Castelo dos Duques da Bretanha, Nantes.

3 coisas para fazer em Nantes nos intervalos de viagem

Muita gente programa a viagem para os festivais deixando um espacinho para fazer turismo. Fazem muito bem =) . Mas nem sempre é possível programar um tempo prolongado para curtir as cidades com um turismo que nos permita devaneios, encontros com inesperado e descobertas pouco óbvias. No caso das viagens para festival e às vezes também nos mochilões mais rápidos, na verdade é muito mais comum ver as pessoas com o tempo contado, seja pelo fato de que precisam pegar o avião para voltar para suas vidas e trabalhos, seja por que precisam correr para outro festival/cidade na sequência!

Mas, nem tudo está perdido e algumas cidades te permitem experiências turísticas muito agradáveis enquanto você está na estação de trem esperando a partida. Esse é, por exemplo, o caso de Nantes, uma das cidades mais próximas de Clisson, local em que acontece o Hellfest. Há várias coisas para se fazer no entorno da estação central. Algumas delas estão logo ao lado, a 5 minutos de caminhada. Outras levam entre 15 e 30 minutos de caminhada.

Fiz várias delas enquanto esperava a partida do meu trem. Pelo que contabilizei, demorei 4 horas para fazer tudo de forma prazerosa, aproveitando da melhor maneira possível. Deixei as malas no guarda volumes do hotel. Mas também era possível fazer isso na estação. Ir apenas com sua bolsa ou uma mochila com as coisas mais básicas de que se pode precisar é sempre melhor do que andar cheio de tralhas.

Vamos ao mini roteiro, então:

Momento lúdico no jardim botânico de Nantes

O jardim botânico de Nantes fica a menos de 5 minutos da estação central. Saindo na entrada principal, é só atravessar a rua na faixa, e atravessar novamente para a direita. Lá está uma das entradas do jardim. O local é uma ótima opção para relaxar, pois existem vários bancos e espaços pra você se jogar e tirar até uma soneca enquanto espera o trem. Não faltam espaços para fazer piquenique. Há bancos perto de pequenas cascatinhas d’água… dormiria fácil fácil com aquele barulhinho. Mas logo fui atraída pelos vários lindos traballhos de jardinagem que compõem os espaços do jardim. Tartarugas gigantes, instalações e experimentos musicais e sensoriais… uma espaço que te convia a interagir. Por exemplo, era possível rodar uma manivela para que saíssem bolhas de sabão do casco da tartaruga. Ou rodar uma alavanca que fazia vasos de plantas conectados a sinos mexerem-se e fazerem um barulho especial.

Jardim botânico

Ah, sem contar essa fonte aqui, muito bonita e intrigante: me encontrei com várias crianças de excursão do colégio na ocasião do passeio. Então, quando parei nessa fonte, parei para escutar o barulho dos vários risos, achando que as crianças da excursão estavam atrás da fonte, algo assim. Depois percebi que num era nada disso.Cheguei até a pensar que estava ouvindo vozes… mas na verdade, o pessoal instalou nessa fonte/jardim vários emissores de som, dos quais saíam deliciosas risadas de crianças, de diversas partes da fonte.

No jardim ainda podem ser vistas as plantas típicas da região e estufas, para os curiosos da botânica. Havia também pássaros, soltos e também presos em um viveiro, infelizmente.

Você pode visitar o jardim entre 12.30 e 18.00 durante a semana. Já nos fins de semana ele fica aberto de 9.30 às 18.00.

Visita ao Castelo dos Duques da Bretanha

Ao sair do jardim botânico, caminha para a esquerda e ande mais 5 ou 7 minutos. Você vai dar de cara com um castelo antigo, do século XV. É o castelo dos duques da Bretenha, um dos importantes pontos da história da França e da Bretanha. A visita é de graça. Você pode andar por todo o castelo, subir e descer torres, fingir de soldado, ver como era a plataforma de artilharia, etc. Dentro do castelo há um museu de história nacional.

chatêu nantes

 

O castelo fica aberto todos os dias de 10.00 às 18.00, menos às segundas-feiras, quando fecha.

Almoçar numa antiga vila medieval

A parte medieval da cidade fica apenas a 12 minutos da estação central de Nantes. Ela está situada mais ou menos na região do Bouffay. Eu fiquei hospedada na Rue des petites écuries, que por si só já é uma ruela medieval. Por sinal, é também o lugar da balada, com várias discotecas e de restaurantes de cozinha internacional. Os restaurantes franceses mesmo da região, no entanto, você encontra ao fim desta rua, virando à esquerda ou direita nas outras ruelas medievais. Você só deve ficar atento ao fato de que segunda feira praticamente nada abre…

Os preços das refeições completas – entrada, prato e sobremesa, variavam entre 22 e 27 euros (76 e 96 reais)

vila medieval
Além disso, dá para faze “o kilo” depois do almoço em grande estilo, visitando as catedrais e antigos prédios do local. Dentre elas, a Catedral de Nantes, que demorou quase 500 anos para ficar pronta – e por isso ficou caprichada. A Catedral está aberta a visitas de

catedrais nantes

A Catedral de Nantes fica na praça saint-Pierre e abre todos os dias de semana. Sábado e domingo está fechada. O horário para visita no interior da igreja é de 10.00 às 12.00 e 14.00 às 17.00 nas segundas e quartas. Terças, quintas e sextas a catedral abre apenas de 14.00 às 17.00.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

2 comments

Add yours

Deixe uma resposta