" /> #VideoSelfie: O amadorismo do Sziget no show do Stromae | Festivalando
Balazs Mohai/Divulgação

#VideoSelfie: O amadorismo do Sziget no show do Stromae

Mal acabou o Sziget e o Festivalando já ama odiar esse festival que acontece em Budapeste, na Hungria. Pouco a pouco vamos contar aqui no site os problemas estruturais e conceituais que alimentam esse ódio no nosso coraçãozinho festivaleiro. Mas vamos começar apontando os problemas que o Sziget tem com matemática e cálculos em geral.

Acompanhe o seguinte enunciado:

O belga Stromae, astro pop incontestável e estouradaço aqui na Europa (no Brasil ele tocou muito com “Alors on danse“), foi escalado para tocar no A38 Stage, palco secundário do festival montado em uma tenda com lotação limitada a menos de 10 mil pessoas. Cerca de 200 mil circulam pelo festival diariamente e, no dia da apresentação de Stromae, os ingressos estavam esgotados.

Pergunta: em qual universo seria possível fazer caber todo mundo interessado em ver Stromae no espaço reservado para o show?

Resposta: nenhum, claro.

Mas no mundo da falta de lógica em que o Sziget vive alguém achou que isso seria possível e a história não acabou bem, deixando à mostra um grande amadorismo por parte da organização. É o que a gente conta em mais uma produção da nossa série de #VideoSelfie.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

1 comment

Add yours

Deixe seu comentário