onde ficar em luxemburgoPolina Sushko/Unsplash

Onde ficar em Luxemburgo: sugestões na Ville-Haute e em outras regiões

Pode ser uma pegadinha escolher onde ficar em Luxemburgo (estamos tratando aqui da Cidade de Luxemburgo, a capital do país). Como a cidade é pequena, pode parecer que qualquer região é um bom negócio.

Isso não deixa de ser um pouco verdade. As distâncias são curtas e o transporte público é eficiente. Porém, tendo em vista que a maioria escolhe ficar por lá por um período curto de tempo (normalmente num espaço do roteiro entre Bruxelas e Amsterdã), encurtar as distâncias e eliminar certos trajetos ajudam a otimizar o roteiro.

Onde ficar em Luxemburgo, então?

Das três principais áreas onde você vai encontrar hotéis em Luxemburgo (são poucas opções como um todo), por ordem de preferência, da mais para a menos interessante, considere o seguinte:

1. Ville-Haute, a melhor opção

onde ficar em luxemburgo

Jean Carlo Emer/Unsplash

A Ville-Haute, ou Cidade Velha, é onde se concentra o maior potencial turístico da cidade de Luxemburgo e também o ponto central da mesma. Portanto, considero esta região como a preferencial. Ficando aqui, é possível fazer tudo praticamente sem precisar do transporte público.

De modo geral, não só na Cidade Velha como nas demais regiões, você vai se deparar com preços diárias altíssimas quando estiver pesquisando onde ficar em Luxemburgo. Mas nesta região os preços serão um pouco maiores.

Minha experiência e sugestão de hospedagem

A exceção de preço na região é este hostel/hotel onde eu me hospedei em Luxemburgo. Ele oficialmente se apresenta como hostel, mas tem quartos individuais também a um custo adicional. Em 2019, a diária é de 25 euros para uma cama em quarto compartilhado. Por 15 euros adicionais (ou seja, 40 euros no total), é possível reservar um quarto individual. O café da manhã é incluído na diária em ambos os casos.

Para quem gosta de um clima mais tranquilo e de pousada, ele é uma ótima opção. Ele fica em uma região de vale, cercado por uma área de vegetação e com uma vista incrível da Cidade Velha. As instalações são amplas e tem bastante espaço ao ar livre também.

Também fica a poucos metros de duas grandes atrações turísticas locais: as Casemates du Bock (um complexo de cavernas e fortificações) e do Chemin de la Corniche, uma construção na parte mais elevada da região mais popularmente conhecida como “a sacada mais bonita da Europa”.

As principais atrações no “miolo” do centro turístico são acessíveis a pé, em cerca de dez minutos, ou então pelos ônibus que circulam por perto. Além disso, o hotel/hostel tem um restaurante que serve almoço e jantar, com um cardápio variado e preços bem convidativos. Há opções na casa dos 10 euros que incluem prato principal + buffet livre de sopas e saladas. Reserve aqui.

onde ficar em luxemburgo

Jean Carlo Emer/Unsplash

Você pode ver outras opções de hospedagem no centro histórico de Luxemburgo aqui. Elas ficam nas imediações da Praça Guillaume II, uma das mais movimentadas da cidade.

2. Gare, uma alternativa a se considerar

A região da Gare, próxima à estação de trem, pode ser uma segunda opção. A diferença nos preços dos hotéis aqui é pequena na comparação com os do centro histórico. Por outro lado, a diferença grande no estilo da região. Aqui temos uma área bem com cara de centro urbano, muito comércio e construções de estilo mais recente.

Para chegar até o centro histórico e principais atrações, é possível usar as linhas de ônibus (o trem circula apenas para outras cidades do país ou da Europa) ou fazer uma caminhada mais longa, pra quem é mais animado.

Consulte aqui as opções de hotel na região da Gare

3. Kirchberg, opção em último caso

Kirchberg é uma região mais moderna da cidade de Luxemburgo. Tem muitas empresas, instituições de ensino e o shopping local também. É ainda onde circulam as linhas de tram.

Para chegar às principais atrações turísticas da Cidade Velha, é preciso pegar um desses trams que vai até perto do Parque Municipal de Luxemburgo e de lá seguir a pé ou então pegar uma linha de ônibus. Por essa razão, considero ela apenas como a terceira opção pra escolher um lugar onde ficar em Luxemburgo – só mesmo em último caso.

Consulte aqui as opções de hospedagem em Kirchberg

Leia também: o que fazer em Luxemburgo

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário