" /> Dicas de turismo em Roterdã, uma das cidades mais cool da Holanda | Festivalando
dicas de turismo em RoterdãRoterdã, Países Baixos. Stock Photos/mihaiulia/Shutterstock

Dicas de turismo em Roterdã, uma das cidades mais cool da Holanda

Quando cheguei em Roterdã, foi amor à primeira vista. Primeiro, porque a cidade lembra muito algumas partes de Copenhague, um dos lugares que mais me maravilham nesse mundo. Segundo, porque Roterdã é muito legal, mesmo. Das dicas de turismo em Roterdã selecionadas para este post, tem de tudo um pouco: passeio pela região do porto, que é uma graça! Também passeios por museus, muita arquitetura e gastronomia. Pra quem não vai ter muito tempo para estar na cidade, escrevi até um roteiro de um dia em Roterdã.

Porém, o post de hoje é tanto pra quem vai passar rapidamente pela cidade quanto quem fica mais tempo. Vem ler as nossas dicas de turismo em Roterdã, vai ser uma belezinha pra sua viagem.

Veja também as nossas dicas de onde ficar em Roterdã

Dicas de turismo em Roterdã – arquitetura e a impressão “cool” que fica

A porta de entrada para o conceito “cool” de Roterdã é, sem dúvidas, sua arquitetura. O tempo todo fiquei imaginando arquitetxs brincando em suas pranchas e autocads em cada projeto ousado levantado na cidade. Afinal, estavam bem certos estes arquitetos. Pois brincadeiras em meio ao concreto dão um ar de leveza pra cidade.

A arquiterura por lá é tão divertida que existe até excursão exclusiva para ver cada obra especial (compre excursão para ver a aquiteutra de Roterdã de perto aqui). Por exemplo, uma das atrações mais visitadas são as Casas Cubo:

Além das Casas Cubo, há excursões que também nos levam a visitar obras muito bonitas como o Lijnbaan, the Timmerhuis e o Markthal. Vista de cima, a cidade parece ou não parece feita de lego? <3

Também há uma versão desse tipo de excursão pela arquitetura da cidade para quem curte andar de bike. Dá pra comprar aqui.

Apesar de hoje ser algo voltado ao turismo, o significado desta brincadeira arquitetônica é mais produndo. Afinal, era preciso mostrar e cultivar novamente a alegria por meio de construções descontraídas naquela cidade. Era preciso celebrar a vida e  o fato de terem se livrado dos Nazistas. Pra quem não sabe, Roterdã foi completamente destruída pelas tropas aéreas sanguinárias de Hitler.  Além de destruir a cidade com um bombardeio, deixaram quase mil cidadãos holandeses mortos. Eram inocentes que não tinham nada a ver com os nazistas e não queriam apoiar Hitler. Mais de 85.000 pessoas ficaram sem casa pra morar nessa época.

Dicas de turismo em Roterdã – o porto e a gastronomia

Primeiro, preciso dizer que passei horas muito agradáveis na região portuária de Roterdã. Além de ser um encontro entre o clássico e o moderno, é também lugar pra encontrar restaurantes muito bons. Além disso, tem as curiosidades, tipo o watertaxi, um barco-táxi que te leva de um lugar a outro da cidade.

Além disso tudo, é quase uma necessidade de quem gosta de história estar no porto de Roterdã. Eu, por exemplo, queria muito ver aquele que por décadas foi um dos portos mais importantes do mundo e hoje é o maior da Europa. Há uma excursão/cruzeiro feito só pra te mostrar de perto a operação do porto, com muita história sobre o lugar (você pode comprar aqui pra evitar filas).

dicas de turismo em Roterdã

Navio no porto de Roterdã.
Stock Photos/ Beketoff/Shutterstock

Pra quem curte muito a história das navegações, também compensa muito dar um pulinho no museu marítimo da cidade. (compre aqui pra evitar filas).

Nesta região, há muitas casas de show, cinema e restaurantes. Mas, uma das coisas mais legais que fiz foi sentar pra comer na Fenix Food Factory. Lá, existem vários stands de comida típica local, como também cervejarias artesanais (cervejas deliciosas, recomendadíssimas).

Além deste espaço, já é típico  também o passeio gastronômico pelo Markthal. Na verdade, a admiração não será apenas pela gastronomia oferecida dentro deste mercado. Mas, também, pela beleza arquitetônica. Inclusive, existem tours gastronômicas que incluem a visita ao mercado e também porva de sabores e comidas (compre aqui esta tour).

Dicas de turismo em Roterdã – mirante, museus e outros destques da cidade

Tem uma coisa que ainda não fiz em Roterdã mas preciso fazer assim que voltar lá: entrar no Euromast. É o mirante da cidade, de onde você tem uma visão 360 graus, bem do alto. Além de ser um mirante, também é um restaurante. Infelizmente, passei vontade e só vi de fora. Não seja como eu e compre logo sua entrada para o Euromast aqui.

Ainda, pra quem gosta de museus, existe um parque dos Museus em Roterdã. As abordagens são as mais variadas. Museus de arte como o  Boijmans va Beuningen e ainda museus da história natural, onde se pode ver um esqueleto impressionante de uma espécie de baleia extinta. Existem excursões com tempo dedicado a visitar este parque dos museus, como esta aqui.

Por fim, uma outra dica de passeio legal para quem já está em Roterdã é a viagem de um dia até Haia (venda de ingressos incluindo cruzeiro aqui). Nesta viagem, você vê a sede do governo dos Países Baixos, em Haia, vê o parque de miniaturas Madurodam e ainda passeia pelos canais de Amsterdã por uma hora.

Mais dicas de passeios em Roterdã

Pra quem deseja explorar mais a cidade, veja aqui os vários tipos de passeios e excursões ofertados. Lembre-se que ao adquirir por aqui você evita filas e estresse.

Planejando sua viagem para a Holanda?

1. Veja as ofertas de passagem para Amsterdã e outros destinos.

2. E não se esqueça de fazer o seu seguro viagem, para garantir sua entrada na Europa sem problemas e evitar complicações durante a sua estadia.

3. Ah, caso ainda não conheça a Melhor Câmbio, faça um teste comparando as diversas casas e tarifas em um só lugar.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário