onde ficar em BruxelasBruxelas. Ph: Jose Ignacio Soto via Shutterstock

Onde ficar em Bruxelas pós-Graspop e outros festivais

Bruxelas é uma cidade linda, feita para o turismo e para as grandes decisões europeias – é lá que fica a sede do Parlamento Europeu. Além disso, é a capital da Bélgica, país do Graspop, Tomorrowland, Pukkelpop, Rock Werchter e tantos outros festivais que tanto amamos. Hoje, damos de dicas de onde ficar em Bruxelas pós-Graspop, pois foi esta a experiência que tivemos com a cidade. Mas você também pode dar uma passada na cidade se estiverem nos seus planos quaisquer um desses festivais belgas. Na verdade, será uma pena se você não o fizer.

Além disso, Bruxelas fica a pouco mais de duas horas de trem de Dessel, cidade onde acontece o Graspop. O acesso por a ambas as cidades é facilmente feito via transporte público. Tudo muito pontual, limpo e organizado. Encontrar onde ficar em Bruxelas depois dos festivais não será um problema, há que é uma cidade turística e há grande oferta de acomodações.

Na cidade, além de fazer o roteiro turístico tradicional, você vai pode se perder em diversos programas gastronômicos deliciosos. Também poderá visitar museus e se divertir com as lojas de antiguidades – há muitas por lá! Passeios nos jardins entre outras possibilidades de turismo em Bruxelas como as que relatamos aqui devem estar incluídos.

 

Marolles – onde fiquei e recomendo muito!

onde ficar em bruxelas

Mercado de Pulgas em Marolles. Ph: Christian Mueller via Shutterstock

Caso eu voltasse à Bélgica hoje, certamente não escolheria uma região diferente. O distrito de Marolles não só é bem localizado, como tem acomodações mais baratas do que o centrão e tem uma das vizinhanças mais charmosas de Bruxelas. Eu fiquei neste hotel aqui, no coração de Marolles. Para se ter uma ideia, o hotel/hostel fica na praça de frente para um dos mercados de pulga mais antigos do mundo. A Place Du Jeu De Balle, onde ocorre esse mercado de pulgas (o único no mundo a funcionar 365 dias do ano) ainda está cercada de bons restaurantes e bares. A vida noturna aí é super interessante, com várias baladas diferentes. Também há um mercado de orgânicos e supermercados próximos.

Além de contar com toda essa diversão e praticidade, o hotel em que fiquei estava a apenas 5 minutos da estação do sul de Bruxelas, a Gare Du Midi. Também dá para ir a pé de lá até a estação central. Vai dar por volta de 1,3 km, o que você pode fazer andando alegremente, pois as ruas enchem os olhos. São catedrais, prédios de arquitetura interessante, restaurantes, várias lojas de segunda mão e ainda lojas de antiguidade. Caso você seja um vintage hunter, cuidado! Você vai falir, pois são muitos os antiquários abertos na região.

Outros lugares onde ficar em Bruxelas, em Marolles

Em Morolles, ainda é possível visitar as catedrais a pé, além de ver performances de dança e música ao vivo em algumas delas, como a Brigittines Chapel. Caso você goste mesmo de sentar, comer e beber, a Petite Rue des Brigittines também está pertinho.

E para fazer ótimos piqueniques e caminhadas, aconselho ir ao Porte de Hall, um antigo lugar de fortificação para a cidade, cheio de história. Além da construção emblemática, você vai se deparar com um belo e tranquilo parque gramado. Também há um museu aberto à visitação por lá, parte do acervo do Museu Real da Bélgica. Pra se hospedar lá perto, veja esta lista.

Bom, ainda tem mais outra vantagem maravilhosa da região: fica pertíssimo da Basserie Cantillon, um dos melhores passeios na cidade para amantes de cerveja.

Veja todas as opções de hoteis na região de Marolles, aqui neste link.

Bruxelas central – acesso ao turismo a cinco minutos de caminhada

onde ficar em bruxelas

Bruxelas. S-F via Shutterstock

Para quem gosta de ficar perto de tudo, em distância de caminhada, o centro é o melhor lugar. Escolher um hotel perto da estação central de Bruxelas pode ser um pouco mais caro. Porém, você vai economizar muito com o transporte. Grand Place, sede do Parlamento, museus, lojas de souvenirs, Palácio de Bruxelas e seus belos jardins, Parque da cidade… é muita coisa. Praticamente todas as atrações turísticas estão concentradas aí.

Uma boa recomendação de hotel no centro de Bruxelas é esse aqui, que não está tão caro e é bem avaliado pelos clientes. Uma segunda opção, onde eu me hospedaria é essa daqui. Caso você não tenha dificuldade com burburinho da rua, esse hotel também é legal, pois fica bem pertinho dos bares e tudo mais. Sabe aquele bar da Dellirium, com muuuuitas opções de cervejas de todo o mundo no menu? Pois é, fica pertinho deste hotel.

Para ver mais opções no centro, basta acessar esta lista.

Saint-Gilles – o bairro de imigrantes e zona boêmia

Caso você curta ficar em locais multiculturais, esta é uma das melhores opções de onde ficar em Bruxelas. Em Saint-Gilles, há imigrantes portugueses, japoneses, italianos, franceses. Além de ouvir e ver a diversidade, os restaurantes muitas vezes refletem essa gama cultural variada na gastronomia.

Na região, não faltam bares e uma agitada vida noturna. Por não estar localizado exatamente na zona mais turística da cidade, a média de preços para estadia em hotéis é mais baixa, como você pode ver as opções de hotéis aqui na lista. No entanto, nem por estar fora da zona turística Saint- Gilles fica distante da mesma. Para caminhar até a Grand Place, são cerca de 2km apenas. Além disso, há fácil acesso com o transporte público.

Onde ficar em Bruxelas – hotéis baratos para economizar

Sempre é bom economizar, ainda mais para quem pretende fazer escala em outras cidades durante a viagem. Em cidades bem servidas de transporte público, como é o caso de Bruxelas, não há muito problema em ficar um pouco mais distante.

Por isso, separamos alguns hoteis com melhor preço. O campeão da economia foi esse aqui. Porém, também há esse e esse, bem avaliados pelos clientes, inclusive.

Ainda não encontrou o hotel perfeito para você em Bruxelas? Há muito mais opções de onde ficar em Bruxelas aqui nesta lista.

Depois de reservar um hotel, não se esqueça também de tomar todas as providências para a sua viagem. Como seguro, compra de moeda estrangeira entre outros passos importantes. Na central de marcações de viagem do Festivalando te ajudamos a solucionar todas essas questões de uma vez.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close