shows na europaKiattisak Lamchan via Shutterstock

Shows na Europa: uma alternativa (ou boa dobradinha) aos festivais

O nosso foco aqui é festival, você já sabe. Mas o fato é que o que a gente quer é poder curtir música ao vivo, seja onde for. Os festivais são a maneira mais rica de se fazer isso. Muitos shows de uma vez só, com um monte de atrações à parte e experiências em comunidade. Só que apresentações solo não estão descartadas. Nem devem! Já fui a shows na Europa que valeram todo o sacrifício.

Eu tinha planejado uma viagem para Paris, mas meu amor por Paul McCartney me “obrigou” a separar um fim de semana do roteiro para ir até a Polônia para vê-lo. No show em Varsóvia, paguei pelo ingresso equivalente à pista premium o mesmo preço cobrado nas arquibancadas e cadeiras aqui no Brasil… De brinde ainda conheci um país que nem estava nos meus planos.

shows na europa

Tem ainda a história do nosso leitor Luciano Calafate, que zerou os mochilões na Europa com o roteiro dos sonhos. Ele foi a 13 países e inclui no roteiro dois festivais (Graspop, na Bélgica, e Nova Rock, na Áustria) e três mega shows – AC/DC (Inglaterra), David Gilmour (Áustria) e Coldplay (Holanda).

Há épocas e épocas para ver shows na Europa…

Se você quer evitar festivais e ver o show da sua banda preferida solo, inteiro, sem ter que lidar com fãs de outros artistas empatando o show, talvez tenha alguma dificuldade, dependendo da época.

De junho a setembro, a altíssima temporada de festivais na Europa ocupa a agenda dos principais artistas. Com isso, eles acabam cumprindo a maior parte das turnês dentro dos festivais. Por exemplo: o Arctic Monkeys anunciou recentemente uma turnê depois de quatro anos de pausa. Todas as 15 datas confirmadas até agora vão ser em festivais, justamente nessa alta temporada.

É claro que você vai encontrar opções de grandes shows na Europa fora dos festivais nesse período. Olha o exemplo do Luciano, que foi justamente na alta temporada. Porém, suas possibilidades podem ficar mais restritas. Pode ser, por exemplo, que você tenha que organizar a viagem em função do local do show, ao invés de escolher o destino para depois pensar no show.

Fora da temporada de festivais, ou seja, entre janeiro e maio, e entre outubro e dezembro, suas opções de shows na Europa e de cidades onde eles acontecem aumentam enormemente (pensando nos grandes artistas).

via GIPHY

Alguns toques pra você se organizar para ver shows na Europa

  • O Songkick é o seu melhor amigo. Você pode buscar os shows que vão rolar em qualquer lugar do mundo por artista ou cidade
  • Se possível, e se o show for sua prioridade, tente definir o show em que você vai antes de fechar suas reservas. Assim, você evita o risco de os ingressos se esgotarem ou de complicar a logística da sua viagem. Do contrário, há o risco de você decidir que vai pro país X e só depois de tudo reservado você descobrir que a sua banda preferida vai tocar no país Y
  • Você vai precisar de um cartão de crédito internacional para fazer a compra na maioria esmagadora dos casos. Outros métodos também podem ser utilizados, acredite. Veja algumas dicas de como comprar ingressos no exterior
  • Opte sempre pelos canais oficiais de compra. Caso os ingressos já tenham se esgotado, há canais alternativos, mas tome os cuidados devidos
  • Não se preocupe com métodos de entrega. Escolha sempre a retirada no local. Na hora de retirar os ingressos, lembre-se de ter em mãos os documentos da compra – cartões, voucher, etc

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close