onde ficar em CuritibaJardim Botânico, Curitiba. Ph: Marcio Jose Bastos Silva via Shutterstock

Onde ficar em Curitiba: nossa experiência e outras dicas dos melhores bairros e regiões

Viajar para a capital paranaense foi uma das coisas mais legais que aconteceram aqui no Festivalando este ano. E boa parte desta satisfação veio pela escolha acertada do lugar onde ficar em Curitiba. Parece não ser algo importante, pois a capital recebe o título de cidade modelo e, em função disso, muita gente pensa que qualquer lugar para ficar em Curitiba será uma boa escolha.

Porém, podemos dizer que escolher a dedo onde ficar em Curitiba faz uma grande diferença na sua experiência turística. Por isso, neste post você vai encontrar dicas de onde ficar em Curitiba, incluindo o hotel em que eu e a Pri nos hospedamos. Viajamos para a capital do Paraná no primeiro fim de semana de maio, para conferir o festival Coolritiba.

 

onde ficar em curitiba

Ponto de ônibus em Curitiba. Ph: Dado Photos via Shutterstock

 

Onde ficar em Curitiba – nossa experiência no centro da cidade

O centro de Curitiba é uma ótima opção para quem quer ter acesso a várias partes da cidade, incluindo aos roteiros turísticos mais badalados. É o local ideal também para quem não tem tempo a perder. E este foi o nosso caso, pois tínhamos apenas um fim de semana na cidade. Precisávamos de um local onde era possível visitar lugares a pé, como por exemplo, a Catedral de Curitiba, a Praça Tiradentes, biblioteca pública do Paraná e outros.

onde ficar em Curitiba

Catedral de Curitiba. Ph: Diego Grandi via Shutterstock

Por isso, ficamos neste hotel aqui, o qual recomendamos muito! A estadia foi impecável. Desde a nossa chegada, com uma recepção muito simpática, entendemos que teríamos uma ótima experiência. O hall luxuoso, limpo e cheiroso era convidativo. No quarto, roupas de cama impecáveis e um cheiro de frescor no ar.

Também é preciso dizer o quanto a acomodação era confortável. Dormimos em camas de solteiro que eram quase do tamanho de uma de casal, com colchões muito confortáveis. A ducha era quentinha e relaxante. Além de tudo isso, o café da manhã era excepcional, farto, variado e saboroso. Está certamente na lista dos melhores que já comemos, sem contar a gentileza das funcionárias responsáveis.

Outras opções no centro de Curitiba

Apesar de todas essas características maravilhosas, o hotel onde ficamos em Curitiba não tinha preços tão elevados. Entretanto, é preciso dizer que a região central não é uma das mais seguras durante a noite. Por isso, é sempre bom se planejar para ir e voltar de táxi ou uber para a balada que, aliás, fica ali pertinho. Por exemplo, fica super próxima ao bairro Batel, que tem muitos bares e restaurantes, inclusive o Hard Rock Cafe Curitiba, que vistiamos na ocasião. Além disso, também fica perto do badalado bairro São Francisco.

Além de tudo isso, a região central é onde concentram-se serviços como bancos, farmácias e lojas. Também se tem acesso fácil ao transporte que leva ao Jardim Botânico e outras atrações. Recomendamos o hotel que ficamos no centro de Curitiba de olhos fechado. Mas, se você ainda quer dar mais uma pesquisada, separamos esta lista de acomodações no centro de Curitiba para você.

Onde ficar em Curitiba – Batel, boa localização e conforto

onde ficar em curitiba

Hard Rock Cafe no bairro Batel, Curitiba. Ph: Alf Ribeiro via Shutterstock

Ficamos no centro de Curitiba como uma forma de economizar tempo e poder conhecer um pouco do dia a dia da cidade modelo. Mas, uma das opções que também considerávamos antes de viajar foi a estadia no bairro Batel. Primeiro, pois este bairro concentra boa parte dos novos hotéis da cidade. Além de ser uma vizinhança charmosa, ainda está super perto do centro. Nós conhecemos um pouco do bairro quando fomos ao Hard Rock Café Curitiba. E olha, deu vontade também de saber como era se hospedar por lá.

Apesar do requinte e calmaria, o bairro também tem sua parte agitada, aquilo que chamam de Batel Soho. Este hotel é ideal para quem quer ficar nesta região. Trata-se de um local cheio de restaurantes e bares interessantes. Uma boa escolha para se hospedar por lá é este hotel aqui, que ainda tem um anexo com flats de luxo. Outra boa opção também é este, com boa qualidade, mas preços um pouco melhores. Este e este também são interessantes para quem quer ter experiências mais luxuosas.

Mas, para quem quer ficar neste bairro e ainda pagar preços melhores, os mais acessíveis nesta região seriam este, este e também este. Para pesquisar mais, veja a lista completa de hotéis no Batel.

Onde ficar em Curitiba – opções para quem precisa economizar

Uma boa opção para quem vai com um orçamento um pouquinho mais apertado são os Hostels. Curitiba tem alguns muito bem recomendados por quem já esteve por lá, como este, também este hostel aqui  e este. Eles têm a vantagem de estar perto do centro, na reta da Torre Panorâmica.

Algumas opções mais simples, porém igualmente boas são este, este e aqui outro mais (que fica perto do Jardim Botânico, inclusive). Este aqui, fica bem no centro histórico.

Já para quem quer um local mais reservado, os hotéis ainda são as melhores opções. Os campeões do menor preço são este e este. E a melhor relação custo e benefício fica por conta deste e deste.

Acompanhe as ofertas dos melhores hotéis onde ficar em Curitiba

A partir da caixa de pesquisa abaixo, atualizada constantemente, você acessa os melhores preços de hotéis disponíveis na data da sua busca.



Booking.com

#AFF

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

2 comments

Add yours

Deixe seu comentário