passeios em lisboaSean Pavone via Shutterstock

9 passeios em Lisboa: pontos turísticos, festivais e dicas extras

No meu último dia em Lisboa, eu me sentei diante do Tejo, na altura da Praça do Comércio, e chorei de saudade antecipada, abreviando ao máximo a hora de voltar pro hotel – olha que eu ainda tinha Madrid e Barcelona pela frente. Isso diz um bocado sobre os sentimentos despertados numa visita à cidade. Não importa quais passeios em Lisboa você escolha fazer, vai ter sempre uma carga afetiva. As razões são óbvias.

Também não tem muito segredo na hora de turistar pela cidade. Caminhar pelas ruas dos bairros principais meio sem rumo e com o olhar atento já é o bastante pra experimentar um pouco da cidade. Eu acho que isso funciona em muitos lugares, mas em Lisboa funciona ainda melhor. Talvez pelo charme do centro histórico, talvez pelas dimensões menores da capital portuguesa.

Mas um pouco de rumo também não faz mal, não é mesmo? Por isso, segue uma lista com 9 passeios em Lisboa. Ela inclui o essencial e umas firulas pra bater perna na cidade e arredores.

Veja também: onde ficar em Lisboa

Passeios em Lisboa: o básico

Na sequência, um roteiro de Lisboa que percorre o básico da cidade.

1. Andar de Elétrico 28

passeios em lisboa elétrico 28

Elétrico 28. S-F via Shutterstock

Uma boa e rápida maneira de ter uma visão geral da parte mais turística de Lisboa é fazer um passeio à bordo do Elétrico 28, o bonde amarelinho da linha 28E, que passa pelos bairros de Alfama, Baixa e Chiado, com alguns cartões-postais entre uma parada e outra.

Apesar da praticidade de se ter uma visão geral de Lisboa, é preciso planejar bem o passeio. O Elétrico 28 é naturalmente pequeno, muito disputado pelos turistas e também carrega passageiros comuns, pois é uma linha do serviço de transporte público da cidade.

Por isso, as filas podem ser grandes. Assim, a espera para pegar um bonde com lugar para entrar pode ser longa. Uma sugestão local que eu segui foi pegar o bonde no sentido inverso da maioria dos turistas. Ao invés de pegá-lo na parada de Martim Moniz, mais próxima da concentração de turistas, peguei na altura da Basílica da Estrela. Não me livrei de filas, mas tinha pouca gente esperando e consegui pegar o primeiro que passou.

Para fins turísticos, o trajeto entre a parada da Estrela e a da Graça é o que mais interessa. Veja aqui o trajeto completo, as paradas e os horários. Há também a opção de fazer o passeio acompanhado de um guia, com paradas e caminhadas em pontos estratégicos.

2. Circular pela Praça do Comércio e Rua Augusta

O “marco zero do roteiro turistão de Lisboa” é aqui. Lugar óbvio, mas quase inescapável pra começar a conhecer a pé a parte histórica da cidade. É um dos cartões postais da cidade.

A caminhada pela rua Augusta pode render algumas compras, pois há uma concentração de marcas internacionais nesse trecho, e também um lanche ou bebida nos muitos restaurantes da rua. Mas acho que vale o olho clínico pra não pagar preço no estilo “pega turista”.

Quem quiser também pode visitar a parte interna do Arco da rua Augusta.

3. Conhecer a Baixa, Chiado, Bairro Alto e Alfama

Os bairros históricos e mais charmosos de Lisboa merecem um espaço exclusivo no roteiro, se possível momentos dedicados a cada um deles. Estando na praça do Comércio, você já se encontra na Baixa. Alfama, que exala fado e cafés convidativos, é vizinho; e o Chiado está a meio caminho da Baixa e do Bairro Alto, desafiador pelas suas ladeiras, escadinhas e ruas estreitas.

Pra quem gosta de ir a fundo na história dos lugares que visita, há passeios guiados que dão contexto aos principais lugares destes bairros de Lisboa.

4. Soltar a imaginação no Castelo de São Jorge

O Castelo de São Jorge é um dos principais pontos turísticos de Lisboa, em Alfama. Foi construído no século XI pelos muçulmanos sobre a colina mais alta da área ocupada pela cidade à época para servir de fortaleza para as elites.

O grande barato do passeio é circular pelas alas do castelo e brincar de faz de conta, imaginando a vida na cidade em tempos passados. Além disso, a vista que se tem de Lisboa também é estonteante, uma das maiores recompensas do passeio.

Esta é uma atração concorrida, portanto pode compensar comprar ingressos antecipadamente para evitar filas.

5. Contemplar Lisboa em um dos vários mirantes da cidade

É preciso parar pra admirar a bela vista de Lisboa e, felizmente, há muitos mirantes para isso (ou miradouros, no português local). Além do Castelo de São Jorge, passei pelos mirantes de Santa Luzia (pertinho do castelo) e de Santa Catarina (na região do Bairro Alto, todo boêmio, com música ao vivo no verão). Ainda tem a opção do Miradouro de São Pedro de Alcântara, também no Bairro Alto.

6. Ir a Belém para conhecer a famosa torre e provar os famosos pastéis

passeios em lisboa torre de belém

Torre de Belém. Sean Pavone via Shutterstock

Belém é um distrito mais a oeste de Lisboa, ligeiramente mais afastado, mas que abriga passagens importantes de um roteiro em Portugal. Lá estão a Torre de Belém, construção com fins de defesa erguida no século XVI, que pode ser visitada por dentro, e o Padrão dos Descobrimentos, monumento que lembra o período das grandes navegações portuguesas.

E o mais importante de tudo: os originais pastéis de Belém. Eles são fabricados na Antiga Confeitaria de Belém, fundada no século XIX. Levam esse nome justamente pela localização da fábrica. Mas fora de lá você os encontrará em qualquer lugar de Lisboa como pastéis de nata.

A fama do confeito de Belém justificou-se pra mim. O recheio é muito mais cremoso que o dos outros que provei em outros lugares de Lisboa. Peça uma taça de vinho do Porto pra acompanhar e viva a vida!

Passeios em Lisboa: excursões, música e festivais

Além de história, é possível adicionar uma boa dose de música e ampliar os limites da sua viagem a Lisboa, por exemplo:

7. Conhecer Sintra e Cascais

Quem tiver mais tempo à disposição pode sair dos limites de Lisboa para conhecer atrações vizinhas. Excursões para Sintra e Cascais são alguns dos passeios mais comuns. Caso escolha Sintra, é possível agilizar o acesso a algumas atrações, comprando ingressos antecipados para o Palácio Nacional de Sintra e para o Parque e Palácio da Pena.

8. Ir nos festivais de verão

passeios em lisboa rock in rio lisboa

Rock in Rio Lisboa. Eduardo Janarc de Freitas via Shutterstock

Impossível fazer um roteiro de qualquer cidade no Festivalando e não incluir festivais. Em se tratando da capital de Portugal, se você quiser se sentir em casa, vá ao Rock in Rio Lisboa, que acontece na capital portuguesa nos anos pares, alternando-se com o Rock in Rio no Brasil. O NOS Alive, por sua vez, tem sempre um dos melhores lineups da temporada. Essas são algumas das muitas outras opções de festivais em Lisboa.

9. Aprofundar-se na história do fado

Quem é praticante do turismo musical pode fazer um roteiro do fado em Lisboa. O Museu do Fado, perto do Cais do Sodré, dá uma visão histórica do gênero. O Museu Casa Amália Rodrigues permite aproximar-se da maior estrela do estilo, com uma visita guiada bastante intimista pela casa da artista.

O bairro de Alfama, por sua vez, pode render um passeio exclusivo sob a ótica do fado. Há ainda os restaurantes que oferecem shows do gênero e uma caminhada guiada, por exemplo. Perto dali, no bairro da Mouraria, mais precisamente nas escadinhas de São Cristóvão, tem o moderno mural Fado Vadio, um dos destaques de arte urbana na cidade hoje (a propósito, tem um tour guiado só sobre arte em Lisboa).

Passeios em Lisboa: dicas extras

Dependendo do seu tempo disponível na cidade e das atrações que quer visitar, pode valer a pena comprar o Lisboa Card. Ele dá acesso a 23 atrações da cidade e acesso ilimitado ao transporte público por 24, 48 ou 72 horas, conforme o que você escolher.

Além disso, quem gosta de certa comodidade pode comprar um bilhete para o ônibus turístico panorâmico hop-on hop-off. Ele permite embarcar e desembarcar quantas vezes quiser em seu trajeto pelas principais atrações da cidade. Além do ônibus, ele dá acesso também a bondes e algumas excursões.

Passeios em Lisboa: outras opções

A lista acima é ampla, mas nem de longe esgota as possibilidades de passeios em Lisboa. Por isso, você pode explorar outras opções:

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário