passeios e excursões em copenhagueMermaid, Copenhagen. Ph: Sun_Shine via Shutterstock

Dicas de passeios e excursões em Copenhague: evite filas e programe seu roteiro turístico pela cidade

Este post é pra te dar dicas de passeios e excursões em Copenhague. Mas é preciso avisar que sou sempre muito suspeita pra falar de Copenhague. Visitei a cidade em 2009 e logo voltei pra morar durante um ano na Dinamarca, em 2014. Amo cada centímetro daquele lugar e acho cada atração oferecida por lá um programa que compensa. Aliás, gosto tanto de CPH que até andar de S-Tog (o trem local), pra mim, já é algo lindo rsrsrs.

Contudo, também entendo o lado turista que é diferente do lado de quem morou ou mora. Geralmente, quem faz turismo está com menos tempo e não quer dor de cabeça. Por isso, tem dicas pra evitar a fadiga nos passeios e excursões em Copenhague que, apesar de pequena, é uma cidade super turística. Portanto, espere encontrar filas e atrações esgotadas, principalmente se visitar Copenhague no verão. Também em datas festivas como o Natal, CPH fica bem mais movimentada do que o normal.

Pensando em viajar para a capital dinamaquesa? Saiba onde ficar em Copenhague.

Evite filas nos passeios e excursões em Copenhague

A única maneira eficaz e certeira que conheço de evitar filas nos passeios e excursões em Copenhague  é comprar tickets e ingressos com antecedência. Hoje em dia, tudo pode ser feito com muita segurança e praticidade pela internet.

Por exemplo, para quem tem pouco tempo na cidade, uma opção que inclui transporte e entradas em museus ilimitada em CPH pode ser muito compesadora. Esta opção se chama City Card Copenhague e pode ser comprada aqui, e dá direito a entrada livre em 73 museus, descontos em alguns bares e restaurantes e ainda à gratuidade de transporte na área de Copenhague. Compensa bastante para quem tem uma lista grande de atrações pra ir na cidade (e, às vezes, até mesmo quem tem uma lista pequena).

Guia completo de Copenhague

Copenhague, Dinamarca. Ph: Fedor Selivanov via Shutterstock

Passeios e excursões em Copenhague: um roteiro turistão

Tivoli

Existem os tradicionais cartões postais de Copenhague e atrações unânimes entre os turistas. Sem dúvida, o Tivoli é uma delas. O Tivoli é famoso pelos seus belos jardins, pelo hotel luxuoso e restaurantes requintados. Além disso, é um dos parques de diversão mais famosos e antigos da Eurpa.

Portanto, mereceria sua visita apenas por estas credenciais. Mas, eu vou além e vou dizer que o Tivoli é um lugar em que se vai uma vez para querer voltar sempre. Eu já perdi as contas de quantas vezes estive lá. Além de ser esse parque maravilhoso, todas as sextas-feiras tem o Fredagsrock, uma série de shows muito legais no parque.

Você pode optar por comprar apenas o ingresso de entrada no parque, ou pode comprar um combo que dá direito à entrada e acesso ilimitado a todos os brinquedos.

Por dentro da cidade: palácios, Nyhavn, Opera e mais

O palácio de Copenhague, ou o Christiansborg é a sede do parlamento dinamarquês. Sem dúvida, um dos prédios de arquitetura mais exuberantes na cidade. E ele fica relativamente perto da Nyhavn, um dos cartões postais mais famosos do país.

Eu levava cerca de 10 minutos para sair do palácio até a Nyhavn, e acho que pode ser um ótimo passeio para uma manhã ou tarde. Começar pelo palácio e depois terminar com uma refeição à beira do porto de Nyhavn é simplesmente uma delícia. Existem tours guiados que fazem exatamente este percurso, mas com um monte de informações e detalhes sobre a história destes locais.

Mas, além do palácio de Christiansborg, também há o palácio da Família Real, Amalienborg e também o palácio renascentista de Rosenborg. Tudo isso ainda está em distâncias relativamente curtas. Nesta sugestão de roteiro ainda cabe uma visita à Pequena Sereia, conhecer a Kongens Nytorv (uma das praças mais badaladas de CPH), a Opera e alguns bairros interessantes da cidade. Apesar de parecer muita coisa, em um dia é possível visitar todos esses lugares. Há, inclusive, visitas guiadas completas que passam pelos prinicipais pontos de Copenhague.

Passeios e excursões em Copenhague em cruzeiros

Há quem prefira caminhar pela Nyhaven e a partir daí explorar a cidade. Porém, outro delicioso programa para se fazer na cidade são os pequenos cruzeiros pelos canais. No verão, essa opção é muito prazerosa. Os cruzeiros passam pelos principais pontos da cidade, partindo da Nyhavn.

Passeios e excursões em Copenhague em bikes

Mais uma vez, sou suspeita para falar. Mas, eu simplesmente amo pedalar em Copenhague. Então, este é um dos meus passeios preferidos, de longe. E gosto de pedalar no inverno e no verão. Para mim, andar de bike pela cidade é uma das melhores maneiras de conhecê-la e me entrosar com a cultural local.

Lembrando que em CPH inteira há ciclovias maravilhosas, organizadas e bem cuidadas. São várias rotas e conexões possíveis de bike. Os dinamarqueses já sacaram todo esse potencial turístico das ciclovias e, então, criaram também os tours guiados de bike por Copenhague.

Passeios e excursões em Copenhague, com música, cerveja e rotas alternativas

Não é tão difícil esbarrar em lugares para se fazer turismo musical na cidade. Existe  um roteiro de turismo musical que atende ao clássico e alternativo, passando pelo belíssimo prédio da Opera de Copenhague. Claro que também existe um roteiro feito especialmente para quem ama  metal e rock. E nele, se inclui também uma visita ao Hard Rock Café da cidade, um dos mais legais que já conheci. Pra comprar ingresso sem fila pra esta atração, clique aqui.

Além disso, são muitos os cafés na cidade onde acontecem pequenos shows e jams, tanto entre anônimos como entre famosos. Há também cafeterias muito especiais, como esta aqui onde se pode tomar café, ouvir música e escolher vinis para comprar.

Pra quem gosta de cervejas, sempre vale lembrar que o museu e fábrica da Carlsberg são ótimas pedidas. Mas não só isso. Também pra quem gosta de tomar uma boa cerveja e festejar, existe o chamado Pub Crawl em CPH,  uma espécie de excursão pelos melhores bares e baladas da cidade.

 Christiania, Norrebro e Vesterbro

Um dos lugares mais interessantes de Copenhague é sem dúvida a Christiania. Trata-se de uma comunidade alternativa, onde várias pessoas se reunuem em torno de um outro ideal de sociedade. Porém, não é exatamente algo hippie como na década de 70. Há novos arranjos e várias experiências que podem ser vividas neste lugar. A História é longa e merece ser lida com mais cuidado, neste post que escrevemos sobre a cominidade, por exemplo. Esta comunidade está aberta à visitação e inclusive, existem tours como este e este que a colocam no roteiro.

Outro local muito legal e um dos meus preferidos em Copenhague é o Norrebro. Por muito tempo, este bairro foi um dos mais complicados e inseguros da cidade. Hoje, é um lugar multicultural, local de residência de vários artistas. Além disso, há vários restaurates gourmet e lojas únicas, incluindo as de segunda mão de vinil. Assim como as demais atrações da cidade, Norrebro também tem visitas guiadas.

Por fim, outro bairro que tem muita história e merece a sua visita é Vesterbro. Este foi um dos primeiros distritos de prostituição e pornografia da Europa. Até hoje existem marcas destas atividades nas ruas do bairro, que podem ser vistas enquanto se caminha por lá (também há visitas guiadas à Vesterbro).

Outras opções de passeios e excursões em Copenhague

Copenhague pode até ser uma capital pequetita. Mas, não falta o que fazer por lá. Por isso, deixamos aqui mais opções de passeios e excursões em Copenhague, para que você possa escolher aquilo por que mais se interessar, programando seu roteiro e evitando filas:

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário