detalhes do lollapalooza argentinaDivulgação/Lollapalooza Argentina

Detalhes do Lollapalooza Argentina que você deveria saber

Se você considera experimentar outros Lollas nos países vizinhos, é bom que já saiba de antemão o que pode encontrar pela frente. O Lollapalooza Chile já foi todo destrinchado aqui no Festivalando. Agora chegou a vez de esmiuçar os detalhes do Lollapalooza Argentina.

O caçula dos Lollas sul-americanos acontece desde 2014 no hipódromo da cidade de San Isidro, na grande Buenos Aires. Já adianto que a viagem para o Lollapalooza Argentina compensa bastante. Além dos motivos turísticos, pois há muito o que fazer em Buenos Aires, o festival em si também dá um monte de razões para isso. Olha só:

Transporte público não é um problema

O combo metrô + trem é a principal via de acesso ao Lolla Argentina. A parte boa disso tudo é que nos dias de festival a linha de trem que liga o hipódromo de San Isidro a Buenos Aires funciona até as 3h da manhã. São quatro palcos no festival. Em três deles, os shows terminam às 23h45; no último que sobra, sempre um DJ encerra à 1h.

De acordo com a imprensa local, este prolongamento no horário do transporte para os dias de Lolla, que aconteceu em 2017 e 2018, está acertado para mais três edições, a contar de 2019.

Outro ponto maravilhindo: a entrada do festival fica do outro lado da rua, na saída da estação. Por isso, não é preciso gastar tempo e energia numa caminhada de quase 20 minutos, como no Lolla Brasil.

Beber cerveja lá dentro não é muito simples

No Lollapalooza Argentina, a cerveja só pode ser consumida dentro de uma área limitada. Há um beer garden construído especialmente para isso. É totalmente diferente do que a gente vê por aqui, apesar de se assemelhar a práticas de grandes festivais gringos, como o Coachella. Mais que isso, no Lolla Argentina existe um limite diário para consumo de cerveja. São apenas duas garrafas de 350 ml por dia por pessoa. Em 2018, isso foi ao custo de 120 pesos por garrafa, o equivalente a 20 reais.

A explicação está nas leis locais que regulamentam de forma rígida a venda de bebidas alcoólicas em shows e espetáculos. O objetivo é a redução do consumo e a segurança nos eventos. Além disso, por lá também é proibida propaganda de cerveja em via pública, a não ser que 75% do espaço do anúncio seja dedicado a informar sobre os malefícios do álcool.

A água é de graça

Se a cerveja é regrada, pode-se dizer o contrário da água. O Lolla Argentina tem bebedouros com água gratuita. A entrada de garrafas plásticas é liberada para você encher quantas vezes forem necessárias nas estações de hidratação.

detalhes do lollapalooza argentina

O ingresso é ridículo de barato

A desvalorização do peso argentino é bem favorável para nós na hora de fazer a conversão do preço do ingresso do Lolla Argentina para o real. Considerando os valores de 2018, o Lolla Pass Early Bird (um equivalente à pré-venda), válido para três dias, saiu a R$ 312. O quarto e último lote custou em torno de R$ 800. Não há meia entrada. Este valor é pago por todo mundo.

Para conseguir o lote mais barato é importante estar a postos assim que abrem as vendas. Por razões óbvias, eles se esgotam rapidamente.

A área VIP é mezzo VIP

Eu fui com um ingresso comum, mas pude ver com muita clareza a área VIP. Ela fica bem no meio da principal área de circulação do festival. A localização até que é privilegiada, com visão para os dois palcos principais (o equivalente deles aos palcos Bud e Ônix). Mas, pelo que eu pude observar, os benefícios não vão muito além disso e dos banheiros exclusivos.

Em primeiro lugar, ela fica ao ar livre. Portanto, te deixa na mesma situação que todo mundo em caso de sol forte ou chuva. Além disso, não há entrada preferencial para escapar de filas. Também não há transfer exclusivo, open bar/open food como o Lolla Lounge aqui no Brasil. Lá na Argentina, no quesito comida/bebida há vouchers limitados para serem trocados.

O preço do ingresso VIP no Lolla Argentina pode até parecer que compensa. Em 2018, partia de R$ 1.200 o VIP de três dias, valor equivalente ao passe de três dias comum no Brasil. Mas esse valor não oferece benefícios à altura do valor cobrado.

como é o lollapalooza argentina

Lollapalooza Argentina/Divulgação

O hipódromo de San Isidro desperta uma boa memória afetiva

Quem se sentia mais confortável no Lolla Brasil do Jockey Clube do que no gigantismo de Interlagos vai se sentir muito bem no Lolla Argentina. O festival acontece também em um hipódromo, num espaço na medida. Não é nem grande pra ser exaustivo nem pequeno para espremer o público (por enquanto, pois os ingressos estão vendendo cada vez mais rápido, ano a ano). É quase como um Lolla raiz.

Leia mais sobre a experiência no Lollapalooza Argentina e sobre a estrutura do festival

A viagem para o Lollapalooza Argentina teve o apoio da eDestinos

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

4 comments

Add yours
  1. Huermerson Xavier 2 julho, 2019 at 11:30 Responder

    Olá, Priscila!
    Você sabe se é possível comprar o early bird pela Internet?
    Pelo que li, só dá pra comprar a pré-venda fisicamente.
    Tem alguma informação?
    Obrigado!

    • Priscila Brito 3 julho, 2019 at 06:10 Responder

      Oi, Huemerson! O Early Bird da Argentina é o seguinte: inicialmente, ele pode ser comprado pela internet por quem tem cartão Santander (não sei se o do Brasil vale) e em um único ponto físico na Argentina com pagamento em dinheiro. Caso eles não se esgotem na venda exclusiva Santander, o restante vai para o público geral e pode ser comprado pela internet com qualquer cartão. O mesmo vale para a Preventa 1 (primeiro lote). Da Preventa 2 em diante, não há nenhuma reserva para cartões específicos, todo mundo compra normalmente.

Deixe seu comentário