4kclips via Shutterstock

#Playlist: O rock e os hotéis que viraram pontos turísticos

Keith Moon dirigiu um carro pra dentro de uma piscina. John e Yoko protestaram contra a guerra numa cama por dias seguidos. Michael Hutchence morreu sufocado. Tudo isso em hotéis, cenários de alguns dos episódios mais frívolos, mais marcantes e mais trágicos da música. E, portanto, como qualquer lugar que protagoniza história, estes são hotéis que viraram pontos turísticos.

Ponto turístico, na verdade, é só modo de dizer e é possível que esse status exista muitas vezes só da porta pra fora, pois um hotel que hospeda um rock star não necessariamente é o mesmo cujo preço da diária cabe no bolso de um turista médio.

De todo modo, pra quem quer ir a fundo nesse tipo de turismo musical, um bom guia é o livro “Rock ‘n’ Roll Hotels“, do britânico Greg Simmons, de onde foi tirada parte das histórias que você vai ler a seguir. A propósito, os hotéis onde ocorreram os episódios citados no início deste texto são, respectivamente, Holiday Inn Michigan, Hilton Hotel Amsterdã e Ritz-Carlton Sidney.

Hotéis que viraram pontos turísticos: uma playlist

Além do protagonismo de histórias reais, o rock transformou hotéis em personagens de canções. Muitas músicas de que a gente gosta também foram escritas em um quarto de hotel. E outras tantas foram criadas pra falar de hotéis. Natural quando boa parte do seu tempo se passa num lugar desses.

O curioso é notar a discrepância entre a introspecção geral no tom das músicas e a intensidade e extravagância das histórias que normalmente ouvimos sobre artistas em hotéis – festas nababescas, orgias, quebradeira. Dois jeitos muito distintos de externar tédio, cansaço e solidão, sentimentos típicos de quem vive de hotel em hotel.

A playlist que acompanha este texto está aí pra pensar um pouco nesse quase paradoxo. O resto é história e música.

Chateau Marmont, Los Angeles

sunset strip

Alex Millauer via Shutterstock

Talvez o grande hotel das estrelas dessa lista toda. O hotel localizado na mítica Sunset Strip tem histórias sem fim envolvendo artistas. Lana Del Rey viveu lá no início da carreira e fala um pouco disso em “Off To The Races”. Além disso, em um dos quartos, Anthony Kiedis gravou os vocais de “By The Way”, em outro, Lilly Allen escreveu “Fuck You”.

Como não poderia deixar de ser, alguns clássicos episódios de excesso do rock tiveram o Chateau Marmont como cenário. Em um dos mais famosos, o Led Zeppelin entrou no lobby pilotando Harley Davidsons. Apenas.

Chelsea Hotel, Nova York

hotéis que viraram pontos turísticos

Marco Rubino via Shutterstock

Praticamente um patrimônio de Nova York, o Chelsea Hotel já abrigou meio mundo de artistas famosos, seja como hóspedes ou como moradores: Bob Dylan, Alice Cooper, Jimi Hendrix, Édith Piaf, Dee Dee Ramone e por aí vai.

Alguns transforaram as noites nos quartos do Chelsea em música, como Nico (“Chelsea Girls”) e Leonard Cohen (“Chelsea Hotel”). Outros viraram história lá dentro. Madonna fez algumas fotos pro livro “Sex” no Chelsea. Sid Vicious e a namorada Nancy Spungen moraram lá e lá terminaram sua história. Nancy foi encontrada esfaqueada no quarto do hotel, e a polícia concluiu que Sid foi o autor do crime.

Copacabana Palace, Rio de Janeiro

hotéis onde ficam artistas e bandas internacionais

Catarina Belova via
Shutterstock

O Brasilzão não fica de fora dessa lista e o Copacabana Palace é o representante mais óbvio nesse sentido. Ele coleciona histórias com Alice Cooper, que destruiu tudo no quarto nos anos 1970, e Janis Joplin, que apareceu por lá sem reserva e foi expulsa depois de nadar nua na piscina do hotel. Por fim, temos os Rolling Stones, que ganharam uma passarela que ligava o hotel e a praia de Copacabana para aceso ao palco do histórico show gratuito de 2006.

Maksoud Plaza, São Paulo

hotéis que viraram pontos turísticos

Divulgação/Maksoud Plaza

Continuamos no Brasil, agora em São Paulo, no Maksoud Plaza, para lembrar da época em que ele hospedou todas as grandes bandas que vieram para o Hollywood Rock – Nirvana, Red Hot, Alice Chains. Seria como se, nos dias de hoje, colocassem todos os headliners do Lolla no mesmo lugar.

Houve a vez também em que Frank Sinantra fez um show dentro do hotel. Mas, musicalmente falando, o glamour de Sinatra jamais foi páreo para o grande episódio que marcou o Maksoud: o dia em que Axl Rose jogou uma cadeira do alto da janela em direção a jornalistas e hóspedes.

Mandarin Oriental, Bangkok

hotéis que viraram pontos turísticos

Bangkokflame via Shutterstock

Um dos hotéis preferidos de gente rycah & famozah que visita a capital da Tailândia, o Mandarin Oriental tem um história de ~roqueirismo level hard protagonizada por Billy Idol. O músico destruiu o quarto em que estava, seguindo o script do rock star nervosinho.

A gerência do hotel pediu, então, que ele se retirasse imediatamente do local. Sem ser atendida pelo músico, tomou uma medida severa: chamou nada mais, nada menos que o exército tailandês.

Um soldado acertou Billy com dardos tranquilizantes (!!!), imobilizou-o em uma maca e só assim ele fez o check out e pagou a conta do prejuízo causado. Algo em torno de 200 mil dólares, dizem.

A experiência

Você pode reservar alguns dos hotéis desta lista:

Chateau Marmont aqui
Copacabana Palace aqui
Maksoud Plaza aqui
Mandarin Oriental Bangkok aqui

Veja também os hotéis onde ficam os artistas gringos no Brasil

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário