" /> 19 festivais indoor na Europa porque nem sempre o verão é uma opção | Festivalando
festivais indoor na europaValhalla Festival/Divulgação

19 festivais indoor na Europa porque nem sempre o verão é uma opção

Não há o que questionar, o verão europeu é a meca para quem quer viajar para festivais. Mas em um mundo onde, infelizmente, o sol não nasce para todos, viajar na alta temporada para os festivais open air pode ser mais complicado do que normalmente já é por uma série de razões. É aí que entram os festivais indoor na Europa, que dominam na baixa temporada turística, nos meses frios, a partir de outubro.

Quando a temperatura cai, os festivais migram dos parques e campings para ambientes fechados e, assim, mantêm o calendário ativo após o ápice de eventos no verão. Para quem tem planos de conhecer a Europa e incluir um festival no roteiro, ou simplesmente aproveitar uma boa oportunidade de viagem, há algumas vantagens em prestar atenção nessa época menos badalada da cena de festivais europeus.

Abra DJÁ o seu coração para os festivais indoor na Europa

É preciso admitir que você não verá aqueles lineups de cair o queixo, com todos os grandes artistas juntos numa mesma programação, tampouco “festivais de nome” (com umas poucas exceções). Porém, você terá:

Economia na passagem

As promoções de passagem para a Europa são muito mais frequentes para meses como outubro, novembro, dezembro (antes da virada do ano), fevereiro e março. Em uma promoção, a diferença de preço para os meses de alta temporada (junho, julho) pode chegar a dois mil reais.

Ingressos mais baratos e menos concorridos

Já que não estamos falando de festivais mundialmente famosos, o peso do custo está somente na conversão do euro pro real, já que não existe aquele “valor agregado de marca”. Também não tem sofrência nem necessidade de estratégias mirabolantes para conseguir ingressos antes que eles evaporem

Refúgio contra o frio

Paralelamente aos festivais indoor na Europa acontecem também os festivais na neve, outra opção nos meses de baixa temporada. Mas nem todo mundo pode ter disposição para encarar o frio numa situação dessas – eu, particularmente, recomendo a experiência, mas cada um é cada um. Pra quem não encara um frio mais extremo, os festivais indoor te fazem esquecer do termômetro.

via GIPHY

Além disso, os festivais indoor ainda levam uma vantagem no quesito economia na comparação com os festivais na neve. Como estes últimos acontecem em estações de esqui, todo o aparato necessário para fazê-los funcionar acaba dando uma encarecida no custo final. Veja só o exemplo do Tomorrowland Winter, com preços a quilômetros de distância da realidade.

Praticidade

A maioria dos festivais indoor na Europa acontece nos grandes centros das principais cidades turísticas. Isso significa logística mais simples e menos deslocamentos, o que por sua vez resulta em menos custos com transporte e mais tempo para aproveitar a parte turística da viagem.

No verão, muitos dos principais festivais acontecem fora das áreas urbanas, obrigando a incluir mais custos com transporte de média distância e todo o aparato de acampamento – apesar de haver opções pra quem não gosta de acampar também.

Os festivais na neve que acontecem no mesmo período dos festivais indoor também são meio chatinhos no quesito logística, pois as estações de esqui onde normalmente eles acontecem também são em cidadezinhas menores, exigindo mais deslocamentos e com uma oferta de hospedagem mais limitada.

Opções para gostos variados

Como você verá na lista que segue abaixo, os festivais indoor na Europa abarcam estilos musicais diferentes, assim como os seus famosos “primos” do verão.

Festivais indoor na Europa: híbridos (mesclam atrações de rock, indie, eletrônica)

Eurosonic Noordeslarg
Quando: janeiro
Onde: Groningen, Holanda
Mais informações

Leia mais sobre a experiência do Noordeslarg e Gronigen

Valoa Festival
Quando: fevereiro
Onde: Tampere, Finlândia
Mais informações

Tallin Music Week
Quando: março
Onde: Tallin, Estônia
Mais informações

By:Larm
Quando: março
Onde: Oslo, Noruega
Mais informações

Unsound
Quando: outubro
Onde: Cracóvia, Polônia
Mais informações

Pithcfork Paris
Quando: novembro
Onde: Paris, França
Mais informações

Sonic Visions
Quando: novembro
Onde: Esch-sur-Alzette, Luxemburgo
Mais informações

Iceland Airwaves
Quando: novembro
Onde: Reykjavik, Islândia
Mais informações

Festivais indoor na Europa: metal

Blastfest
Quando: fevereiro
Onde: Bergen, Noruega
Mais informações

Leia mais sobre a experiência do Blastfest e Begen

Inferno Festival
Quando: abril
Onde: Oslo, Noruega
Mais informações

Leia mais sobre a experiência do Inferno Festival e Oslo

Epic Metal Fest
Quando: abril
Onde: Tilbrug, Holanda
Mais informações

Aalborg Metal Festival
Quando: novembro
Onde: Aalborg, Dinamarca
Mais informações

Leia mais sobre a experiência do Aalborg Metal Festival e Aalborg

Eindhoven Metal Meeting
Quando: dezembro
Onde: Eindhoven, Holanda
Mais informações

Leia mais sobre a experiência do Eindhoven Metal Meeting e Eindhoven

Festivais indoor na Europa: eletrônica

CTM
Quando: janeiro
Onde: Berlim, Alemanha
Mais informações

Amsterdam Dance Event
Quando: outubro
Onde: Amsterdã, Holanda
Mais informações

Amsterdam Music Festival
Quando: outubro
Onde: Amsterdã, Holanda
Mais informações

Movement Torino
Quando: outubro
Onde: Torino, Itália
Mais informações

Club To Club
Quando: novembro
Onde: Torino, Itália
Mais informações

Transmission
Quando: novembro
Onde: Praga, República Tcheca
Mais informações

Toxicator
Quando: dezembro
Onde: Mannheim, Alemanha
Mais informações

Valhalla Festival
Quando: dezembro
Onde: Amsterdã, Holanda
Mais informações

Consulte o nosso buscador de festivais para explorar mais opções

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Tags Europa

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário