Cortina refrescante no Hellfest Open Air/ Divulgação

Dicas para sua primeira vez no Hellfest

Espero que não seja tarde para te contar, mas tenho que fazê-lo: o seu planejamento de Hellfest não acaba quando você já tem passagem e ingresso comprados, hotel reservado ou camping ajeitado, e-ticket do voo pra França na sua caixa de correio. Não, migue! Ainda faltam as dicas para a sua primeira vez no Hellfest! Então, fizemos um post para você que está indo pela primeira vez ao festival. É calourinha ou calourinho deste festival francês? Então, é preciso ler mais algumas dicas para sobreviver durante o festival em si. Pois é preciso reconhecer: o Hellfest pode te oferecer o céu e o inferno em uma única experiência. Depende de como você se preparou pra isso, claro. Portanto, não deixe de ler as dicas básicas e práticas para saber o que fazer quando chegar ao festival 😉

Leia também o nosso guia de viagem para o Hellfest

Dicas pra sua primeira vez no Hellfest

#1 – Prepare-se para o calor

Uma vez alguém perguntou nos comentários se chove no Hellfest. Então, eu respondi que este era um dos festivais mais secos e mais quentes do verão europeu. Portanto, prepare-se para muito calor. Pois as temperaturas em Clisson no verão podem atingir até 40 graus durante o dia, facilmente.
Contudo, isso não quer dizer que não vá chover nem que não fará frio. Apesar de fazer muito calor durante o dia, a noite cai e traz aquele ventinho chatinho. Eu, por exemplo, fui salva pela canga na primeira noite, pois estava despreparada. Então, vá com um roupa leve e confortável para o dia. Mas não se esqueça de levar uma blusinha de firo leve para aguentar bem a maratona da madrugada.
Ah, vale lembrar que agora tem uma espécie de piscina lá no festival, de frente pro palco Temple. Na verdade, é uma fonte de água com um espaço em que várias pessoas colocam seus pés para se refrescar. Uma belezinha. Além dela, também tem uma cortina de água refrescante, que você pode ver na foto principal deste post.

#2 -Atenção para o transporte local

dicas primeira vez no hellfest

Hellfest Open Air/Divulgação

Trens

É preciso ter uma certa atenção para o transporte local. Primeiro, com os trens. Viagens de trem de Nantes para Clisson atrasam, mudam de horário, são canceladas. No entanto, há uma oferta relativamente boa. Pelo menos de 1 em 1 hora, em alguns períodos e outros de hora e meia em hora e meia. Porém, também há momentos em que os trens sairão de Nantes para Clisson de maneira mais espaçada. Por isso, é sempre bom baixar o aplicativo da SNCF e/ou acompanhar as informações sobre o tráfego de trem neste site.

Você poderá comprar os tickets nas bilheterias da estação, ou então online. Também vale lembrar que a estação de Nantes é grandinha. Então, caso você fique confusx sobre as plataformas, uma dica é olhar bem o fluxo das pessoas de camisa preta. Ele nunca mente! Aí você encontra por onde deve embarcar, rapidinho. Mas é claro que não custa se certificar perguntando a alguém ou aos funcionários.

Shuttle na estação de Clisson

Não existe uma tabela com horários de shuttle sistematizados disponível. Porém, o festival garante que eles fazem o trajeto estação de Clisson<=>Hellfest regularmente. Bom, quando eu fui ao festival eu precisei deste shuttle todos os dias. E sim, é verdade que saem regularmente. No entanto, são vans pequenas e que lotam muito rápido. Não existe uma organização para além da natural, das pessoas com desconfiômetro. Mas a falta da famosa fila ou da organização da ordem de chegada pode gerar confusão ou te fazer esperar outras viagens para chegar ao festival. Portanto, leve isso em consideração e se programe para ir mais cedo, caso não queira perder algum show.
Uma dica importante é já deixar o dinheiro deste shuttle separado. Até a última edição do festival, o valor a ser pago era de 2 euros. Você também pode conferir no site antes de ir. Pois, perguntar quanto custa, em inglês, nem sempre vai adiantar muito.

Shuttle para quem volta à noite para Nantes

Não há trens durante a madrugada para você regressar à Nantes. Por isso, a organização coloca um ônibus à disposição. Não é necessário reservar este transfer com antecedência. Mas, ele só vai sair do local caso tenha o mínimo de 5 pessoas para regressar. Também é preciso tomar nota de que este transfer não vai te deixar na entrada principal da estação na volta do festival. Mas sim, na entrada sul da estação de Nantes. Ainda, é preciso avisar que este local é muito desabitado durante a madrugada. Por isso, certifique-se de não ficar totalmente só e peça para andar em algum grupo caso vá caminhar longas distâncias a partir da estação. Além disso, a entrada sul fica mais distante da rua principal, que leva ao centro comercial e locais de concentração da maioria dos hotéis.

#3 – Analise o mapa do festival e baixe o app

Apesar de o Hellfest não ter uma extensão tão gigantesca como tem o Wacken, é legal já se inteirar sobre sua estrutura e organização. Uma das melhores maneiras é dar uma olhada no mapa. Este aqui é do ano passado, mas dá pra ter uma ideia de onde ficam os postos de água, alimentação, lockers, camping, etc.

Outra dica importante é baixar o app do festival. Pois nele você não terá apenas informações sobre bandas. Além disso, você também poderá receber notícias sobre clima, tráfego e poderá recarregar sua pulseira cashless.

>Você pode baixar gratuitamente aqui ou aqui.

#4 – Chegando ao festival

Troca de ingressos

Quando você compra seu ingresso para o Hellfest, você recebe um voucher por email, o qual deve ser impresso para ser trocado pelas pulseiras do festival. Daí, o que você precisa levar ao festival é este voucher, o qual será trocado em uma tenda branca, na entrada principal. A entrada principal é aquela que fica logo à direita da famosa rotatória com uma guitarra e símbolo do Hellfest. Não tem erro, mas pode ter fila. Portanto, prepare-se para a fila também. Ali nesta entrada há alguns poucos banheiros químicos (bem nojentinhos) e, não há ( pelo menos que eu tenha visto) oferta de água gratuita. Portanto, leve água, passe protetor solar e use um boné e aguente firme!

Cashless

A pulseira do Hellfest é cashless. Quando eu fui, era algo separado. Você deveria comprar um cartão cashless e recarregar. Agora, a única diferença é que o sistema foi integrado à pulseira. Apesar disso, não muda muita coisa. Você deverá entrar neste link, fazer uma conta que será vinculada automaticamente à sua pulseira do festival no dia do check in, ou seja, na troca do voucher pela pulseira. E eu aconselho extremamente que você faça a carga da pulseira com dinheiros desde casa. Pois as filas da recarga do casheless no festival são indecentes e meio insuportáveis sob o sol de 40 graus.
Também pelo app do Hellfest é super fácil fazer a recarga. Eu super recomendo estar logado nele, inclusive. Basta ir em “My account”, “Cashless” e fazer a recarga com o código impresso em seu voucher de ingresso.
Caso tenha mais dúvidas, não hesite entrar em contato com a equipe cashless por este email 

Pegue seu protetor de ouvido

No Hellfest, há protetores de ouvido distribuídos gratuitamente. Você pode retirar o seu no Info Point, que fica na praça do festival.

#5 -Água no festival

Na área de festival

Água é de graça no Hellfest, pelo menos na área de shows. Existem 7 pontos de água: um à direita do Mainstage 01; outros dois nas duas extremidades da roda gigante, ou seja, à frente e ao fundo dela; um de frente para o palco Altar e outro no Valley; um na Hellcity square e outro no Metal Corner.

O fluxo é bem caótico e às vezes as torneiras não funcionam tãaaaaoo bem. Mas mesmo assim compensa esperar, pois a água é potável e geladinha.

No camping

Quem fica no camping tem que comprar “crédito de água”. Assim, você receberá uma pulseia que te dará acesso a água potável no camping, durante os 4 dias de festival. Eu acho um absurdo. Mas enfim, é assim que fazem.

#6 Comer e beber

Na área de festival

Existem muitos stands de comida, e boa comida. Inclusive, opções para veganos e vegetarianos. Você vai gastar em média 8 euros para ter uma refeição quente legal. A única coisa que você deverá se preparar é para encontrar um lugar legal para comer. Pois a praça de alimentação do festival ainda tem alguns problemas com relação a coisas como cadeiras e mesas. Principalmente para locais protegidos do sol. Eu mesma comi duas vezes sentada ao chão, só porque assim poderia aproveitar a sombra de uma árvore para comer tranquila.

Para beber, o festival usa o mesmo esquema de vários outros. Você paga pelo copinho (1 euro). Assim, caso você o perca, é necessário pagar esta taxa outra vez. Uma dica: os copinhos têm várias estampas, são lindos. Por isso, viram um ótimo souvenir de festival!

No Camping

Não há limites para a quantidade de comida ou para o tipo de comida e bebida que você deseja levar. Então, leve tudo o que quiser, na quantidade que desejar. Porém, a organização pede que você não deixe nada para trás quando sair do camping.

#7 Banheiros

Na área de festival

Banheiros também são gratuitos e há um mix: banheiros de água corrente (os melhores), químicos e orgânicos. Orgânicos? Sim, existem banheiros que ao invés de usar químicos, você tem que fazer suas necessidades e jogar cerragem em cima. Mas não se assuste. Isso funciona mesmo e é menos agressivo do que a porcaria do banheiro químico!

Fora os banheiros químicos, todos os demais têm água pra lavar as mãos e sabonete. Mas, em alguns momentos do dia estes sistemas todos podem colapsar. Portanto, melhor ter sempre em mãos um spray limpador ou álcool em gel. Sobre a localização, confira acima a informação sobre a água. Porque os mesmos locais com água são os locais onde você vai encontrar banheiros.

No camping

Os banheiros no camping, inclusive com ducha, são gratuitos. Além disso, costumam ser bem limpinhos e organizados. Mais detalhes você pode ler aqui neste post. 

#8 Mochila de ataque, lockers e documentos

Pra quem vai acampar no Hellfest, ter uma “mochila de ataque” e contar com lockers pode ser essencial. Existem lockers para serem alugados na área do festival, e ficam na Metal Corner e podem ser reservados com antecedência aqui. Eles podem ser de grande utilidade para guardar valores e objetos caros. Apesar de as ocorrências de roubo em barracas não serem tão comuns, é melhor se prevenir. Por isso, deixe apenas o essencial dentro da barraca, tais como roupas, comida e artigos de higiene pessoal.
Já a mochila de ataque é uma ótima opção pra quem leva poucas coisas de valor e também se arrisca com elas no mosh. Em todo caso, considero um item essencial pra carregar sempre algum dinheiro e também o passaporte. Além disso, nela você vai poder colocar alguns snacks que são permitidos, aquele alcool em gel maroto…também vai poder guardar coisas como copos de cerva e refri, por exemplo.

#9 Recarga de celular e conectividade

Existe um serviço pago para recarga de celular no festival. Lá você pode deixar o celular carregando, alugar um power bank ou adquirir um. No entanto, é bem mais caro do que você levar o seu. Este local fica na Hellcity Square. Lá você também vai encontrar outros serviços extraordinários, tipo tatuadores e cabeleireiros.

Quando eu fui ao Hellfest, em 2015, a conectividade era uó. Porém, agora muitas pessoas relatam que melhorou bastante, principalmente com a implementação de pontos de wifi, como pode ser visto no mapa do festival acima. Então, aproveite!

#10 Dicas Bônus

Apesar de a maioria das coisas no Hellfest ser na base do Casheless, alguns lugares não vão aceitar pagamentos com este sistema. Portanto, você também vai precisar de grana dentro do festival caso: queira comprar merchan oficial nos stands do festival; queira fazer comprinhas na Hellcity Square e Metal Corner, inclusive no mercado de cds, camisas e outros expositores dentro do festival.

Por isso mesmo, sempre há várias ATM machines, ou banco 24 horas, instalados dentro do festival. Também estão indicadas no mapa.

Sobre a segurança, o pessoal do Hellfest leva relativamente a sério essa coisa da revista. Inclusive, existem cães farejadores já a postos na estação de Clisson quando a gente chega. Portanto, não é muito aconselhável caminhar com certas substâncias por aí!

Planejando sua viagem para a França?

1. Veja as ofertas de passagem para a França e outros destinos. 2. E não se esqueça de fazer o seu seguro viagem, para garantir sua entrada na Europa sem problemas e evitar complicações durante a sua estadia. 3. Ah, caso ainda não conheça a Melhor Câmbio, faça um teste comparando as diversas casas e tarifas em um só lugar.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

4 comments

Add yours
  1. Patricia 14 abril, 2019 at 16:07 Responder

    Essas dicas são excelentes !
    Conseguimos nossos ingressos! 😅
    E resolvemos que vamos de carro até o hellfest
    Tem alguma dica pra quem vai de carro?
    Tem Area de estacionamento, é tranquilo?

    • Festivalando 14 abril, 2019 at 16:40 Responder

      Olá, Patricia! Que massa que conseguiram seus ingressos! Obrigada pelo elogio ao texto. Mas então, pra quem vai de carro, a dica é ficar atento aos pedágios das estradas francesas. Prefira sempre ir por dentro, evitando mesmo as vias principais. Assim vcs economizam a grana de pedágios e podem ver cada coisa linda no caminho… mas é preciso ter habilidades com mapas e direção, pois assim não corre risco de gastar mais com combustível rodando pra encontrar saídas e tal. Agora, lá no Hellfest tem estacionamento do próprio festival. Eles organizam diversas áreas de estacionamento diferentes. No dia vai estar tudo sinalizado e também tem voluntários nas ruas organizando o fluxo. No entanto, nem sempre os estacionamentos estão pertinho do festival. Pois é preciso deixar o trânsito livre para as vans e tal. Eles também não recomendam que você estacione fora dos locais que eles vão reservar, para não incomodar a vizinhança. Beijo e até lá!

Deixe seu comentário