primeira vez no lollapalooza chileLollapalooza Chile/Divulgação

Alguns toques pra sua primeira vez no Lollapalooza Chile

Atualizado em 29/04/2019 – Você seguiu direitinho o guia de viagem pro Lolla Chile do Festivalando, reservou seu hotel e agora só falta mesmo botar os pés dentro do Parque O’Higgins, no centro de Santiago, pra curtir o maior e melhor Lolla sul-americano. Calma que ainda faltam umas coisinhas! Como por aqui só falta a gente pegar na sua mão pra te levar pra dentro do festival, seguem alguns toques básicos pra sua primeira vez no Lollapalooza Chile.

Sem estresse com a retirada do ingresso

Tenho percebido pelos comentários de quem vai no Lolla Chile e também no Lolla Argentina uma certa apreensão com relação à retirada de ingresso. Não se desespere, não sofra de ansiedade. Vai dar tempo, vai dar certo!

Se você vai chegar antes, informe-se no site sobre os endereços e prazos de retirada nos pontos físicos. Se vai chegar no dia do festival, vá direto pra bilheteria do Parque O’Higgins com documento e e-mail de compra. Simples.

Na minha primeira vez no Lollapalooza Chile, eu cheguei em Santiago às 11h do sábado, até então o primeiro dia de festival, e peguei minha pulseira sem estresse na bilheteria do parque. Não é a situação ideal. Mas se este tiver sido o único arranjo possível pra sua viagem (no meu caso era), paciência.

Vá e volte de metrô na santa paz da senhora dos festivais

Pegue o metrô e acesse a linha amarela no sentido La Cisterna. Na ida, desça na estação Parque O’Higgins e sinta o prazer que é ter apenas que andar poucos metros e atravessar uma avenida para entrar no festival.

Na volta, o risco de se deparar com o metrô fechado é pequeno, já que você gastará pouco tempo para chegar na estação e o último trem parte aproximadamente uma hora após o término do último show.

Mesmo assim, recomendo optar pela estação Rondizzoni na volta. Ela é mais vazia e menos muvucada no fim do festival em comparação com a estação O’Higgins. Para isso, você terá que deixar o festival na direção do Kidzpalooza/Aldea Verde (não se preocupe em entender agora, você vai sacar quando estiver com o mapa do festival em mãos 😉 ). Ao sair do parque, basta um quarteirão até chegar no metrô Rondizzoni, é rapidinho.

Beba antes, caso o álcool seja pra você um elemento importante em festival

No Lolla Chile, cerveja com álcool é comercializada apenas na área VIP em função de determinações da legislação local. Sendo assim, se pra você festival não é festival sem uma cervejinha (e se você não comprou o ingresso VIP), faça seu ritual etílico antes de ir. Com moderação, please.

Nas áreas comuns do festival, em 2019, havia cerveja sem álcool (Heineken). Pra muita gente é o mesmo que não ter, mas achei que valia a pena contar.

Prepare-se para o clima

Se tudo ficar dentro do esperado para a época, vai fazer calor. Bastante calor. Há muitas áreas de sombra no festival, uma vez que ele acontece em um parque. Mas o sol fica alto de qualquer jeito até as primeiras horas da noite. Pelo menos de sede você não vai morrer porque tem água de graça! É pra glorificar de pé, igreja!

Quando a lua chega, pode ser que você sinta algum frio, dependendo da sua sensibilidade, em função da ampla área verde (eu não senti).

Dê uma passadinha no Kidzapalooza

primeira vez no lollapalooza chile

Juan Pablo Reyes/Lollapalooza Chile/Divulgação

O Kidzapalooza do Chile é um festival à parte, com uma área dedicada imensa, cenografia linda e programação musical e lúdica que dura até o entardecer. Uma produção caprichada que honra o nome Kidzapalooza e respeita o público infantil. Pra quem já é gente grande, o espaço é uma oportunidade de experimentar uma atmosfera bem diferente do restante do festival.

Tente ver pelo menos um show no Palco Perry

Pode ser que este seja naturalmente seu palco preferido; pode ser que não. Se for o segundo caso, tente pelo menos dar uma passadinha. Ele fica instalado na Movistar Arena, um ginásio fechado, o que oferece uma experiência completamente diferente dos shows open air. O clima de caldeirão é de enlouquecer.

Na pior das hipóteses, se nem isso te atrair, vá lá pelo menos pra aproveitar os banheiros decentes (com pia, água, sabão, papel, espelho) e também os carregadores de celular.

Olhe pro horizonte

Alguns poucos festivais têm o privilégio de dividir o horizonte com um cartão postal. O Lolla Chile é um deles. De lá de dentro, você avista a Cordilheira dos Andes. Enjoy the view.

Se o seu destino é outro, veja dicas pra primeira vez no Lollapalooza Brasil e para a primeira vez no Lollapalooza Argentina

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

4 comments

Add yours
  1. carla coque 29 julho, 2019 at 21:07 Responder

    oie ! eu fiz a seguinte pergunta em outro post seu , mas era mais antigo … sobre a venda de bebida alcoolica , somente na área vip … você sabe se o consumo é liberado , ou se a quantidade para compra é limitada ?
    pergunto porque na argentina também so vende no beer Garden , 2 cervejas por dia por pessoa =/
    sabe como funciona no chile ?
    muito obrigada !!!!

    • Priscila Brito 30 julho, 2019 at 10:18 Responder

      Oi, Carla! Respondemos aqui no blog os comentários em todos os posts, independentemente da data, pois temos que liberar todos os comentários manualmente. Então, sempre que tiver dúvidas pode perguntar em qualquer post 😉 Te respondi no antigo, mas te respondo aqui também: não tem limitação de consumo na área VIP do Chile e, inclusive, em 2019 o lounge foi open bar. Só não sei se vão manter o serviço assim nas próximas edições. Mas certamente esses detalhes vão ser informados no site do Lolla e também da Punto Ticket, que é a empresa que vende os ingressos.

  2. Sergio Montes 9 outubro, 2019 at 11:55 Responder

    Olá! Quero ir pela primeira vez pro Lolla Chile e estou com dificuldade pra comprar o Lolla pass.
    Depois de selecionar o tipo de ingresso, a forma de retirar e concordar com os termos e condições, o site dá uma mensagem de erro na hora de pagar. Diz q “transaccion no existe”. Nem cheguei a informar os dados do cartão.
    Mandei e-mail pra punto ticket, que me respondeu q o pagamento é responsabilidade da punto pagos, pq o pagamento é feito fora do site da punto ticket. A punto pagos ainda não respondeu meu e-mail.
    Vcs já viram uma coisa dessa? Sabe como posso resolver?

    Obrigado

    • Priscila Brito 9 outubro, 2019 at 14:46 Responder

      Oi, Sergio! Que coisa chata. Nunca ninguém relatou isso e nunca passei por isso também. Está com jeito de ser problema técnico do site e realmente quem pode te dar um parecer é a Punto Pagos. Enquanto não chega a resposta, tente algumas outras coisas, como usar outro navegador, apagar o cache ou tentar um método diferente de pagamento. Eu não tenho garantia nenhuma de que alguma dessas coisas vai resolver, mas é o que eu tentaria fazer.

Deixe seu comentário