#VideoSelfie: O que é um festival de música?

Desde que eu e a Pri começamos a escrever sobre festival de música a gente se pergunta: afinal, o que dá o direito a um evento ou promotor de colocar estampado no seu cartaz a palavra ‘festival’? De fato, as pessoas têm o direito de fazerem o que elas quiserem, de chamar os eventos delas como bem entenderem. O problema é que, apesar de ter o nome e tudo mais, muito evento por aí não deixa a gente com a sensação de ter saído exatamente de um festival.

Sabe aquela vibe de festival, que rola antes, durante e depois do evento? Pois é, apesar de ter a palavra ‘festival’ no nome, muito evento por aí não consegue reproduzir essa sensação tão misteriosa. Na verdade, quando a gente bateu um papo com o dono do Wacken, o Thomas Jensen, ele disse que o festival tem que ter uma alma, ele precisa dizer a que veio e ser autêntico para se destacar dos demais. Daí eu me pergunto: será que em meio a tantos festivais que existem por aí, aqueles que conseguem nos dar a ‘sensação’ de festival seriam exatamente os que possuem essa alma e autenticidade? Talvez.

Saindo do campo dos sentimentos e da vibe, há coisas mais concretas que também contribuem para a gente acreditar que estamos num festival de música. Tem um jeito de se apresentar e se configurar em comum a esses eventos. Existe a questão do número de bandas, da quantidade de público, do espaço, dos palcos, dos campings… São inúmeros elementos e inúmeras possibilidades.

No #videoselfie de hoje a gente discute a definição que o dicionário dá para festival, e tenta achar o nosso conceito. Queremos saber se vocês concordam, discordam, são indiferentes, hahaha. Poxa, manifestem-se!

Acha que a gente só falou sandice? Então escreve para a gente, o que é festival, afinal?

Assinar blog por e-mail

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

2 comments

Add yours
  1. Eiji Abe 27 maio, 2016 at 17:49 Responder

    Olá Gracielle Fonseca, é o seguinte, gostaria de saber se tem como vc fazer um tipo de guia de como ir em festivais Rock am Ring, Download Festival e Wacken Open Air. Para quem esta aki no Brasil muitos ñ tem ideia do quanto gastar pra ir em festivais assim. Como seria a estadia, o quanto gasta com transporte, alimentação e tb contar algumas experiencias suas em festivais de metal.

    • Gracielle Fonseca 30 maio, 2016 at 13:28 Responder

      Oi, Eiji!

      Então, a gente costuma fazer post com dicas,sim. Sobre o Wacken, é certeiro que vamos fazer um quanto custa. Os demais, a gente provavelmente deve incluir aqui em breve.

      Grande abraço!

Deixe uma resposta