turismo em bouillonForte de Bouillon. Ph: Tatiana Popova via Shutterstock

Turismo em Bouillon (Bélgica): conheça, saiba o que fazer e onde ficar na cidade

Quero que você também conheça Bouillon (Bélgica), cidade pela qual me encantei recentemente. Não era para menos e logo você vai entender. Na verdade, não estava previsto fazer turismo em Bouillon. Mas aconteceu, felizmente! Tudo começou com um erro de cálculo no tempo de viagem. A última parte da roadtrip de 2018 que fiz pela frança atrasou e resultou no maravilhoso encontro com Bouillon. Planejávamos regressar desde a França até a Holanda em um único dia. Porém, isso não foi possível, pois já estava tarde. Então, foi assim que buscamos um lugar para dormir em Bouillon, na província belga de Luxemburgo.

turismo em bouillon

Às margens do rio Semois, em Bouillon, com a fortaleza e castelo ao fundo.

Primeiro, é preciso dizer que eu já cheguei enfeitiçada pela cidade. Afinal, adoro a luz do cair da noite e, foi sob ela que me deparei com o forte de Bouillon, a primeira coisa que se vê ao entrar na cidade. Lindo, iluminado e imponente. Além disso, o feitiço da vontade de ficar pra sempre em Bouillon parecia ter sido lançado pelos seres medievais que habitavam a rua naquele dia. Não, não estava louca ou sob efeitos de drogas. Porém, vi sim bruxas com suas capas, artesãos com seus bornais, cavalheiros, guardiões… pois bem, Bouillon é palco de festivais e campings medievais durante o verão. Pudera, não haveria locação mais perfeita para tanto.

Além de tudo isso e da noite inebriante da cidade, ao despertar no outro dia, outra coisa me fisgava. Sabe quando nos desenhos animados os cheiros enlaçam os personagens, carregando-os até gostosuras? Foi assim que mais um feitiço era lançado sobre mim: o feitiço gastronômico da patisserie local. Pronto, já não mais queria sair de Bouillon!

Turismo em Bouillon, cidade que deve entrar no seu roteito para a Bélgica

turismo em bouillon

Bouillon. Ph: Frans Blok via Shutterstock

Onde fica?

Bouillon é uma cidade Belga, na província de Luxemburgo, região da Valônia. Está situada no distrito de Neufchâteau, às margens do rio Semois, na parte sul do país. Portanto, é um local em que o idioma falado predominantemente é o francês. Apesar de também haver pessoas que falam holandês e também haver informações em inglês disponíveis para turistas.

Então, caso você esteja pensando em ir ao Tomorrowland Bélgica ou ao Graspop Metal Meeting, fica a dica de cidade para turistar depois 😉

Porque é uma cidade especial

Bouillon já foi uma cidade pertencente ao sacro império romano. Depois, foi território francês, tornando-se belga, de fato, apenas depois de 1800. Assim, já dá para imaginar como estas influências de povos e culturas se misturam, trazendo uma grande riqueza que pode ser vista tanto na arquitetura, na gastronomia e na vida cultural.

O verão é medieval em Bouillon

turismo em bouillon

Acampamento medieval em Bouillon. Ph: Sophie Lenoir via Shutterstock

Eu conheci a cidade durante o verão, em meio a um monte de festividades medievais. Por isso, recomendo que você também tente incluí-la em seu roteiro durante esta estação. Apesar de que imagino que o inverno por lá deva ser super charmoso.

O verão é medieval porque durante todo o mês de agosto estão marcados festivais e acampamentos com esta temática. Assim, a cidade se torna um grande cenário de RPG do tipo Dungeons and Dragons a céu aberto, como se pode ver no vídeo abaixo:

É incrível como estes eventos podem nos fazer voltar a idade média em um piscar de olhos. Não somente por meio do contato visual com roupas, mas também com equipamentos e utensílios antigos, os quais se tem a oportunidade de manusear, às vezes. Também se pode ter a experiência da gastronomia e dos costumes da época. Uma delícia de aula de história.

Você pode escolher a data ou saber mais sobre como participar do camping medieval em Bouillon no site oficial do evento.

Onde ficar em Bouillon

Bouillon é uma cidade muito pequenina. Porém, tem um certo potencial hoteleiro, pelo fato de ser uma cidade essencialmente turística. Como acontece com quase tudo durante o verão na Europa, é muito possível que fique difícil achar aquele hotel do jeito que você quer em Bouillon. Por isso, a gente recomenda que você comece a pesquisa de hotéis e reserve o quanto antes. Separamos uma lista geral dos hotéis disponíveis em Bouillon.

Porém, também existe a opção de ficar onde eu me hospedei em Bouillon e tive uma ótima experiência. Eu realmente não havia pesquisado nada antes e corríamos o risco de não haver vagas. Felizmente, um dos primeiros hoteis que vimos nos acomodou. Além de ficar a poucos metros do castelo e da fortaleza de Bouillon, no lado oposto, o hotel está perto da maioria dos restaurantes, patisseries e principais atrações da cidade. Com um ótimo café da manhã e preço razoável, não poderíamos ter feito escolha melhor.

Eu também tive vontade de me hospedar neste hotel aqui, que tem ótimas avaliações e uma vista maravilhosa de toda a cidade. Porém, já tínhamos fechado com o outro hotel, além de que ficaria um pouquinho mais caro.

Veja mais opções bem avaliadas de hoteis em Bouillon.

 

O que fazer em Bouillon

turismo em bouillon

Centro de Bouillon. Ph: T.W. van Urk via Shutterstock

Bouillon é uma cidade pequena. Por isso, podemos dizer que não é algo que necessita muito tempo de turismo por lá para esgotar suas possibilidades. No entanto, há várias coisas interessantes para fazer por lá. Então, você vai precisar ficar pelos menos três noites na cidade para desfrutar parte daquilo que ela tem para oferecer.

A primeira coisa a se fazer é a visita ao forte e castelo de Bouillon. As visitas podem ser agendadas, acompanhadas de guia ou não. Os vários tipos de ingressos custam menos de 10 euros. Podem ser comprados na hora ou antes, pelo site do castelo de Bouillon. O Archéoscope é outro local recomendado para quem gosta de conhecer os detalhes da história da cidade.

Para quem gosta de esportes e natureza, fazer atividades como caique e canoagem no rio Semois ou visitar a Tumba do Gigante são ótimas pedidas. Neste lugar você também tem uma belíssima vista da cidade. A subida é agradável e há um restaurante no topo. Mas, aconselho a levar bebidinhas e queijos comprados no mercado da cidade.

Por fim, quem gosta de gastronomia não pode perder a caminhada pelos vários restaurantes ao longo do Semois. Além disso, tem também as patisseries pequetitas nas ruelas da cidade que devem ser incluídas no seu plano de refeições para a Bouillon. Como há várias e pode ser que nem todas sejam de fato boas, eu recomendo a Boulangerie Michels Benoit ou a Philipe Le Grand (quase morri com as gostosuras deste lugar, socorr!).

Planejando sua viagem para a Bélgica?

  1. Veja as ofertas de passagem para Bruxelas e outros destinos. Outra opção é fazer uma cotação com nossos parceiros da Coutinho viagens, que oferecem um bônus de 50 a 100 reais para a sua primeira compra. Basta falar que leu sobre eles aqui no Festivalando. 😉

  2. E não se esqueça de fazer o seu seguro viagem, para garantir sua entrada na Europa sem problemas e evitar complicações durante a sua estadia.

  3. Ah, caso ainda não conheça a Melhor Câmbio, faça um teste comparando as diversas casas e tarifas em um só lugar.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário