festivais de bh festival sarara com publico e mineirão ao fundoFlavio Char Char | Área de Serviço

Breve e Sarará: os festivais de BH já estão todos trabalhados na volta em 2022

Se você, como eu, já está montando a sua lista de festivais para 2022 (um ano em que o conceito “pouco festival” vai ser proibido, se tudo der certo) volte a sua atenção para os festivais de BH djá!

O Breve Festival e o Festival Sarará, dois dos festivais já cativos do calendário da cidade, estão prontinhos, com lineup fechado, ingressos à venda e tudo, para o grande retorno em 2022.

Ambos acontecem na Esplanada do Mineirão, um espaço já consolidado para festivais em BH. Quem ocupa o espaço primeiro é o Breve, no dia 9 de abril. Depois, no dia 27 de agosto, vai ser a vez do Sarará.

Breve Festival: para fazer durar os momentos breves

O Breve Festival faz o retorno em 2022 com quatro palcos, espaço de gastronomia, ativações e cenografia especial e lineup com O Grande Encontro, Ney Matogrosso, Gal Costa e Racionais MC’s e mais:

lineup breve festival 2022 com o grande encontro, ney matogrosso, gal costa e mais

Quando: 9 de abril de 2022
Onde: Belo Horizonte (MG)
Quanto: a partir de R$ 120 (meia estudante e meia social – para quem doar 1kg na entrada do festival). À venda aqui
Classificação: 16 anos (pista) e 18 anos (open bar)

Quem optar pelo ingresso com open bar vai ter acesso a uma área especial próxima aos dois palcos principais, além de áreas de descanso, banheiros privativos e bares exclusivos.

O open bar inclui cerveja Devassa, tônica e refrigerante FYs, gin, whisky, vodka, suco e água.

Festival Sarará: festival do sentir

Com algumas surpresas ainda guardadas pra gente, o Sarará já liberou um lineup com razões o suficiente para reservar o final de agosto na agenda.

Elza Soares, Luedji Luna com Rebecca e Zeca Pagodinho são os headliners.

lineup festival sarará 2022 com elza soares, luedji luna, zeca pagodinho e mais

Quando: 27 de agosto de 2022
Onde: Belo Horizonte (MG)
Quanto: a partir de R$ 70 (pista meia estudante e meia social – para quem doar 1 kg de alimento não perecível ou 1 livro em bom estado na entrada do festival). À venda aqui
Classificação: 16 anos (pista e pista premium) e 18 anos (open bar)

O open bar inclui água, refrigerante, cerveja, gin, vodka, suco e água tônica, além de banheiros exclusivos e livre circulação por todas as áreas do festival.

Vai viajar para conhecer os festivais de BH?

Se você não mora em Belo Horizonte e pretende viajar até a cidade para o Breve Festival ou o Sarará, algumas dicas para você se organizar:

1. Passagens

Você pode pesquisar passagens aéreas aqui.

2. Hospedagem

Tanto o Breve quanto o Sarará acontecem na região da Pampulha, que tem o famoso conjunto arquitetônico como atrativo turístico. Mas, fora isso, é uma região mais residencial e relativamente deslocada do centro e de outras atrações conhecidas de BH.

Se você quer ficar lá perto fica a sugestão:

  • Este hotel a dez minutos de carro/ônibus do Mineirão. Está do lado de um shopping e de frente para uma avenida com uma quantidade razoável de linhas de ônibus para alguns pontos da cidade

Se você quer ficar em um ponto mais central, que facilite o deslocamento para diferentes regiões da cidade, para passeios turísticos diversos e também para o festival, pode optar pela região centro-sul, onde há uma boa oferta de hotéis e de transporte público. Duas sugestões:

  • Este hotel de rede do lado da Praça da Liberdade. Localização incrível para turistar (dá pra fazer um monte de coisa a pé), acessar o transporte público, comércio e serviços geral, caso seja necessário
  • Este hostel na Praça da Savassi, a poucos minutos da sugestão acima. Tem as mesmas vantagens do hotel em termos de localização, mas atende melhor quem precisa economizar com hospedagem

Dá uma conferida também no roteiro do que fazer em BH com muita música, história, gastronomia e bares (um monte deles) – vale até pra você que também é da cidade

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário