O ano acabou para a gente aqui no Festivalando. Este é, oficialmente, o último post inédito de 2015. Mas calma! Ainda vai rolar uma seleção dos melhores posts em nossas redes sociais durante a semana. Como este é o derradeiro, resolvemos fazer dele uma retrospectiva dos festivais, em um formato de podcast que vocês vão ver mais vezes por aqui em 2016. Relembramos junto com vocês os fatos mais importantes que marcaram esse ano festivaleiro, e ainda damos uma de “mãe Diná”, fazendo nossas projeções para 2016.

2015 teve de tudo um pouco, mas é impossível deixar de falar da invasão dos festivais de música eletrônica no país. As forças da natureza – ou da depredação do meio ambiente que temos causado – melaram algumas edições de festivais por aí, e a gente te fala quais foram. Teve também polêmica: certo objeto passou a ser proibido em diversos festivais, o que divide opiniões até hoje.

E o que o ano festivaleiro de 2016 nos reserva? Astros garantem que será um ano cheio de festivais! Haha. Bora dar uma sacada nas previsões?

Antes de vocês começarem a ouvir, queríamos desejar um feliz final de ano, com todas as festas e badalos (que se possível sejam festivaleiros)! A equipe do Festivalando deseja a vocês um 2016 cheio de festivais também, evidentemente 😉

Agora, vamos ouvir a retrospectiva e lembrar o que houve de mais interessante no mundo dos festivais no ano que se passou.

[jetpack_subscription_form title=”Gostou deste post? Temos muito mais pra você!” subscribe_text=”Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.” subscribe_button=”Quero!”]

2 Comments

  • Paulo Ricardo (@paulo_chaos)
    Posted 4 de janeiro de 2016

    Moças no XXXPERIENCE de 2015 também ouve muita chuva e um mar de lama, que nossa pensei que ia desanimar a galera, mas parece que o pessoal ficou com mais energia ainda.

    Bjos

    • Priscila Brito
      Posted 4 de janeiro de 2016

      É verdade, Paulo! Lembro de ter visto muitas fotos nas redes sociais mostrando a lama. Como você disse, a impressão que deu foi que o pessoal curtiu mesmo. Não rolou caos, ainda bem!

Leave a comment