ultra music festival e sónarFoto Ultra Chile/Divulgação

Ultra Music Festival e Sónar na América do Sul: a desculpa que faltava para seu mochilão

A onda de importação de festivais gringos não atinge só o Brasil com os exemplos recentes do Tomorrowland (que estreou em maio, em Itu, e acontece novamente em 2016 nos dias 21, 22 e 23 de abril) e do Electric Daisy Carnival (que terá sua primeira edição nos dias 4 e 5 de dezembro, em São Paulo). Outros países da América do Sul também vão sediar edições locais de festivais gringos no segundo semestre, o que pode ser um empurrãozinho para você fazer aquele sonhado mochilão na casa dos nossos vizinhos. Mais precisamente, são o Ultra Music Festival e o Sónar que se espalham pelos arredores nos próximos meses, passando, ao todo, por seis países sul-americanos.

Outubro: Andes + EDM = Ultra Music Festival

Em outubro é a vez do Ultra. O festival, que deve uma confirmação no Brasil (a nossa bandeira segue firme e forme no site do festival, com a garantia de que ele vai rolar aqui ainda em 2015), já está confirmado no Chile – esta será a terceira edição consecutiva do Ultra naquele país. Antes disso, ele circula por Bolívia, Peru e Paraguai no formato Road To Ultra, festas com apenas um palco, mas com a mesma estrutura de palco, pirotecnia, luzes e, claro, o foco na EDM no lineup. Veja as datas e prepare seu roteiro:

– 3 de outubro: Bolívia
Road to Ultra em Santa Cruz de la Sierra – Estádio Ramón Tahuichi Aguilera
Ainda sem informações sobre ingressos e lineup
roadtoultra.com/bolivia/

– 7 de outubro: Peru
Road to Ultra em Lima – Esplanada Costa Verde
Ainda sem informações sobre ingressos e lineup
roadtoultra.com/peru

– 9 de outubro: Paraguai
Road to Ultra em Assunção – Rakiura Resort
Ainda sem informações sobre ingressos e lineup
roadtoultra.com/paraguay

– 10 de outubro: Chile
Ultra Music Festival em Santiago – Ciudad Empresarial
Ingressos à venda a partir de 1º de julho. Ainda sem informações sobre lineup
ultrachile.com

Vale muito ficar [email protected] aos valores dos ingressos, pois as chances são grandes deles serem bem convidativos e mais baixos daqueles que se costuma praticar no Brasil. Com a economia, você usa para investir na viagem e no fim conhece um lugar novo. Fui este ano ao Asunciónico, no Paraguai, e o ingresso de dois dias de festival custava menos que a meia-entrada de um dia no Lolla, e as principais atrações eram exatamente as mesmas. E vocês repararam bem que o Road to Ultra em Assunção vai acontecer em um resort??

Com relação a Santiago, especificamente, destaco a boa experiência de organização e estrutura que tive com o Lolla Chile e nos meus passeios pela cidade em geral. Ainda não pude ir à Bolívia ou ao Peru, mas não jogaria fora uma oportunidade de visitá-los, principalmente se isso envolve sair do óbvio para ter uma experiência de festival. Além disso, mesmo em tempos de real desvalorizado, o câmbio é favorável para nós nesses países.

Dezembro: grandes capitais + vanguarda eletrônica = Sónar

Em dezembro é a vez do Sónar seguir com o giro sul-americano, depois de iniciar as edições locais no Brasil, em São Paulo, de 24 a 28 de novembro. Argentina, Chile e Colômbia recebem o festival em versão pocket, de apenas um dia. Por outro lado, há outros atrativos na programação dos vizinhos. Além de Chemical Brothers, Hot Chip, Brodinski e Evian Christ, já confirmados no Brasil e também nos demais países, Argentina, Chile e Colômbia recebem duas atrações internacionais a mais: o alemão Recondite e o espanhol Pional. Veja as datas e organize seu roteiro:

– 3 de dezembro: Argentina
Sónar Buenos Aires – Complejo al Río
Ingressos a aproximadamente R$ 172 (pista comum) e R$ 344 (vip). Lembra-se do que eu disse sobre preços? O Sónar São Paulo está cobrando R$ 550 (inteira) por um dia de shows com as mesmas atrações (quer dizer, as mesmas menos duas internacionais). A meia é R$ 275, mais cara que a pista comum em Buenos Aires.
sonarbuenosaires.com

– 5 de outubro: Chile
Sónar Santiago – Hangares de Suricato
Ainda sem informações sobre ingressos
sonarsoundsantiago.com

– 7 de dezembro: Colômbia
Sónar Bogotá – Corferias
Ingressos à venda a partir de 29 de julho
sonarbogota.com

Como as coisas estão mais adiantadas nos vizinhos, dá para ter uma noção melhor da cara do festival por lá. Em Buenos Aires e Santiago já foram liberados os mapas do Sónar (primeira e segunda imagens abaixo, respectivamente). Em cada um, serão três palcos, algo que imagino ser bem menos provável aqui no Brasil, dada a configuração do Espaço das Américas. Além disso, Santiago também receberá a interessantíssima mostra de inovação Sónar+ D (não vai ser só São Paulo). E como deixa muito claro o mapinha aí de baixo, os chilenos manterão a prática de dar água de graça pra galera, como eu já havia vivenciado no Lolla Chile.

ultra music festival e sónar

Mapa Sónar Buenos Aires

ultra music festival e sónar

Mapa Sónar Santiago

Eu e a Gra temos visto como isso é recorrente em festivais europeus (Wacken, na Alemanha; Roskilde, na Dinamarca; e Hellfest, na França, todos eles super tradicionais e gigantes). A nossa leitora Ana Zacchi contou pra gente como foi a experiência de ir ao The Governors Ball, em Nova York, e destacou também o fato de a água ser gratuita. O Coachella também dá água de graça, nos contou a leitora Karina Bernardo. Ainda nos Estados Unidos, o EDC Las Vegas também adota essa prática, conforme relatou uma menina que foi ao festival, em um grupo do Facebook do qual eu participo. Pelo lado debaixo do Equador o Chile tem sido o único país a brilhar nesse quesito. Já o Brasil…

Questões hídricas à parte, Santiago tem a seu favor a boa organização, conforme eu já mencionei acima. Buenos Aires e Bogotá, por sua vez, são duas cidades que me dão muita saudade. Fui a Buenos Aires só para turistar, no ano passado, na minha vida pré-Festivalando, e amei a boa recepção que tive dos argentinos. Bogotá eu visitei este ano, atraída pelo Estereo Picnic, e me cativou pelo jeito de metrópole caótica e moderna (sim, eu gosto muito de cidades assim, o que explica porque vou tanto a São Paulo). A cidade tem uma cultura transbordante, e são necessárias muitas visitas para entender aquilo tudo. Seja qual for a(s) cidade(s) escolhida, a experiência vai valer a pena 😉

Veja aqui outros festivais de música eletrônica (bem baratos) na América do Sul. Já aqui tem uma lista mais ampla, com festival de todo tipo, em todas as Américas.

[jetpack_subscription_form title=”Gostou deste post? Temos muito mais pra você!” subscribe_text=”Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.” subscribe_button=”Quero!”]

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours