seguro aluguel de carroPh: Nejron Photo via Shutterstock

Seguro aluguel de carro: entenda os tipos e quais deles devem ser contratados para a sua viagem

O seguro aluguel de carro é um dos fatores mais importantes na hora da contratação de uma locadora para a sua viagem. Na verdade, existe mais de um tipo de seguro aluguel de carro nos contratos de locação. Além disso, eles são opcionais. Por isso, uma das dúvidas mais frequentes na hora de alugar um carro, seja para viagens no Brasil ou no exterior, é quais seguros contratar.

Apesar de não serem obrigatórios, alguns tipos de seguro disponíveis para a contratação no aluguel de carros são imprescindíveis para evitar dor de cabeça. Já outros, são totalmente dispensáveis. Para saber exatamente qual deve ser contratado e qual pode-se abrir mão, precismos saber quais são os seguros comumente oferecidos pelas locadoras.

Clique AQUI para alugar um carro no exterior com os melhores preços e condições.

Seguro aluguel de carro: os tipos comumente presentes nos contratos

seguro aluguel de carro

Ph: Sychugina via Shutterstock

Todas as vezes que você colocar as mãos sobre um contrato de aluguel de carro, pelo menos uma taxa que se chama de seguro básico estará incluída. Ela também é chamada de cobertura mínima de risco. Nesse caso, quando ocorre um acidente, quem aluga o carro deverá arcar apenas com a franquia especificada no contrato. Algumas locadoras colocam um teto de 2000 reais por exemplo. Em outras, a franquia pode ir além disso. Por isso, é importante conferir com cada locadora sobre a variação desta cobertura e, consequentemente, o valor de franquia a se pagar. De qualquer maneira, os demais tipos de seguros disponíveis serão:

CDW ou LWD

Este é o seguro de proteção do veículo contra quaisquer tipos de danos. Por exemplo, colisão, roubo, incêndio, um arranhado na lataria ou até mesmo a famosa perda total. Entretanto, este seguro não cobre danos provocados por você a terceiros. Ele é geralmente colocado como taxa de risco básica, ou o seguro básico.

Na maioria das vezes, as locadoras já o oferecem como opção padrão. Assim, muita gente não questiona e nem pede para tirar. Apesar de não ser obrigatório, é extremamente necessário, pois é o mínimo de garantia que alguém pode ter de que não terá que desembolsar uma grana gigante ou até mesmo o valor de um carro novo, no caso de muita má sorte.

Ele pode vir com franquia, o que é mais comum, ou sem franquia. No entanto, é preciso observar bem quais são os valores de franquia estipulados por cada uma das locadoras. Porém, ainda mais importante do que o valor da franquia é entender exatamente quais situações o contrato diz que este seguro vai cobrir. Apesar de termos falado de maneira geral que ele serve contra rouba, incêndio e até perda total, é preciso verificar exatamente o contexto de cobertura oferecido em cada uma destas situações.

LI ou PAT

Este é o seguro contra danos que você provocar a terceiros. Poderão ser tanto danos materiais quanto físicos. Assim, caso venha a bater no carro de alguém, dar aquela esbarrada que arranca a tinta, ou mesmo provocar um acidente com vítimas do lado de lá, este seguro vai te proteger. Assim como o CDW, o LI funciona com base em franquias. Haverá um valor de franquia, estipulado contratualmente, que você deverá pagar no caso de uma ocorrência deste tipo.

PAE ou PEP/PEC

Este é o seguro contra arrombamento do carro, que protege seus bens pessoais. Assim, caso você esteja viajando com o carro cheio de pertences importantes e o carro seja arrombado, você poderá acionar este seguro. Contudo, é preciso ler muito bem as cláusulas da contratação deste seguro, pois algumas ocasiões em que a desatenção causa o ladrão podem não ser cobertas.

RSP

Este é o seguro de assistência ao veículo plus. Trata-se de uma série de serviços como assistência 24 horas, guincho rápido entre outros que podem ajudar quando você está em estradas pouco movimentadas, ou países em que os serviços ficam em longas distâncias, como no Brasil, por exemplo.

UMP

Este é um seguro usado para cobrir acidentes causados contra você por terceiros não assegurados.

PAI

Este é o personal accident insurance. Como o nome já diz, as locadoras de carro oferecem isso como seguro para danos físicos e até morte que possa ocorrer com você ou com os ocupantes do carro.

Quais seguros aluguel de carro são dispensáveis?

Da lista acima, o seguro mais dispensável é certamente o PAI. Na verdade, ele já é parte do seu seguro de viagem, obrigatório para entrar em diversos países. Portanto, antes mesmo de alugar um carro no exterior, é certo de que este seguro já vai ter sido contratado por você. Diante disso, pode pedir ao agente da locadora para retirar este seguro, pois ele só fará você gastar dinheiro em dobro.

Em seguida, o seguro UMP também é irrelevante. Pois é muito difícil de se deparar com algum motorista sem seguro no exterior, por exemplo. E, na verdade, o seguro LI e PAT já cobriria este caso.

Outros não tão dispensáveis, porém, relativamente menos importantes são:

Já o seguro RSP, que contrata uma assistência técnica plus para o veículo também é dispensável, apesar de poder ser útil em determinadas viagens. Mas, na maioria das vezes, ele apenas significa muito mais rapidez e muito mais comodidade em serviços que outros tipos de seguro já cobrem, em determinada medida.

Por fim, o seguro contra arrombamento ( PAE/PEP) também se torna dispensável quando agimos de maneira estratégica. Para decidir sobre a sua contratação, entretanto, é preciso estudar sobre os destinos pretendidos. Por exemplo, regiões muito movimentadas, como grandes centros turísticos, podem ser alvo de arrombadores. Portanto, uma boa saída seria pagar um estacionamento protegido, ao invés de ter o seguro. No entanto, sucessivos tickets de estacionamento podem sair mais caros do que a contratação desta modalidade. Assim, é preciso calcular meticulosamente para ver o que mais compensa.

 

seguro aluguel de carro

Ph: BLACKWHITEPAILYN via Shutterstock

 

Seguro aluguel de carro fornecido por cartões de crédito

Existem algumas bandeiras de cartão de crédito que oferecem seguro aluguel de carro. Portanto, é preciso checar com a operadora dos seus cartões a oferta deste serviço. Geralmente, quando você alugar um carro e pagar com este cartão, a cobertura será acionada automaticamente. No entanto, é preciso observar à regra de dispensar o seguro básico fornecido pela locadora de carros, para que o seguro do cartão possa valer.

Quanto mais pesquisar locadoras, melhores as opções de contratação de seguro aluguel de carro

Esta é uma dica importante. Pois, como as práticas de franquia de seguro podem variar muito de acordo com as locadoras, é preciso pesquisar. Por isso, nada melhor do que um buscador de locadoras de carro, onde você poderá comparar as condições.

Por exemplo, existem algumas locadoras que oferecem a isenção de franquia ou co-participação obrigatória em caso de acionamento de seguro. Mas elas são raras. No entanto, quanto mais você procurar, mais chances terá de chegar a uma delas.

Outras dicas para aluguel de carro

Muita gente já se pegou pensando se realmente compensa alugar um carro para viajar. Nós também já pensamos sobre isso, e falamos sobre quais ocasiões o alguel de carro no exterior é interessante. Caso você relamente esteja decididx a alugar um carro, aí é preciso estudar o assunto. Pois, a locação de veículos não é um ato simples nem sem consequências significativas, caso você faça mais escolhas. Por isso, te damos várias dicas sobre alugar um carro no exterior. Inclusive, também falamos sobre valores de alguel de carro no exterior.

No mais, a gente dá uma mãozinha no seu orçamento na hora de alugar um carro para realizar a sua viagem:

Economize usando o buscador de empresas para aluguel de carros. Com ele, você pode economizar em até 15% com relação a compras feitas sem pesquisa ampla. Compare os preços das grandes e pequenas operadoras, escolha a que melhor atende às suas necessidades.

 

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário