalidade Real Madrid x Barcelona saísse das quatro linhas e fosse para o universo dos lineups, a briga não seria tão equilibrada como é no futebol. Enquanto os festivais em Barcelona existem em profusão, com bastante diversidade, incluindo alguns dos mais renomados do mundo, como o Sónar, os festivais em Madrid ainda estão mais ou menos ali na categoria de base.

Os festivais na capital da Espanha são em sua maioria festivais mais novos, impulsionados pela onda de festivais dos últimos anos. Inclusive, para os madrilenhos ainda é nova a percepção de que a cidade dispõe de festivais.

É um contraste não só com Barcelona, mas também com o restante do país, pois há uma gama bastante razoável de festivais na Espanha em muitas de suas províncias. Dentre eles, muitos já muito bem estabelecidos, como é o caso do Festival Internacional de Benicàssim (em Benicàssim), o BBK Bilbao Live (em Bilbao, mais precisamente no País Basco) e o Ressurection Fest (em Viveiro, na região da Galícia).

A real dos festivais em Madrid

Madrid tem hoje dois festivais com potencial pra se tornarem mainstream, mas ainda super jovens. Tipo aquela promessa do futebol. Um Vinícius Júnior, sabe?

Os demais também podem tomar o mesmo rumo, ou não, mas a verdade é que eles não nasceram tão orientados assim pra esse apelo grandioso como os outros. De modo geral, os festivais se concentram entre maio e julho, período que pega a alta temporada dos festivais na Europa. Mas há também opções em outras épocas do ano.

Os festivais em Madrid com ambição mainstream

Mad Cool Festival

É o típico festival urbano de verão na Europa, com lineup que mescla rock, indie, eletrônica e uma localização facilitada na cidade. Realizado desde 2016.

Quando: em julho
Mais informações

Download Festival Madrid

É a mais nova filial europeia do super Download Festival, original da Inglaterra. Uma pena que, em sua segunda edição, ainda apresente problemas básicos na experiência e na estrutura. Realizado desde 2017.

Quando: em junho
Mais informações

DCODE Fest

Mais antigo dessa trinca, realizado desde 2011, o DCODE também aposta em headliners de peso do indie e do rock. Acontece já no fim da temporada de grandes festivais, na despedida do verão.

Quando: em setembro
Mais informações

Veja também dicas de onde ficar em Madrid

Os festivais em Madrid com futuro em aberto

Madrid Popfest

Apesar do nome, este é um festival de indie focado no cenário nacional. Ponto fora da curva nessa lista, é um dos mais antigos (desde 2011). É sem fins lucrativos, sem patrocinadores, totalmente no espírito DIY.

Quando: normalmente em março
Mais informações

Tomavistas Festival

Mais um festival com perfil indie, que combina headliners clássicos do estilo com nomes da cena local. Realizado desde 2016.

Quando: normalmente em maio
Mais informações

Paraíso Festival

Super estreante nessa lista (a primeira edição foi agora em 2018), o Paraíso é dos mesmos organizadores do bem-estabelecido Festival de Benicàssim. O foco aqui é a música eletrônica e seus artistas emergentes.

Quando: em junho
Mais informações

A Summer Story

Mais um festival de música eletrônica, assim como o Paraíso. Porém, o A Summer Story foca nos grandes DJs da EDM. Nasceu em 2015.

Quando: em junho
Mais informações

Black is Back

Realizado desde 2012, o Black is Back é totalmente voltado para o soul, jazz, blues e outros ritmos da música negra contemporânea.

Quando: em junho
Mais informações

Río Babel

Festival que mescla artistas de música ibero-americana, latina e internacional. Acontece desde 2017.

Quando: em julho
Mais informações

Jardín de las Delicias

Outro estreante dessa lista, com sua primeira edição neste 2018, reúne artistas nacionais, além de espetáculos visuais, performances e outras linguagens artísticas.

Quando: em setembro
Mais informações

Além dos festivais, há muito mais pra fazer na capital da Espanha. Veja essa lista com passeios em Madrid

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário