" /> Conheça os melhores festivais europeus de 2018 | Festivalando
melhores festivais europeusRoskilde Festival 2018/ Divulgação. Ph: Stiig Hougesen

Conheça os melhores festivais europeus de 2018

O European Festival Awards rolou no último dia 16 de janeiro, quando foram anunciados os melhores festivais europeus de 2018. Mas a gente aqui não vê o EFA apenas como uma premiação. Também vemos como uma oportunidade de escolha de destino de festival. Afinal, festival é o que não falta na Europa, o que pode gerar muita indecisão. Então, pra quem ainda não escolheu em qual deles ir, começar pelos premiados como melhor festival pode ser uma boa ideia.

Além disso, não se trata de uma escolha feita apenas por um júri de engravatados. Como a audiência também escolhe aqueles que vão para a pré-seleção, quer dizer que os ganhadores são, de alguma maneira, festivais aclamados pelo público. E o público, na maioria das vezes, tem suas razões pra gostar tanto de um festival, não é mesmo?

Não se esqueça de ver o nosso mapa mundi dos festivais! Nele há um monte de possibilidades para você se jogar nos festivais não só na Europa, mas pelo mundo todo 😉

Os melhores festivais de europeus de 2018

Caso você seja uma daquelas pessoas que nem saem de casa se não for pra ir nos melhor festival da Europa, te dedicamos este post. Afinal, os festivais que estão listados abaixo não são pouca bosta. Eles ganharam como os melhores festivais europeus de 2018. Ou seja, destino de viagem certo pra você que não combina com a palavra “modéstia”. 😉

ARTmania Festival – Transilvânia, Romênia

O ARTmania festival ganhou como “melhor festival de pequeno porte” europeu em 2018. Pra quem gosta de metal, é sem dúvida um destino muito indicado. Afinal, além de ter ganhado como festival de pequeno porte, ele acontece no estado da Transilvânia, Romênia. Uma oportunidade muito vampiresca esta, não?

O festival acontece numa grande praça de Sibiu, que fica a pouco mais de 2hrs de Bran. Pra quem curte aí a história do Drácula, a ida a Bran é simplesmente imperdível. Pois é lá que está o castelo do temido conde Vlad, quem deu origem à história de Drácula. Além do mais, os lineups e a vibe do festival não deixam nada a desejar a alguns dos festivais chamados de grandes por aí 😉

Curte metal? Então dá uma olhada no calendário de festivais de metal na Europa em 2019. A lista está cheia de festival legal, em vários países do velho continente 😉

Northside Festival – Aarhus, Dinamarca

O Northside Festival ganhou na categoria “melhor festival de médio porte”. O festival dinamarquês conquistou o público e a crítica em 2018 e não foi à toa. Afinal, é um festival que rola em plena cidade de Aarhus, tem lineups excelentes a cada edição e preza por práticas sustentáveis. No ano passado, rolaram shows de Diplo, Aurora, Queens of the Stone Age, The War on Drugs e mais.

Por ser um festival urbano, ele traz a vantagem de se utilizar da moderna infraestrutura das grandes cidades dinamarquesas, como é o caso de Aarhus. Além disso, ele fica pertinho de Copenhague, o que é um prato cheio pra muito turismo no pré ou pós festival.

Sente a vibe:

Ps: [O Northside Festival tem um homônimo muito legal, que rola no Brooklyn, Estados Unidos]

Wacken Open Air – Wacken, Alemanha

2018 parece mesmo ter sido o ano de a metaleiragem levar muitos prêmios. Desta vez, o Wacken Open Air, conhecido como maior festival de metal do mundo levou o principal prêmio da noite no EFA. Assim, o Wacken segue para a comemoração dos seus 30 anos em 2019 com o título de “melhor festival de grande porte” europeu de 2018.

O reconhecimento é justo. Pois não é fácil fazer um festival com os números do Wacken. Além disso, o festival chega a seus 30 anos de existência atraindo milhares de fãs a cada ano. Pra quem curte metal, é simplesmente a Meca e está esperando a sua visitação, caso ainda não tenha feito.

Leia também:

Onde ficar em Wacken

Turismo musical em Berlim

Como comprar ingresso pro Wacken

Excursões para o Wacken

 

Rolling Stone Park – Rust, Alemanha

O Rolling Stone Park ganhou na categoria de “festival revelação de 2018”. O mais novo fesitval na lista dos incontáveis festivais de música alemães acontece em pleno Europa Park. Pra quem não conhece, este é o maior parque temático da Alemanha, e um dos maiores da Europa.

Com a proposta de ser um festival indoor confortável, o Rolling Stone Park traz o que há de melhor no pop e rock de qualidade. Veja como foi a edição deste festival que promete ter vindo pra ficar:

WOS Festival x Son Estrella Gallicia – Santiago de Compostela, Espanha

O WOS Festival x Son Estrella Gallicia ganhou o prêmio de “melhor festival europeu indoor” de 2018. O Festival acontece em vários espaços da cidade de Santiago de Compostela, um dos centros de cultura mais importantes na Espanha.

Além disso, o WOS se dedica à música e cultura de vanguarda. Portanto, não espere grandes nomes ultra sacados no lineup. Mas sim, revelações que vão trazer shows marcantes e inovadores.

DGTL Amsterdam – Amsterdã, Holanda

O DGTL Amsterdam foi escolhido como o melhor festival em “operações verdes”, ou seja, o festival com melhores práticas para o meio ambiente em 2018. Quando estivemos no Eurosonic Noordeslag em 2017, vários painéis abordavam a necessidade de mais festivais aderirem a práticas mais sustentáveis e de respeito ao meio ambiente.

Neste sentido, o prêmio reconhece aqueles festivais que compensam taxas de emissão de carbono, que fazem boa reciclagem entre outras questões.

Além de ser um festival ecologicamente correto, o DGTL acontece na delícia de Amsterdã, um dos destinos mais populares de viagem na Europa.

 

Roskilde Festival – Roslilde, Dinamarca

No EFA deste ano o Roskilde Festival ganhou dois prêmios: “melhor lineup europeu” e “prêmio de inovação em saúde e segurança”. Mas em nossos corações aqui no blog ele já era campeão de todos os prêmios possívies, há muito tempo. Gente, é sério. Fica até complicado explicar o que é e por que amamos tanto o Roskilde em poucas linhas. A melhor coisa que você pode fazer agora é ir na tag Roskilde Festival e ler tudo o que já falamos sobre ele.

Mas vou tentar orientar melhor com expressões que possam resumir o espírito do festival: experiências imersivas, inovação, shows relevantes, práticas sustentáveis, gente feliz, dream city! 😉

No mais, assistam ao after movie de 2018 e leiam o que já escrevemos sobre este que consideramos ser um festival de música modelo pra vida!

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

 

 

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário