ser voluntário em festival na europaFotos Divulgação

Como ser voluntário em festival na Europa: 27 oportunidades em 13 países

Ser voluntário em festival na Europa é uma possibilidade que já deve ter passado pela sua cabeça em algum momento. Não ter que gastar dinheiro com ingresso, ser um insider, voltar pra casa com uma experiência diferente. Por que não? Se a ideia não sai da sua cabeça, a hora é agora: neste post você vai encontrar uma listagem ampla de festivais na Europa que recrutam um grande número de voluntários para fazer o evento acontecer. Porém, antes de sair se candidatando pra ser voluntário em todos os festivais que eu listei abaixo, é importante ressaltar alguns aspectos gerais.

Veja também: ser voluntário em festival nos EUA e Canadá: 20 oportunidades

Ser voluntário em festival é uma grande experiência, mas NÃO é um oba-oba

Gente, é trabalho. Voluntário, mas é trabalho. E trabalho sempre demanda muito e precisa ser bem feito porque é um compromisso que você estabelece com o outro. A Gra foi voluntária no Roskilde 2015, na Dinamarca, pra contar pra vocês a real que é ser voluntário em festival. No caso dela, isso incluiu reuniões de trabalho num domingo de manhã e aturar desaforo de gente mal educada no dia do festival. É claro que no fim a experiência compensou, mas digo isso porque é sempre importante a gente calibrar nossas expectativas com relação a tudo na vida (às vezes a gente falha nessa missão, mas vale sempre tentar).

Outras coisas importantes se você deseja ser voluntário em festival na Europa:

  • Inglês fluente é um pré-requisito. Às vezes, é preciso dominar outro idioma também
  • Você tem que ser maior de 18
  • A maioria dos processos seletivos exige que você faça um depósito posteriormente reembolsável. Os valores variam, mas chegam a ser equivalente ao valor do ingresso. É para garantir que você vai cumprir com o compromisso de aparecer para trabalhar. Se não aparecer ou se não cumprir com seu trabalho satisfatoriamente, você não recebe o dinheiro de volta
  • Com pouquíssimas exceções (República Tcheca e Eslováquia, por exemplo), os festivais europeus não têm restrição quanto ao recrutamento de estrangeiros para trabalho voluntário. No entanto, é importante que você cheque as exigências de visto para brasileiros realizarem trabalho voluntário no país de sua escolha
  • O Hellfest só aceita voluntários membros de organizações francesas. O Tomorrowland Bélgica NÃO aceita voluntários. O Sónar também NÃO. O Glastonbury, SIM! Yay!

O Reino Unido é onde há mais oportunidades para ser voluntário em festival

A indústria de festivais no Reino Unido é gigantesca, e um mercado por si só. Além de ter uma quantidade muito superior de festivais em comparação aos demais países europeus, há duas grandes organizações que concentram o trabalho de recrutamento pra um grande número de festivais. Fica mais fácil encontrar oportunidades dessa forma. Atenção para os dois sites que serão super importantes caso você queira voluntariar num festival no quintal de Queen Elizabeth:

Festaff: O site recruta voluntários para mais de 20 festivais do Reino Unido, dentre eles Isle Of Wight, Creamfileds, Bestival, Electric Daisy Carnival UK, T in the Park e Wireless. As inscrições são abertas em fevereiro e você deve pagar uma taxa de 35 libras para a confirmação da candidatura. Como dito antes, é preciso falar inglês fluente. O voluntário trabalha pelo menos dois turnos de oito horas, mas as condições podem variar. É preciso estar no local de trabalho dois dias antes do início do festival. O voluntário deve dormir no acampamento do festival e deve também levar a própria barraca, itens de higiene e comida. Candidaturas são abertas em fevereiro. Saiba mais: www.festaff.co.uk

 

Oxfam: A organização beneficente que atua com ações voltadas para a diminuição da pobreza tem uma linha de trabalho voltada exclusivamente para voluntários em festivais no Reino Unido, alguns dos maiores, diga-se de passagem. A Oxfam recruta voluntários para nada mais nada menos que o Glastonbury. Reading e Leeds e os festivais Latitude e Boomtown Fair também estão na lista. O dinheiro investido pelos festivais no trabalho voluntário vai para projetos contra a pobreza. Os voluntários da Oxfam trabalham como steward, um observador que deve estar alerta para prestar todo tipo de suporte ao público: dar informações, identificar situações que ponham em risco a segurança de alguém, prestar socorro imediato. É preciso pagar uma taxa reembolsável que varia de acordo com cada festival. Você pode se candidatar para quantos festivais quiser, desde que as datas não coincidam. Candidaturas são abertas no início do ano. Saiba mais: www.oxfam.org.uk

 

HotBox Events: recruta voluntários para os festivais de Reading, Leeds e Latitude. Há vagas para stewards, para o camping e para suporte às equipes médica e de segurança. Candidaturas são abertas normalmente em fevereiro. Saiba mais: www.hotboxevents.com

O Reino Unido tem um visto específico para trabalho voluntário/de caridade de curta duração. Deve ser solicitado três meses antes da viagem. Consulte os detalhes aqui.

Ser voluntário em festival na Europa: 27 oportunidades em 13 países

Enfim, a lista. Está organizada por país. Incluí informações básicas (o máximo de informações que estavam disponíveis) e o link direto para a página do festival com mais informações sobre como se tornar um voluntário.

Encontre passagens para a Europa com o melhor preço

 

Faça seu seguro viagem para a Europa com desconto

REINO UNIDO

Glastonbury
Há três maneiras de se candidatar para voluntariado no maior festival do mundo:
1) No Festaff (veja nos blocos em destaque acima). Neste caso, você deve trabalhar três turnos de oito horas na distribuição de pulseiras. Inscrições a partir de fevereiro;
2) Na Oxfam (veja nos blocos acima também). Neste caso, você será alocado como steward nos pontos de acesso do festival. Inscrições nos primeiros meses do ano;
3) Pelo e-mail [email protected] caso você deseje trabalhar na limpeza. O contato deve ser feito a partir de janeiro. O festival acontece em junho.
Mais informações

The Great Escape
São abertas anualmente 300 vagas para o festival que acontece em Brighton, em maio. Os voluntários trabalham no credenciamento, assistente de palco, suporte técnico, dentre outros. Há um grupo tira-dúvidas no Facebook. Inscrições abertas no primeiro trimestre
Mais informações

ser voluntário em festival

Reading
É possível se candidatar via Oxfam, via Hotbox (detalhes nos blocos acima) ou diretamente no site, dependendo do tipo de função que você deseja exercer: steward, coletor de lixo. O festival acontece em agosto.
Mais informações

Leeds
O festival gêmeo de Reading segue as mesmas condições (veja acima).
Mais informações

Latitude
O festival acontece em julho, em Southwold, e distribui os voluntários em uma variedade de funções, tais como coleta de lixo, vigília do camping, troca de pulseiras, informações, etc. Inscrições são feitas via Hotbox (veja os blocos em destaque acima).
Mais informações

Bestival
O Bestival acontece em setembro, na ilha de Wight, e recruta voluntários por três canais: os já citados Oxfam e Festaff, e também por meio do www.peppermintbars.co.uk/jobs, exclusivo para vagas de trabalho nos bares
Mais informações

Lovebox
No Lovebox, que acontece em Londres, em julho, o trabalho voluntario é feito todo antes do evento e nunca durante. Ou seja, você pode curtir o festival inteiro sem ter que reservar tempo para o trabalho. O recrutamento, porém, é feito com pouca antecedência. Sendo assim, o ideal é que você já tenha um visto de trabalho.
Mais informações

Y Not Festival
No festival que acontece em agosto, em Derbyshire, os voluntários devem trabalhar todos os dias do evento durante quatro horas (coleta de lixo) ou cinco horas (steward nas áreas de livre acesso do público ou no backstage). As candidaturas são feitas no próprio site do festival e são abertas no primeiro trimestre. Aqui você pode ter uma visão geral do trabalho.
Mais informações

Boomtown Fair
O recrutamento é feito pela Oxfam, mas os detalhes da candidatura são divulgados no site do festival nos primeiros meses do ano. Em média, 100 voluntários são selecionados todos os anos. O Boomtown Fair acontece em Hampshire, em agosto.
Mais informações

ser voluntário em festival

IRLANDA

Electric Picnic
O festival considerado o Glasntobury da Irlanda acontece em setembro e abre as inscrições para voluntariado no próprio site no início de cada ano.
Mais informações

ALEMANHA

CTM
É preciso ter disponibilidade para trabalhar em Berlim durante o festival e após o evento, totalizando cinco horas de trabalho diário. Há uma variedade de vagas disponíveis: merchandising, distribuição de flyers, backstage. É possível indicar as vagas de preferência e também o período do dia em que se deseja trabalhar (dia ou noite). Como o festival acontece em janeiro e as inscrições são abertas em dezembro, prepare-se para a edição 2017.
Mais informações

Lollapalooza Berlim
É preciso falar inglês e alemão para se candidatar ao voluntariado no Lolla Berlim, que rola em setembro. É necessário também apresentar uma justificativa para a sua candidatura. As inscrições são feitas no fim do primeiro semestre no site do festival e há ampla divulgação nas redes sociais.
Mais informações

Melt! Festival
Um dos maiores festivais da Alemanha, que acontece na cidade de Gräfenhainichen, em julho, num museu a céu aberto de velhas carcaças de ferro, recruta voluntários que saibam inglês e alemão. As inscrições são feitas diretamente no site.
Mais informações

Festival Work: Se você fala alemão, pode procurar outras oportunidades de trabalho na Alemanha no site festivalwork.de

ÁUSTRIA

Snowbombing
Um dos maiores festivais da Áustria, o Snowbombing acontece em abril em um resort de esqui, em meio à neve. O evento recruta voluntários para trabalhar na posição de steward e também na produção. Além de acesso aos shows, voluntários também ganham um passe de esqui para se aventurar na neve. Para se candidatar, é preciso mandar um e-mail para [email protected] com currículo, foto e uma carta de motivação.
Mais informações

ser voluntário em festival

SUÍÇA

Paléo
Um dos maiores festivais da Suíça, com sede em Nyon, tem uma grande equipe de voluntários e pelo menos 30% deles é de estrangeiros. Há vagas para diferentes setores do festival e as inscrições são feitas no próprio site do Paléo a partir de abril.
Mais informações

Electron Festival
O festival de música eletrônica que acontece em Genebra seleciona voluntários para trabalhar nos bares, caixas, merchandising, logística dentre outros. Inscrições diretamente no site totalmente em francês.
Mais informações

POLÔNIA

Open’er
O festival seleciona até março interessados em trabalhar prestando assistência a pessoas com necessidades especiais, na coleta de lixo ou na montagem do festival. O Open’er acontece em junho.
Mais informações

CROÁCIA

Outlook Festival
O festival de música eletrônica que acontece à beira da praia em pleno verão europeu seleciona voluntários inscritos em seu banco de dados. Para ser adicionado, escreva um e-mail para [email protected]
Mais informações

ser voluntário em festival

NORUEGA

By:Larm
O By:Larm oferece vagas para trabalho antes e durante o festival. A variedade de funções é grande: é possível trabalhar no merchandising, dando suporte nas conferências e seminários que correm em paralelo aos shows e até como fotógrafo, caso você comprove experiência.
Mais informações

Inferno Festival
Os voluntários do Inferno Festival trabalham dois dos quatro dias de evento. Pode ser na limpeza, no backstage, no credenciamento, dentre outros. É preciso enviar um e-mail para [email protected] em janeiro e fevereiro falando um pouco sobre você, suas habilidades e um currículo, se desejar. O festival acontece em março.
Mais informações

DINAMARCA

Distortion
O mega festival de música eletrônica que toma as ruas de Copenhague exige que os voluntários trabalhem apenas 16 horas distribuídas pelos cinco dias de festival. A variedade de funções é grande: são 21 cargos diferentes, desde atendente de bar até assistente na área dedicada às crianças. Você pode indicar sua área de preferência e até se candidatar para trabalhar junto com um amigo no mesmo setor. O festival acontece em junho.
Mais informações

Roskilde
O Roskilde é um festival gigantesco, sem fins lucrativos e realizado com o suporte de uma massa de voluntários. Dos sete dias de festival, você deve trabalhar quatro. Na sua candidatura, você indica suas habilidades e preferências para que seja encontrada uma posição adequada para você. O festival acontece em junho.
Mais informações

ser voluntário em festival

Copenhell
No Copenhell, voluntários devem trabalhar dez horas. É possível trabalhar também 30 horas. Neste caso, o voluntário ganha não só o ingresso para o festival como também ingressos para shows de metal que acontecem posteriormente ao festival. Há vagas para trabalhar no camping, na montagem de palcos, limpeza, etc. No Facebook há um grupo tira-dúvidas.
Mais informações

HUNGRIA

Sziget
O gigante de Budapeste que a gente aqui no Festivalando ama odiar seleciona voluntários em troca de ingresso, um espaço no acampamento e uma refeição gratuita por dia. O festival acontece em agosto.
Mais informações

PORTUGAL

MEO Sudoeste
O festival português abre processo seletivo entre março e abril e busca jovens para trabalhar nas áreas de acesso do público, VIP e de entretenimento. O festival acontece em agosto.
Mais informações

HOLANDA

Mysteryland
O festival de música eletrônica recruta voluntários anualmente por meio do projeto 10,000 Hours, mega iniciativa de trabalho voluntário na Holanda que aloca trabalhadores em diversas instituições, não só em festivais. As inscrições são abertas no primeiro trimestre do ano. O festival acontece em agosto.
Mais informações

ESPANHA

Benicàssim
O conceituado festival espanhol tem vagas para trabalho voluntário que são oferecidas diretamente no site. As inscrições serão abertas em breve.
Mais informações

Reserve seu hotel na Europa

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário