metal em BerlimRockcafe Halford/ Divulgação

Metal em Berlim pós Wacken, com pitadas de punk e rock

Fazer turismo musical metal em Berlim pós Wacken (ou pré, também, caso prefiram) é quase que uma dobradinha natural. Digo “quase” porque não foi assim que aconteceu comigo. Na verdade, quando fui ao Wacken, em 2014, eu estava em meio a um mochilão para festivais de música. Então, o tempo de permanência nos países sede de cada festival foi bem restrito.

Contudo, pude retornar à Cidade em outro momento. Mas, ainda não deu tempo de conhecer tudo o que eu gostaria de conhecer. Pois, quando o assunto é turismo musical em Berlim, há uma miríade de possibilidades.

Porém, como ainda tenho planos de voltar àquela adorável cidade, já aproveito este post como uma wishlist dos lugares relacionados ao rock e metal os quais quero visitar. Mas já aviso. É impossível montar um roteiro metal em Berlim pós Wacken e ignorar a cena punk da cidade. Afinal de contas, já não estamos nos anos 80 e aquela velha rixa metalhead x punk não faz o menor sentido, não é mesmo?

Metal em Berlim no pós Wacken

Para muita gente, 3 dias de Wacken Open Air já dão e sobram. Porém, existem pessoas que são assim: quanto mais metal, melhor. Neste caso, a continuação da ~ balada ~ está mais do que garantida em Berlim.

Existem alguns bares que são recomendados pelos headbangers locais. Alguns, melhores do que os outros, contudo. A lista segue:

Rockcafe Halford

metal em Berlim

Rockcafe Halford/Divulgação

Este bar é simplesmente o primeiro da lista, pois é onde eu PRECISO ir. Primeiramente, ele é todo feito em homenagem ao Rob Halford, um dos meus vocalistas favoritos no metal. Existe até mesmo uma estátua dele que fica no bar. Em segundo lugar, o dono, Sven Rapoldt é mesmo a cara cuspida e escarrada de Halford. Demais, não é?

metal em Berlim

Rockcafe Halford/ Divulgação

Além de tudo isso, sempre rola metal ao vivo. Também acontece uma coisa muito legal: festas extra-oficiais de lançamentos de cds de artistas do metal. Como não amar este bar? As oportunidades para estar por lá podem ser muitas, pois o bar abre de domingo a domingo, de 19h às 3h, exceto sexta e sábado, quando fica de 19h até as 5h da matina.

Saiba mais aqui.

Nuke Club ( antigo K17)

Para quem está interessado em ver shows de metal de bandas locais e até mesmo gigs de bandas internacionais, este é o local. Além disso, é considerado por muitos o melhor club de metal da cidade, e uma das melhores casas de concertos dedicada ao metal. Agora, caso você esteja em Berlim antes da edição do Wacken deste ano, vai rolar um esquenta pro Wacken por lá, olha só.

O Nuke Club se encontra no local em que funcionou o K17, outra casa bastante recomendada. Além do metal, o club também abriga festas e shows de rock e da cena gótica de Berlim. A casa tem uma estrutura de três pisos e boa acústica.

metal em Berlim

Nuke Club/ Divulgação

Além disso, oferece uma boa carta de bebidas, mas não tão variada carta de cervejas. Tem uma boa área externa, que pode ser muito bem aproveitada durante o verão, mas vira algo meio intimidador no inverno. Funciona apenas às sextas e sábados, das 22h às 6h da matina.

Saiba mais aqui.

Paule’s metal eck

Este bar tem a fama de ser um dos bares de metal mais legais em Berlim. Não fica ecxatamente no centro da cidade, mas é de fácil acesso com transporte público. Além de oferecer bons drinks e uma  variada carta de cervejas, tem uma decoração bem metal.

O bar recebe boas avaliações em sua página  no Facebook e, de maneira geral, parece agradar. Muitas pessoas dizem que vão voltar. Outras, contudo, relatam uma má experiência com a equipe do local.

Paule’s metal eck abre de domingo a domingo, geralmente de 17h às 5h da matina. Às vezes, fica aberto até as 7h da manhã. Sempre rolam festas e som mecânico, mas não é comum ter banda ao vivo.

Saiba mais aqui.

Feuermelder

Este bar divide opiniões. Quem já esteve diz que é apenas mais um bar onde pessoas que curtem metal se encontram. Na verdade, há controvérsias sobre o fato de a música tocada por lá ser mesmo metal, ou ser “ocasionalmente metal”.

Controvérias à parte, continua sendo intitulado bar de metal e vendendo cervejas e drinks a bons preços. No entanto, não é um dos lugares mais seguros para estar. Já ouvi história de gente que foi beber, relaxar e que, ao final da noite, teve a carteira roubada.

Mas, caso mesmo assim você queira dar um chance para este lugar e ver como é o “baile” por lá, vá em frente!

Saiba mais aqui.

Misfit bar Berlim

Apesar de não ser apenas dedicado ao metal, este estabelecimento atrai muitxs metalheads. Tem um estilo mais underground e “copo sujo” do que os demais.  A decoração varia entre vários adesivos de bandas e bebidas, caveirinhas e outros símbolos das culturas obscuras.

É relatado como um ambiente divertido para quem curte sons alternativos. Abre todos os dias, menos domingo. E os horários de funcioanmento atravessam a noite, como na maioria dos bares da cidade. Também tem fácil acesso via transporte público.

Saiba mais aqui.

Rock und Wikingerbar

Mais uma bar viking para a sua lista de bares vikings. Reza a lenda que metalheads, em geral, curtem essa parada, não é? Então, não custa fazer uma visitinha ao Rock und Wikingerbar. Pelo menos, há garantia de boa música tocando e de cerveja servida em chifres. Ah, também não poderia faltar uma seleção digna de hidroméis variados. Lá você também vai encontrar.

Trata-se de um bar pequeno, porém aconchegante. Da mesma forma que outros bares da lista, também pode ser facilmente acessado por meio do transporte público.

Saiba mais aqui.

Não deixe de ver também nossas dicas de onde ficar em Berlim

Os clubes punk e um tour pelo museu dos Ramones

O punk praticamente faz parte do DNA de Berlim. Por isso, vai ser um pouco impossível e até uma ato meio “besta” se esquivar. São muitos os bares e clubes que ainda mantêm viva a cena punk na cidade, apesar de muitos já dizerem que ela não é bem a mesma. Claro, tudo muda!

Além dos bares que vamos falar abaixo, uma atração imperdível é o Museu dos Ramones. Inclusive, a Pri já esteve lá.

SO36

metal em berlim

SO36 Berlim/ Divulgação

Muitos dizem que o SO36 está para Berlim como o CBGB está para Nova York. De fato, a casa tem muita história. Por exemplo, Bowie e Iggy Pop estavam entre os habituês do local.

Apesar de vários punks “denunciarem” que a casa tenha se rendido ao mainstream, ainda rolam shows de bandas underground da cena punk e seus gêneros derivados. Mesmo para quem curte metal, este é um dos lugares mais legais para sair na noite de Berlim.

A casa é bem ampla e, além de receber shows, também está aberta a festivais, como o Performing Arts Festival Berlim.

Saiba mais aqui.

Trinkteufel Kreuzberg

metal em berlim

Trinkteufel/ Divulgação

Pequeno, enfumaçado e bem underground. É assim que descrevem o Trinkteufel. De fato, é um dos locais onde você poderá encontrar bandas fora dos catálogos mainstream. E não rola somente banda punk. Também tocam por lá bandas de rock. Trata-se de um lugar sem frescuras e com a decoração bem peculiar, com direito a caveiras, aranhas e suas teias.

Não espere a carta de cervejas mais variada ou hypada de Berlim. Mas sim, cervejas razoáveis e com preços acessíveis, um público animado e bastante contato humano. Afinal, quando dizemos pequeno, quer dizer bem pititico mesmo.

Saiba mais aqui.

Cassiopeia

Além de ser um bar onde rolam festas alternativas, o Cassiopeia também serve de palco para gigs de bandas de punk, hardcore e outros estilos underground. Ainda, o local funciona como um complexo cultural, onde rolam atividades diversas.

O ambiente é descolado a ponto de ter, na área externa do local, uma pista de skate. Não é massa? Além da pista de skate, tem também uma parede de escaladas. E no verão, há mesas lá fora onde você pode beber e assistir a estes esportes radicais acontecendo.

Saiba mais aqui.

Shokoladen

metal em Berlim

Schokoladen/ Divulgação

Não é exatamente um lugar punk. Mas sim, é rock. O que importa, na verdade, é que esta é uma das casas alternativas mais importantes do underground de Berlim. “Chocolate”, traduzido literalmente, existe e resiste há 25 anos. Trata-se não apenas de uma casa de shows, mas também de um centro cultural. Só pela história, vale a pena a visita.

Saiba mais aqui.

Vai viajar pra Alemanha? Faça agora o seu seguro viagem. Ele é exigido para entrar na Europa, e sem ele podem te barrar na imigração. Além disso, é a garantia de que você terá assistência caso haja imprevistos com sua saúde ou sua viagem. Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento, conseguir um desconto e parcelar sem juros.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário