roteiro da cerveja belga em bruxelasemka74 via Shutterstock

Tour da cerveja belga em Bruxelas: dicas, lugares e sugestões

Talvez ainda seja novidade para alguns que a Bélgica é um dos países mais tradicionais para cerveja (com 1500 tipos de breja produzidos lá, inclusive), junto com Alemanha, Áustria e República Tcheca. A cerveja belga figura entre as mais famosas e saborosas e é um pretexto maravilhoso para viajar pelo país. Claro, junto dos festivais, né? Principalmente aquela belezura brutal que é o Graspop Metal Meeting e o fabuloso e absoluto Tomorrowland. E é claro que eu não deixaria de fazer um roteiro da cerveja belga em Bruxelas estando lá.

Aztec Images / Shutterstock.com

Aztec Images via Shutterstock

Bruxelas e Bruges são duas cidades onde se pode encontrar muitas cervejarias famosas e tradicionais, cafés e restaurantes onde se tomam cervejas da melhor qualidade. Lá, pode-se apreciar tanto a tradição trapista, como também de abadia e lambic, principalmente.

Os tipos de cerveja que você vai encontrar

Stella Atrois, Jupiler e Leffe são gostosas, mas são outro tipo de cerveja. Mais leves, comerciais e parecidas com essas coisas que temos no Brasil. As demais cervejas possuem tratamentos especiais, menos alinhados aos rígidos procedimentos industriais. Muitas delas, inclusive, passam por processos de fermentação espontânea, como é o caso das lambic.

roteiro da cerveja belga em bruxelas

Um tour da cerveja belga em Bruxelas não só é recomendável como é indispensável para a sua passagem pelo país. Caso você já goste de cervejas especiais, como as de trigo austríacas e alemãs, não pode deixar de provar as belgas, que possuem um estilo mais criativo e solto, compromissado em produção de cervejas marcantes e divertidas de se saborear.

Vai viajar para Bruxelas? Ache os melhores vôos aqui!

No entanto, sabemos que nem todo mundo tem tempo, e às vezes é necessário priorizar um ou dois lugares. Eu, por exemplo, na ocasião em que viajei para o Graspop 2016, pude ir a apenas dois lugares – o Delirium Café e a Basserie Cantillon. Cada um destes lugares possui perfis muito diferentes, apesar de ter as cervejas maravilhosas como ponto em comum. Seja em Bruxelas ou em Bruges vocês vai encontrar lugares parecidos.

Em Bruges, por exemplo, existe o Bierbasserie Cambrinus e também o De Kelk Café. A visita aos mosteiros onde são produzidas as cervejas trapistas também são um ótimo jeito de conhecer o país, para quem vai ter mais tempo por lá.

A cerveja belga te leva a passeios lindos pelo país

Portanto, se vai passar um mês de férias na Bélgica, por exemplo, não deixe de aproveitar o fato de que os trens cortam o país inteiro e de que facilmente você pode ir de um monastério produtor de cervejas na pitoresca cidade de Chimay, e logo em seguida ir para a ciade de Orval, onde há outro monastério produtor de cerveja, a menos de duas horas de Chimay.

Monastério cerveja trapista roteiro da cerveja belga em bruxelas

Monastério cerveja trapista – Abbey, em Orval, Bélgica. Pic: Pavel Dudek via Shutterstock

Agora, para quem está com tempo contado ou quiser privilegiar lugares que têm mais a ver com você, aconselhamos seguir lendo aqui a nossa descrição de dois lugares emblemáticos nesse roteiro da cerveja belga em Bruxelas. E se ainda tiver ficado na dúvida, aproveita e faz o nosso teste para saber qual tipo de tour da cerveja é a sua cara.


Delirium Café, primeira parada do roteiro da cerveja belga em Bruxelas

O Delirium Café de Bruxelas é o mais famoso do mundo, a matriz de tantas franquias que já se espalharam por aí, inclusive até em São Paulo. Com uma carta absurda de quase 2500 mil rótulos de cerveja de todo o mundo, o Café é uma das atrações mais badaladas de Bruxelas. Dependendo da hora do dia, não se consegue nem entrar.

roteiro da cerveja belga em bruxelas

Fotos593 via Shutterstock

A Delirium Tremens, cerveja Golden Strong Ale do elefantinho rosa, é um dos carros chefes do lugar. Com porcentagem alcoólica de 10% que quase não é sentida em meio aos aromas frutais e de especiarias, ela deve ser provada. O chopp Delirium também é uma delícia. Mas, com tantas cervejas interessantes na carta, pense que certamente você vai precisar de uma tarde inteira, uma noite, ou quem sabe mais de 24 horas para provar coisas interessantes.

Delirando no Delirium

O Delirium Café é para quem gosta de desbravar os sabores, sem necessariamente ter um compromisso com os detalhes da produção ou história das cervejas. É também um lugar ideal para se reunir com os amigos para horas e horas de conversa. Mesmo sem amigos, ainda compensa se sentar ao balcão. Entre um gole e outro, pode ter certeza que você vai fazer umas amizades, ahahaha.

O Delirium também é um café bem no centro, no meia da agitação turística de Bruxelas. Sempre está lotado. Na verdade, o único dia que entrei e estava de boa foi numa terça, às 10h30 da manhã, hahaha. Todos os demais dias que passei por lá, a coisa estava fervendo, nos 3 andares do café.

Em um dos ambientes também tem um palquinho, onde rolam algumas apresentações musicais. E sabe quem já tocou por lá? Nada mais nada menos do que Mickey Dee, que foi baterista do Motorhead.

roteiro da cerveja belga em bruxelas

Fotos593 via Shutterstock

Como chegar: Não tem erro! Saindo da estação central, passe pela Biblioteca Nacional e Palácio de Bruxelas em direção à Grand Place e Galerie du Rui. Quando chegar à galeria, pegue alguns dos becos de restaurantes, e procure um beco chamado Impasse de la Fidélite. Lá você vai encontrar a Delirium Village. Divirta-se e não deixe de ir até o final do beco, para ver a Jeanneken Pis, a versão feminina da famosa estátua do garoto mijão, o Mennekken Pis.

Horário de funcionamento: seg a sab – 10h às 4h / dom – 10h às 2h

Mais: www.deliriumcafe.be/Basserie

Encontre os melhores lugares para se hospedar em Bruxelas

Cantillon, Bruxelas – imperdível é pouco

Um museu vivo, não só onde estão as vidas dos descendentes da família Cantillon, mas também os microorganismos vivos que são protagonistas na fermentação espontânea das cervejas Cantillon. Além de saber de toda a história da cervejaria que data de 1900.

As cervejas Lambic, Gueuze, Faro e Kriek continuam sendo feitas exatamente da mesma forma quando começaram as atividades da cervejaria. Já na entrada, é impossível não sentir o cheiro especial de toda aquela produção cervejeira que é feita por lá.

Cervejaria Cantillon roteiro da cerveja belga em bruxelas

Cervejaria Cantillon. Pic> Gracielle Fonseca

Tour Cantillon

Já na porta, pessoas super simpáticas te recebem para orientar sobre o tour, que é feito por você mesmo, no estilo self-guided em que você segue 7 passos, descritos em um caderninho que é entregue no momento em que você paga a sua entrada (7 €, pagos somente em dinheiro).

Cada passo descreve uma parte do processo orgânico de produção das cervejas. Você passeia com liberdade e também dentro do seu tempo – tenho que dizer o quanto gostei da filosofia de que tudo tem seu tempo certo, de que o tempo é o senhor da vida!!! Ah, que linda essa cervejaria! – então, você pode ficar deslumbrado com o maquinário, pode se perder entre os barris de mais de 100 anos, pode admirar o sistema de engarrafamento e tudo mais. Tudo no seu tempo!

Cervejaria Cantillon roteiro da cerveja belga em bruxelas

Cervejaria Cantillon. Pic: Gracielle Fonseca

 

Apesar disso, estima-se que o tour na Cantillon dure entre 30 e 40 minutos.

Degustação

Ao final, você tem o direito de degustar dois copos de cerveja, escolhendo entre os três tipos. A mais tradicional e feita com o mesmo método como é feito o Champagne é a Gueuze, uma lambic espetacular e tradicional. Já a Kriek é para quem gosta de aventuras, pois é frutal, feita de cereja e te surpreende de várias formas, principalmente quando você pensa que algo de frutas sempre será doce… uma delícia!

A Faro também é deliciosa e vale muito a pena. Eu, entretanto, escolhi degustar a Kriek e Gueuze, mas comprei a Faro depois. Há uma espécie de bar mais reservado e uma loja, onde você pode comprar vários produtos e claro, as deliciosas cervejas da casa.

Cantillon é menos balada. É mais história e contemplação. Tenho que agradecer a dica ao amigo Fabricio Valle, festivalaeiro como nós aqui, que encontrou comigo no Graspop e falou para eu não deixar a Bélgica sem ir à Cantillon.

ps: Existem também visitas guiadas, mas elas devem ser marcadas com antecedência no site do museu.

Informações práticas Cantillon

Como chegar:A Basserie cantillon fica na Rue Gheudestraat 56, 1070 Anderlecht. Fica a mais ou menos 12 minutos da estação central de Bruxelas, e a poucos quarteirões da Gare du Midi.

Horário de abertura:
seg a sexta – 9h às 17h / sáb – 10h às 17h

Mais:www.cantillon.be

Vai viajar para a Bélgica? Faça agora o seu seguro viagem. Ele é exigido para entrar na Europa, e se você não apresenta-lo será barradx na migração. Além disso, é a garantia de que você estará amparadx caso haja algum imprevisto com a sua saúde. Também é uma forma de evitar gastos exorbitantes caso você precise de algum atendimento médico. Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento e ainda conseguir um desconto.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close