Dancestrokes via Shutterstock

As 8 principais atrações de San Diego: roteiro no mar e em terra firme

Se for pra simplificar, arrisco dizer que o mar é uma das principais atrações de San Diego. O porto, a baía, as praias, os parques aquáticos. Impossível traçar um roteiro de San Diego cuja saída não seja o azulão de encher os olhos do Pacífico. Claro, existe o que ver e fazer em terra firme também.

Combinados, terra e mar oferecem distração o suficiente para dois ou três dias em San Diego. O conjunto segue na lista abaixo.

1. Baía de San Diego

Pode ser um simples passeio no calçadão, pode ser um passeio de barco – desde o mais básico até aqueles próprios para avistar baleias. Tanto faz. O que importa é que a baía de San Diego merece um espaço destacado no roteiro.

Uma caminhada sem pressa pelo calçadão já é o bastante pra apreciar a beleza do cartão postal de San Diego. E, o melhor: pode sair a custo zero. Se a fome ou a sede apertarem, é só parar nos restaurantes, sorveterias e outros estabelecimentos ao longo da baía, ou ir ao Sea Port Village, um shopping bem charmosinho. O Parque Embarcadero, ao lado do shopping, é um bom ponto de observação da baía e local para descanso também.

Para quem tem o orçamento mais folgado, pode compensar parar em algumas das atrações turísticas localizadas na baía, as quais listarei no tópico a seguir. É possível também fazer da baía a sua vista oficial enquanto estiver na cidade, pois há muitos hotéis nas imediações. O hotel em San Diego onde me hospedei ficava de frente pra baía e todos os dias eu acordava com essa beleza me dando bom dia.

2. USS Midway e a estátua do beijo

principais atrações de san diego

The Unconditional Surrender e USS Midway. Songquan Deng via Shutterstock

Estas são duas atrações distintas, mas podem ser agrupadas em uma só pela proximidade. Ambas estão localizadas na baía de San Diego, uma ao lado da outra.

O USS Midaway é o mais antigo porta-aviões da marinha dos Estados Unidos. Depois de ser utilizado por meio século, entre os anos 1940 e 1990, foi transformado em um museu. Isso mesmo, o museu está instalado no porta-aviões, que tem quase 300 metros de comprimento. A visão dele por si só já é impressionante. O acervo inclui aeronaves diversas. Você pode já garantir a visita e comprar ingressos antecipados.

Logo ao lado do museu está a chamada estátua do beijo – o nome oficial é The Unconditional Surrender, aquela imagem famosa de uma enfermeira e um marinheiro se beijando, e que ficou conhecida como um dos símbolos da Segunda Guerra.

3. Ilha de Coronado

Chamada oficialmente de ilha, mas tecnicamente uma península, Coronado é um distrito de San Diego que é um charme só. Eu acho que vale reservar um dia inteiro para este passeio. Você pode chegar lá de carro ou de ônibus via Coronado Bridge ou então ir de barco (o que eu fiz) saindo da baía de San Diego. Há bilheterias no calçadão onde você pode comprar o bilhete de ida e volta.

Chegando lá, há muito o que fazer. O grande cartão postal da ilha é o Hotel Coronado, de uma arquitetura ímpar e famoso por ter sido cenário de filmes de Hollywood, como “Quanto mais quente melhor”, estrelado por Marilyn Monroe.

A praia de Coronado está logo à frente do hotel. Entre o hotel e a praia, bares, espreguiçadeiras e muito agito – pelo menos assim estava na tarde de sábado em que estive lá. Tem ainda a Orange Avenue, principal via do distrito, com restaurantes e lojas fofas.

Coronado também é um ótimo mirante para a baía de San Diego e para o moderno skyline da cidade. Portanto, não deixe de apreciar essa bela vista.

4. La Jolla

principais atrações de san diego

La Jolla. amadeustx via Shutterstock

La Jolla é “o” lugar para quem quer pegar uma praia em San Diego. Beleza define esta que, possivelmente, é a mais famosa praia da cidade. Fica a uma certa distância do centro, e transporte público não é muito o forte de San Diego, então uma alternativa para ir até lá pode ser uma excursão.

Como La Jolla é reconhecidamente uma região turística, fora as praias existe toda uma boa estrutura de lazer, com restaurantes, galerias, bares e outros estabelecimentos.

5. SeaWorld

Existem três unidades do SeaWorld nos Estados Unidos e uma delas é em San Diego – as outras duas estão em Orlando, na Flórida, e em San Antonio, no Texas. Não é muito o meu tipo de passeio preferido, mas não posso ignorá-lo numa lista das principais atrações de San Diego.

Como esta é uma atração concorrida, pode compensar planejar bem a visita e comprar ingressos antecipadamente. Este aqui garante visitas ilimitadas por sete dias consecutivos.

6. Old Town San Diego State Park

Saindo, enfim, das atrações do mar e indo para a terra firme, vamos começar do começo. Uma das principais atrações de San Diego é a Old Town San Diego State Park, a cidade velha. É neste local onde foi estabelecida a primeira área colonial do que é hoje a Califórnia, no século XVIII. É importante não confundir o parque histórico, que resgata os primórdios da ocupação da cidade, com o bairro Old Town, onde ele está localizado, mas que não é exclusivamente histórico.

A rigor, eu acho que o parque de Old Town deveria se chamar Ciudad Vieja, em espanhol, pois esta colonização inicial foi feita por espanhóis, seguida por ocupação mexicana, e os traços culturais de seus primeiros habitantes são mais que evidentes. Há muitas lojas de artesanato mexicano e restaurantes com comida e música ao vivo típicas do país.

O parque em si, por sua vez, lembra um pouco uma cidade cenográfica, com prédios no estilo velho oeste. É um passeio no tempo e considero que chega até a ser lúdico em certo ponto, pois ele dá vida ao imaginário de velho oeste que a gente construiu a partir dos filmes e desenhos animados. O espaço é realmente grande, há muito o que se ver e por isso há oferta de tours guiados.

7. Little Italy e Gaslamp

principais atrações de san diego

Gaslamp Quarter. f11photo via Shutterstock

Hora de comer e beber em San Diego! Para um turista que visita a cidade pela primeira vez, os bairros históricos de Little Italy e Gaslamp são boas opções que unem o útil ao agradável: a vontade de matar a fome e a vontade de conhecer as principais atrações de San Diego.

Não precisa falar muito para descobrir do que se trata Little Italy, não é mesmo? É um bairro originalmente ocupado por imigrantes italianos e, portanto, a culinária dominante nos restaurantes da região é também a italiana. Considero que Little Italy é um ótimo passeio para o dia, principalmente no sábado, quando há uma feira de rua com expositores locais.

O Gaslamp, por sua vez, também e famoso por seus bares, restaurantes, lojas e boates. Por isso, além de ser uma outra boa alternativa gastronômica, é também bom para fazer compras e para conhecer a vida noturna da cidade.

8. Balboa Park

principais atrações de san diego

Balboa Park. Dancestrokes via Shutterstock

Por último, mas não menos importante, um passeio em San Diego que vale por muitos. O Balboa é considerado o principal parque de San Diego. Mas, na prática, é um grande complexo cultural com extensa área verde. Tudo bem “super size”, a cara dos Estados Unidos.

Ele abriga nada menos que 16 museus, além de espaços culturais como teatros, arenas, galerias, centros culturais e também o zoológico da cidade. Se quiser conhecer a fundo o parque, reserve tempo no seu roteiro e faça uma visita sem pressa.

Para além das principais atrações de San Diego

Acima eu listei as principais atrações de San Diego, aquelas que cabem em um roteiro básico. Porém, toda cidade tem muito mais a oferecer fora o que já está consolidado nos roteiros turísticos. Por isso, explore o que mais fazer em San Diego:

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário