" /> O museu em São Paulo que falta você visitar: o metrô | Festivalando
museu em são pauloLivro Arte no Metrô

O museu em São Paulo que falta você visitar: o metrô

Eu estava vendo o Globo Repórter sobre a Suécia na semana passada quando, em determinado momento, o programa deu destaque para as estações de metrô de Estocolmo, todas repletas de obras de arte, formando praticamente um museu debaixo da terra. Boa notícia: apesar de estarmos muito distantes da Suécia geograficamente e socialmente, você não precisa esperar chegar o Popegoja, festival indie sueco, para visitar o país e, consequentemente, suas estações de metrô transformadas em galeria. Dá pra fazer isso aqui no Brasil, no metrô da capital paulista. Ele é praticamente um museu em São Paulo.

Mais da metade das estações do metrô da capital paulista têm obras de arte instaladas nas plataformas, mezaninos, corredores e áreas de acesso. São 91 trabalhos, dentre eles pinturas, esculturas, murais e instalações distribuídos em 37 das 64 estações. Com exceção da linha amarela, a mais novinha de todas, todas as outras quatro linhas – azul, vermelha, verde e lilás – têm obras para serem admiradas.

museu em são paulo

De cima para baixo: estação Conosolação, Barra Funda, Consolação e Brigadeiro. Fotos do post: Priscila Brito

Eu não sei qual o grau de conhecimento da população de São Paulo e dos turistas sobre essa característica do metrô, mas espero que não seja como o meu. Fiquei chocada comigo mesma, que já viajei para São Paulo mais de uma dezena de vezes (de-ze-na!!), sempre uso o metrô por lá, mas só fui descobrir essa peculiaridade subterrânea na viagem que fiz para a cidade agora em novembro, por causa do Popload Festival. Shame on me.

museu em são paulo

Estação Barra Funda (alto) e Paraíso (abaixo, esquerda e direita)

Não é de hoje que o metrô se converteu em um museu em São Paulo

E, veja só, a proposta não é nova. As primeiras obras foram instaladas na estação da Sé em 1978. Há obras que foram pensadas especialmente para o espaço. É o caso do mural “Como sempre esteve, o amanhã está em nossas mãos”, de Mário Gruber (imagem abaixo). Ele foi produzido naquela mesma época também para a Sé. Hoje, existe uma Comissão Consultiva de Arte, responsável por analisar projetos de ocupação dos espaços disponíveis nas estações.

museu em são paulo

Estação Sé

 

Por mais clichê que possa parecer, o fato é que muitas das obras dão uma corzinha às estações. Logo elas, tão cinzas, tão cheias de concreto, tão duras, tão retas, assim como São Paulo. Outro clichê, mas um tanto quanto verdadeiro, néam?).

Neste livro aqui você pode ver todas as obras expostas hoje, organizadas pelo nome dos artistas. No site do metrô de São Paulo também dá para fazer uma busca por linhas e estações.

Veja nossa seleção de hotéis em São Paulo com avaliações e faça já sua reserva

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário