roteiro metal em bhViaduto Santa Tereza, Belo Horizonte. Photo: Thiago Urbhan

Belo Horizonte e Oslo: paralelos turísticos e o roteiro metal em BH

Existem muitos paralelos turísticos entre Belo Horizonte e Oslo,  no que diz respeito ao roteiro do metal em BH e também na capital norueguesa. As duas cidades estão mais perto do que a gente imagina. Não se trata de um devaneio, nem de um suposto buraco no metrô Santa Tereza, em que você cai e chega à Sentralstasjon de Oslo. O fato é que, mais de 10.000 km, 15 horas de vôo, 40 graus a menos ou a mais na temperatura e um abismo entre os índices de desenvolvimento humano (IDH) definitivamente não vão separar essas duas cidades que acabo de ligar, por uma irmandade muito forte: a irmandade do heavy metal!!! =D Nossa, uma lágrima caiu aqui! rsrsrs.

Outro dia fiz um post falando sobre o roteiro alternativo da Noruega – um roteiro baseado numa nova categoria de turismo musical, especialmente desenhada para nós, seres metaleiros viajantes ou simpatizantes do rock e metal. Tem até nome, o “TROOrismo”. Visitar o país escandinavo, especificamente as cidades de Oslo, Bergen e Notodden numa rota TROOrística do metal não só é possível como foi aquilo que tentei fazer enquanto estive lá. E esse TROOrismo, categoria de turismo musical dedicada aos amantes da música pesada, não é privilégio só da Noruega.

Muitas outras rotas com esse intuito ainda podem ser feitas em diferentes partes do mundo. Várias delas pipocaram na minha cabeça. E daí, outro dia no facebook me pula aos olhos um cartaz do Cemitério do Bonfim, em Belo Horizonte, anunciando os horários de visitas guiadas. Daí pensei: Quer capital mais propícia ao TROOrismo no Brasil do que Belo Horizonte? Acho que não tem não! É ela, uma cidade que vem mudando e renascendo de maneira surpreendente. ~BH é igual a Oslo, uai! ~

Caso você ainda não conheça a capital dos mineiros, uma ótima pedida é dar uma olhada nos festivais que acontecem na cidade (ou em distritos vizinhos) ao longo do ano e, a partir disso planejar sua visita aos locais históricos mais importantes do metal mineiro – e, sem querer puxar a sardinha mas já o fazendo, alguns dos lugares mais importantes da história do metal brasileiro! E é por isso que desenho aqui uma roteiro metal em BH, chamando atenção para os pontos paralelos ao roteiro do turismo do metal pesado na Noruega.

Cogumelo Records

Em Oslo a gravadora e loja de discos que fez barulho foi a Helvete – ou atualmente chamada Neseblod Records – em Belo Horizonte a loja e gravadora de discos mais importante da cidade e da história do metal é a Cogumelo Records. Em 1980 a Cogumelo discos surge no centro de Belo Horizonte, na avenida Augusto de Lima e vira o ponto de encontro da cena do metal e rock mineiro da década de 1980.

É dessas tardes de sábado na porta da Cogumelo que surgem os embriões das bandas mais importantes do metal do país – Sepultura, Sarcófago, Overdose, Mutilator, Holocausto, Chakal, Witchhammer e por aí vai… De ponto de encontro e loja de discos, a Cogumelo passou a investir nos talentos locais. Foi assim então que nasceu a Cogumelo Records e o split album mais famoso – e um dos mais valiosos do mercado de vinis: o split Sepultura/ Overdose, Bestial Devastation/Século XX.

roteiro metal em bh

Cogumelo Discos, ponto de parada obrigatório para os metalheads. Photo: Marcel Marçal

Mais tarde a Cogumelo se mudou para dentro de uma galeria na mesma região, ainda na Augusto de Lima. E é sem dúvida um dos lugares mais recomendando da peregrinação do metal em BH. Além de encontrar grande variedade de cds e vinis específicos no segmento do rock e heavy metal – inclusive os mais raros lançados pela gravadora, que custam uma nota no mercado europeu. Por exemplo, Sarcófago, Sepultura, Mutilator…[ imagina levar de souvenir dessa visita um maravilhoso e raro vinil desses?

Pit stop na Patti Songs

Além de tudo, sempre há atendentes educados e você pode dar a sorte de encontrar o João ou o João filho por lá e bater um bom papo sobre o metal de BH. E se você ainda tiver tempo, aconselho a dar um pulo em outro lugar, ainda no centro de BH: a loja Patti Songs que fica na Galeria Praça 7, ou galeria do rock de BH. A Pat  Pereira é dona dessa loja e é uma das mulheres mais importantes do metal de BH. Ela estava junto com o João à frente da Cogumelo quando tudo aconteceu! Também foi fotógrafa do início da carreira de algumas bandas, especificamente, do Overdose. Além de ser uma pessoa extremamente simpática e carismática, ela vai te contar casos com entusiasmo!

Endereço Cogumelo Records

Av. Augusto de Lima, 555 (Loja 32), Belo Horizonte, MG, 30190-000, Brasil.
Horário de funcionamento: 10.00 às 13.00 e depois das 15.00 às 19.00
Telefone: +55 31 3224-0493
Mais: http://www.cogumelo.com/pt/

Patti Songs

Rua Rio de Janeiro, 630 lj 52, Belo Horizonte
Horário de funcionamento: 09.00 às 19.00
Telefone:+55 31 3222-6283
Mais: https://www.facebook.com/pages/Patti-Songs/111951118889083?sk=info&tab=overview

Cemitério do Bonfim

Uma imagem vale mais do que mil palavras então aí vai essa:

roteiro metal em bh

Pronto. Uma das capas mais virais no underground, metal e black metal mundiais, eu diria. Essa foto do Sarcófago para o álbum INRI foi tirada no Cemitério do Bonfim, no bairro do Bonfim em Belo Horizonte.

Trata-se de uma das obras mais importantes e vanguardistas do metal. Os mineiros disputam, inclusive, a responsabilidade pela criação dos blast beats, ou a famosa metranca na bateria. E olha que o DD Crazy, então baterista da banda, treinava em uma bateria improvisada com cabos de vassoura. Não se sabe ao certo se foi ele ou foi o Pete Sandoval o pai das blast beats. O importante é que o Sarcófago é uma das bandas brasileiras mais ouvidas no mundo do metal, ao lado do Sepultura.

Antes local de “profanação” metaleira, hoje o cemitério virou um lugar de “devoção” e “peregrinação” dos fãs do metal mineiro. Não é raro ver os metalheads por lá, tirando foto na aclamada tumba do INRI. Até nós quando fomos gravar o Ruído das Minas, documentário que conta a origem do metal em BH e do qual sou co-autora, escolhemos exatamente essa locação para entrevistar o pessoal do Sarcófago. Fãs e outras bandas sempre estão por lá, marcando presença, fazendo ensaios, tirando foto para futuras capas de cd …

roteiro metal em bh

Banda Dunkell Reiter no Bonfim. Foto: Juliano Rodrigues.

 

visita bonfim

Edson Osso, metalhead paulista que fez sua visita ao Bonfim.

Passeio guiado

Inaugurado em 1897, antes mesmo da fundação da cidade de Belo Horizonte, o cemitério reúne um conjunto das mais belas artes necrópoles. O Bonfim oferece o serviço de visitas guiadas com duração de três horas. A visita é acompanhada pela historiadora e professora Marcelina das Graças de Almeida e poderá ser agendada por email ou telefone ( te passamos as informações logo abaixo ). Mas antes, aprecie essas fotos fantásticas, que foram nos enviadas por amigos leitores que também são fotógrafos.

INRI sarcofago

Sepulcro que inspirou a capa de INRI, do Sarcófago. Photo: Vittória do Carmo

11004603_951103721574363_6339886190632645978_o

Cemitério do Bonfim. Photo: Lucas Marri

cemitério do bonfim

Cemitério do Bonfim, Belo Horizonte – Photo: Lucas Marri

Endereço

Rua Bonfim, nº1120 – Bairro Bonfim, Belo Horizonte, Minas Gerais – Brasil.
Horário de funcionamento:
Telefone: +55 31 3277-5398 ou +55 31 3277-6040
Mais: https://www.facebook.com/CemiterioDoBonfimBh?fref=ts
Email para agendamento de vaga nas visitas guiadas: [email protected]

Bairro Santa Tereza/Restaurante Bolão

Assim como Grünerløkka é o bairro alternativo de Oslo e também um dos destinos boêmios das bandas do black metal norueguês, o Santa Tereza é definitivamente um dos bairros com grande efervescência cultural em Belo Horizonte, desde muito tempo. Foi ele a sede dos encontros metálicos mais importantes da história.

Nas praças e bares do bairro os ainda moleques integrantes das principais bandas de metal de BH se encontravam, seja para tocar, tretar ou beber. E alguns deles até moravam nesse bairro, como no caso de alguns integrantes do Sepultura (Paulo, Max e Igor Cavalera).

roteiro metal em bh

Sepultura Santa Tereza. Foto: Vanda Gui.

E é também no Santa Tereza que fica o primeiro restaurante do Bolão, inaugurado em 1961. O lugar serve comida mineira e um espaguete daqueles de não se colocar defeito. Sempre ficou aberto nas madrugadas – 24 horas, de segunda a sábado, e daí virou um dos lugares mais frequentados por algumas bandas, dentre elas, o Sepultura. E acredite, a banda está devidamente homenageada por lá, com pôsteres e outros elementos que remetem à banda na parede do bar. O baixista do Sepultura, Paulo Xisto sempre retorna ao restaurante quando rola um tempinho. Foi lá também que o entrevistamos para o Ruído das Minas.

roteiro metal em bh

Bolão Santa Tereza. Photos: Arquivo Ruido das Minas/ Thiago Urbhan

Pela comida mineira de excelente qualidade e pela história, vale a pena passar por lá:

Endereço Bolão

Rua Adamita, 140 – Santa Tereza, BH, Minas Gerais, Brasil.
Telefone: +55 31 3463- 0719
Mais: www.restaurantebolao.com.br

Estúdio BZ Tatuagem – Bozó

E se tem gente que sai do interior de Minas Gerais para ir até a Noruega tatuar o E do Emperor com o tatuador e ex-baterista da banda, oTrim, por que não sairá um gringo da Noruega para tatuar o S do Sepultura com o criador? Pois é! Foi o Bozó quem desenhou uma das logos mais bonitas de uma das bandas mais fodas do metal brasileiro.

sepultura logo

Logo S do Sepultura

Além de ter criado esse S famoso do Sepultura, Bozó foi a voz à frente da banda Overdose. Ao lado do Sepultura, o Overdose foi uma das principais bandas do metal mineiro, conhecido como o “Iron Maiden de BH”.

O cara ainda é uma figuraça super engraçada (já tive o prazer de entrevistar pessoalmente). Assim, além de você fazer o S com “o cara”, ainda pode aproveitar para escutar histórias e se divertir muito, por que ele é um piadista nato!

bozo tatuagem

Bozó tatuagem. Foto by Eduardo Meniconi.

Endereço BZ Tatuagem

Av. Cristóvão Colombo, 519 / 807 – Savassi, Belo Horizonte
Telefone: +55 31 36468223 ou +55 31 9956-8223
Mais: https://www.facebook.com/BZtatuagem.bozo2?fref=ts
Horário de funcionamento: segunda à sexta, de 11.00 às 18.00

Uma escapada de rota no roteiro metal em BH

Uai, mas cadê as igrejas queimadas????? –  Oh, igreja queimada pelo pessoal do black metal não tem em BH não – nem estou dando ideia aqui viu!? Mas se você quiser ver uma igrejinha que nem parece igreja de tão bonita e moderna, dê um pulo lá na Pampulha e visite a Igreja e todo complexo arquitetônico feito pelo Niemeyer,pois vale muito a pena. E só para constar, nem pegar fogo a igreja da Pampulha pega pois é toda de concreto. Então, pare com essas bubiça de Varg Vikernes feelings! 😛

Para saber mais sobre o metal mineiro e ver que não sou a louca a endossar sozinha toda a importância dele:

Documentário Ruído das Minas: A origem do heavy metal em Belo Horizonte

O doc é um projeto de conclusão de curso de jornalismo da UFMG, feito por mim e dois outros colegas jornalistas, Filipe Sartoreto e Rafael Sette Câmara. Foi a primeira iniciativa a contar a história da música pesada de BH.

Blog Desova

Um blog muito bacana e bem escrito, feito pelo jornalista Sávio Vilela. O blog tem uma seção especial chamada Iron Minas. A seção é dedicada ao metal mineiro e traz entrevistas exclusivas.

Catálogo Cogumelo 30 anos

Livro com fotos e uma coletânea comemorativa dos 30 anos da gravadora.
Pode ser adquirido pelo site da mesma, ou no contato: [email protected]

* Agradecemos pelas fotos e informações para esse post à Thiago Urbhan, Marcel Marçal,  Vanda Gui, Vittória do Carmo, Edson Osso, Banda Dunkell Reiter, Lucas Marri, Silvana Monteiro, Bozó, Eduardo Meninconi, Juliano Rodrigues.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

9 comments

Add yours
  1. H.H. 28 fevereiro, 2015 at 20:33 Responder

    Dicas excelentes! Se tratando de música pesada, o nome Cogumelo vêm á tona. Um dos melhores Metais é o brasileiro, sem dúvida alguma. Sepultura, Sarcófago, OverDose, The Mist, Chakal, Holocausto, Witchhammer, Drowned, etc…fazem parte das maiores bandas da história da música e a Cogumelo o selo mais significativo pro gênero. Inclusive, LP’s e CD’s da Cogumelo hoje em dia são ”mosca-branca”. Valem uma nota! Aqui e principalmente lá fora, valem uma boa fortuna…mais do que merecido! Vida longa a Cogumelo e ao verdadeiro Metal !

  2. Marco bhm turismo 5 março, 2015 at 00:41 Responder

    Muito bom! Importante essa nova geração saber onde tudo começou. Amanhã tenho tattoo com Bozó, mas não é o S rs… Long live rock n roll

  3. whelton soares 5 novembro, 2015 at 17:08 Responder

    Muito legal essas dicas! sou de Fortaleza e sempre sonhei em conhecer BH justamente por causa da importância da cidade na história do metal nacional, então já anotei o endereço de todos esses lugares.melhor e mais barato do que ir pra noruega! kkk

    • Gracielle Fonseca 5 novembro, 2015 at 19:25 Responder

      Olá, Whelton!!! Nossa, que demais saber que você curtiu!!! Pois venha, será muito bem vindo aqui em BH! Amamos nossos queridos amigos e irmãos de Fortaleza!!! E eu amei a sua cidade, quero voltar rapidinho =)

      Venha e aproveite toda essa história do metal, que está em várias esquinas de BH, com certeza \m/

Deixe uma resposta

Close