visitar em lisboaFoto: Diego Delso/Wikimedia Commons

Rock in Rio em Portugal: 5 coisas para visitar em Lisboa

A temporada de grandes festivais na Europa já está batendo na porta e o Festivalando está pronto pra entrar! A nossa primeira parada será em Portugal, no Rock in Rio Lisboa, na semana que vem.

Quem vai contar tudo pra gente sobre a versão lusa do festival brasileiro é a Luíza Antunes. Luíza é nossa amiga, uma das autoras do blog 360 Meridianos e praticamente uma insider de Portugal a essa altura, pois ela vive no país há dois anos.

Para inaugurar a série de posts, a Luíza compartilha com a gente os cinco lugares que você deve visitar em Lisboa e aproveitar a cidade ao máximo, para além dos shows do Rock in Rio, que já virou uma atração à parte no calendário da capital portuguesa.

5 coisas para visitar em Lisboa – por Luíza Antunes

foto luiza
Talvez você não saiba, mas Lisboa tem merecido o título de cidade mais legal da Europa nos últimos tempos. Recém descoberta pelos próprios europeus, fruto de um bom trabalho do pessoal do turismo de Portugal, a verdade é que tem muito o que aproveitar na capital do país além de curtir boa música.

Eu já estou morando em Portugal há quase dois anos e não perco uma oportunidade de me aventurar pelas ladeiras de Lisboa. Então, aproveitando que na sexta-feira estarei na cidade para conferir o Rock in Rio Lisboa para o Festivalando, listo para vocês meu TOP 5 da cidade, com comida, bebida e turismo para vocês aproveitarem além do festival.

 

 

Mercado da Ribeira (+Cais do Sodré)

visitar em lisboa

Foto: Luíza Antunes

Se eu tenho que sugerir para alguém onde comer em Lisboa, a minha primeira ideia é sempre o Mercado da Ribeira. Trata-se de um mercado antigo, de 1882, que foi reformulado pela revista Time Out. Lá estão reunidos alguns dos principais restaurantes de chefs portugueses: ao todo são 31! A comida vai do tradicional ao contemporâneo, lanche a sobremesa e os preços são bem justos: de 5 a 15 euros. É bom ficar atento aos pratos do dia, que costumam envolver um menu mais em conta. O ambiente também é ótimo – e super movimentado – com grandes mesas de madeira coletivas. Dependendo do horário, pode ser complicado conseguir lugar.

Ah, aproveitando que vocês estará pertinho, atravesse a rua e caminhe na direção do reformulado Cais do Sodré. Ali está uma das melhores vistas para o Tejo e a Ponte 25 de abril. Dá para só sentar lá e ver o dia ou aproveitar um dos bares e café na esplanada.

 

 

Belém

visitar em lisboa torre de belem

Foto: Felix König/Wikimedia Commons

Belém é uma das zonas mais marcantes de Lisboa. Ali estão a emblemática Torre de Belém, monumento inaugurado em 1520, que servia como forte para a defesa aquela parte do rio Tejo; o Padrão dos Descobrimentos, erguido em 1940, para comemorar os descobrimentos portugueses ao redor do mundo (vale a pena subir até o topo e ver do alto o grande mapa desenhado no chão, ao pé do monumento); o Mosteiro dos Jerônimos, construção do século 16, impressionante e cheia de detalhes, que é considerado uma das 7 maravilhas de Portugal.

E, claro, uma instituição de Portugal, a única pastelaria que vende oficialmente o Pastel de Belém. Que provavelmente é a melhor versão de um pastel de nata que você vai comer na sua vida: quentinho, com canela e açúcar. Não se assuste com a fila enorme que se forma a porta. Dê uma olhada lá dentro, muitas vezes, apesar da fila para quem quer levar os pastéis to go, o salão tem mesas disponíveis.

Praça do Comércio (+Rua Augusta)

visitar em lisboa

Foto: Luíza Antunes

A Praça do Comércio é o cartão postal de Lisboa, com seu amplo espaço e prédios amarelos ao redor. Ela só existe porque, em 1755, um terremoto seguido de tsunami e incêndios destruiu Lisboa e o palácio que havia naquele lugar. Com isso, o Marquês de Pombal – aquele mesmo, das aulas de história – planejou um novo centro para a cidade, com ruas retas e largas, prédios que sobreviveriam a novos tremores e uma grande praça que simbolizasse a nova fase da cidade.

No centro da Praça do Comércio está a estátua do Rei José e em volta há vários restaurantes (caros), um museu legal: o Lisboa Story Center e o imponente Arco da Rua Augusta – que eu recomendo a subida, porque a vista é excelente!

Depois de visitar a praça e tirar todas as fotos, siga pelas ruas projetadas por Pombal, a começar pela tal Rua Augusta. Coma um bolinho de bacalhau, tome um cafezinho com pastel de natas e desfrute da região da Baixa de Lisboa, aquela com mais turistas por metro quadrado que você irá encontrar.

Bairro Alto

visitar em lisboa bairro alto

Foto: Bernt Rostad/Wikimedia Commons

Não dá para falar da noite em Lisboa sem falar do Bairro Alto. Enquanto na Baixa as ruas são largas e organizadas, no Bairro Alto são um zigue zague de morros, becos e bares, muitos bares. Um atrás do outro. Com bandeirinhas penduradas para alegrar sua noite. Ali você facilmente achará um chopp (ou príncipe, como dizem os lisboetas) por 1 euro. Quer vinho? €1,50.

Comece a explorar a partir do Largo de Camões e se perca! Com sorte, você estará hospedado nessa região mesmo, porque é onde ficam os melhores hostels da cidade.

Alfama

visitar em lisboa

Foto: Luíza Antunes

Eu diria que se você só tiver uma tarde em Lisboa, gaste ela passeando pela Alfama. Para mim, o mais característico dos bairros, o mais antigo da cidade. Naquele morro ficava cercado o núcleo urbano na época da dominação moura. A importante Catedral da Sé de Lisboa já foi, anos e anos atrás, uma mesquita.

Comece o passeio pela Sé e depois siga para o Castelo de São Jorge, cuja fundação é do século 11, também do período mouro, mas que serviu de residência real da reconquista ao século 16. De lá tente explorar as ruas, ver as pessoas e ouvir um fado (o Museu do Fado fica no bairro). Parte da Cerca Moura ainda está de pé, perto de um excelente mirante – ou melhor, miradouro – o das Portas do Sol.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Festivalando

Festivalando é o primeiro site brasileiro sobre viagens para festivais de música. Viajamos o mundo todo para oferecer um mix de dicas, ferramentas, relatos, informação e opinião sobre o universo dos festivais.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta