primeira vez sweden rockSweden Rock/ Divulgação – Ph. Christian Andersson.

Dicas pra sua primeira vez no Sweden Rock

Já estava mais do que na hora de a gente ajudar quem já está com tudo pronto para ir pela primeira vez no Sweden Rock. Afinal, ela continua sendo um dos festivais mais cotados por aqui e que já coleciona muitos posts sobre ele. Assim, na verdade, esse post de hoje é pra quem já passou pelas diversas fases do planejamento de viagem para o Sweden Rock.

Ou seja, quem já leu o F.A.Q do festival de cabo a rabo, já sabe onde ficar na Suécia, o que fazer de turismo e mais. Então, caso você ainda não tenha passado por estas dicas, pule este post e volte depois. Porque neste texto a gente vai dar aqueles macetes que você precisa saber quando colocar os seus pezinhos lá naquele lugar mágico chamado Solvesborg.

Dicas para sua primeira vez no Sweden Rock

primeira vez no sweden rock

Sweden Rock/ Divulgação – Ph. Christian Andersson.

#1. Prepare-se para o pseudo verão na Escandinávia

Não se iluda com o rótulo de festival de verão. Querides, estamos falando de Escandinávia. Portanto, verão é uma utopia de um dia, em que às vezes a temperatura chega aos 24 graus. Então, pra quem está acostumadx com temperaturas mais elevadas, é preciso se prevenir e levar roupas condizentes com a sua sensibilidade ao frio e ao vento.
Afinal, por mais que o céu esteja lindo, azul e o sol esteja brilhante, o vento frio vem te lembrar que você está em terras vikings impiedosas.

#2. Veja a previsão do tempo mas não confie nela

Pra aproveitar a carona na dica acima, é preciso dizer que o verão sueco é instável. Lembro-me perfeitamente de que, em meu primeiro dia de SRF eu olhei a previsão e dizia que ia rolar solzão à tarde inteira. Pois foi na fila de credenciamento de imprensa que levei meu primeiro jato de chuva de sopetão naquele festival.

#3. Looks para lidar com as intempéries do tempo

Então, é com base nos primeiros itens acima que a gente aconselha: vá com sua roupinha de verão, mas não exagere. Definitivamente, você não estará em Salvador ou Rio de Janeiro. Por isso, leve também alguma coisa como casaco de fleece ou aqueles de pluma super leves. Não se esqueça, da mesma forma, de uma boa capa de chuva. Às vezes, bem no iniciozinho do festival alguns patrocinadores costumam distribuir. Mas, você não vai querer pagar pra ver. Vai por mim… pois quando tiver que comprar, serão muitas coroas da depressão a menos em seu bolso.

#4. Troque dinheiro antes de ir ao festival

Por falar em bolso, trocar dinheiro antes do festival é recomendável. )Pois, apesar de dentro do SRF haver pontos de troca de moedas, o câmbio é desfavorável, na maioria das vezes. Assim, não se esqueça de dar uma passadinha antes na Forex ou Danske Bank. Lembre-se: a grana usada na Suécia é a Coroa Sueca (SEK).

#5. Transporte do festival até a estação

Este é um dos pecados do SRF: cobrar pelo shuttle bus do festival, aquele que te leva da estação para o festival e volta com você pra estação. Pelo menos, eles facilitam a sua vida com relação à compra. Você pode reservar os tickets online aqui . Ou então, pode deixar pra comprar na hora. Dica: tem um quiosque de venda de ingressos desse ônibus assim que você chega à estação de Solvesborg.

Também há um quiosque do ônibus na saída/entrada do festival vendendo os tickets. Porém, o macete aqui é comprar todos os tickets que você vai precisar de uma vez. Ou seja, é melhor adquirir logo a pulseira do ônibus pra todos os dias. Daí vai sair mais barato do que comprar separado a viagem de cada dia. Mas não pense que será ultra barato. Apesar de economizar por volta de 70 sek, o total gasto para três dias de festival pode chegar a 270 reais.

 

#6. Observe os horários de ônibus e trens

Caso você tenha optado por ficar em cidades próximas a Solvesborg, é preciso ficar atento aos horários de ônibus e trens. Por exemplo, não há trem durante toda a noite para cidades como Karlskrona. No entanto, alguns dos ônibus do festival costumam estender seus trajetos para atender esse problema com os trens durante a noite. Veja aqui o quadro de horários do ônibus do festival.

Dica bônus: há trens de Solvesborg(SE) para Copenhague (DK). Na verdade, é praticamente o esquema que descrevemos aqui no bate-volta Malmo-CPH. Então, não deixe de visitar a Dinamarca quando viajar para o Sweden Rock 😉

#7. Trocando o ingresso do festival

o ônibus vai te deixar em uma grande avenida. Daí, você vai avistar uma tenda que vai ser a de credenciamento, logo à sua frente. Passe direto e suba até a próxima entrada. Lá vai estar a tenda onde vocês troca o seu voucher pelos ingressos de festival. Nos primeiros dias, o movimento costuma ser bem intenso. Assim, é bom se preparar pra pegar um pouco de fila – sob o sol ou chuva!

#8. Pra quem acampa

Para ficar no camping, é preciso reservar antes diretamente com cada administração desses campings. Pois p SRF não gerencia nem vende ingresso pra eles. Muitos dos campings, inclusive, pedem que você pague em espécie assim que chegar ao festival. Portanto, lembre-se de retirar uma grana pra isso;

Nos campings, você pode levar a quantidade de comida e de bebida que desejar. Há coolers que você pode alugar, inclusive. Também há tendas pra café da manhã em vários deles. Mas a dica é comprar a sacolinha do supermercado que fica na área do festival, antes de chegar às áreas de camping. A sacolinha vem com sanduíche natural, fruta, iogurte e uma guloseima. Tudo com um precinho camarada.

Banho

Não se esqueça que europeus lotam a fila do banho pela manhã. Portanto, tente pensar em horários alternativos para pegar aquela ducha com tranquilidade. Além disso, no SRF todo mundo fica pelado na frente de todo mundo no vestiário do banho, sem neura. Portanto, caso você tenha muita vergonha, pense em uma alternativa tipo biquini/sunga.

O banho também é cobrado no Sweden Rock, dinheiro em espécie. Mas não chega a ser 100 coroas.

#9. Separe grana em espécie para comprar coisas no festival

o SRF ainda não é cashless. Portanto, é preciso efetuar as compras em coroas suecas nos estabelecimentos do festival. Não se esqueça, também, de que os preços dentro do festival são bem salgados, ainda mais porque estamos falando de Escandinávia, não é?

#10. Checklist geral para o festival:

1.Baixar o aplicativo do Sweden Rock: os aplicativos de festival são uma mão na roda. Quando precisamos de informações rápidas como horário de shows, mapas, transporte, etc, tudo isso vem geralmente reunido no app. Não se esqueça de traçar um esqueminha com os horários dos seus artistas preferidos;

  1. Checar os horários de trem dentro da Suécia ou até comprar tickets antecipadamente pelo site; 

  2. Separar documentos: passaporte, voucher do festival e outros documentos importantes e deixe-os em local de fácil acesso.

Vai viajar para a Suécia? Faça agora o seu seguro viagem. Ele é exigido para entrar na Europa, e se você não apresenta-lo será barradx na migração. Além disso, é a garantia de que você estará amparadx caso haja algum imprevisto com a sua saúde. Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento, conseguir um desconto e parcelar sem juros.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário