" /> MADA 2018 é aquele festival que merece entrar na sua lista nacional
madaMADA/ Divulgação

Mada: há 20 anos deslocando o eixo dos festivais no Brasil

Ao lado de nomes como o Abril Pro Rock (PE), Porão do Rock (DF) e Goiânia Noise (GO), o MADA (RN) é um dos festivais mais importantes do Brasil. Não somente por ser um dos mais longevos – pois em 2018, completam-se 20 anos de história. O Música Alimento da Alma, nome completo dessa entidade carinhosamente abreviada em MADA, chegou pleno à juventude. Mas também, porque junto com esses outros festivais, ele é responsável por deslocar o eixo dos festivais no Brasil, tradicionalmente concentrados no sudeste.

E o MADA é essa preciosidade do mundos dos festivais nacionais, pois está em um dos destinos de turismo mais desejados pelxs brasilierxs. Porém, pode ser que algumas pessoas ainda não estejam familiarizadas com o festival. Então, vamos apresentá-lo, para quem ainda não conhece. Ou relembra-lo, para quem achava que ele não comemoraria 20 aninhos.

Este ano, a edição marcada para os dias 12 e 13 de outubro vem com grandes comemorações e mudanças. Assim, não só clama por nossa presença, como torna o festival ainda mais interessante.

MADA, um festival para alimentar as almas com boa música

O MADA estreou em 1998, quando o movimento indie brasileiro começava a mostrar suas asinhas. Enquanto nem todo festival tupiniquim pensava em apostar nesse nicho, o MADA  investiu. Apostou na efervescência desta nova cena. E foi assim que abriu espaço para muitos artistas indie nacionais e internacionais.

A partir desta aposta autêntica, conquistou um público fiel e antenado às novidades musicais. Com esmero de produção, tornou-se o festival de maior público no Rio Grande do Norte, e um dos maiores do nordeste.

Além disso, o MADA também foi responsável por movimentar a vida cultural do histórico bairro da Ribeira. Para quem vai à Natal,  o bairro continua sendo uma referência de turismo, inclusive musical.

festival mada

MADA/ Divulgação

Quem passou pelo MADA fez história

A lista não é pequena. Afinal, foram mais de 600 artistas passando pelos palcos do festival. Há grandes nomes nacionais e ainda gringos –  bandas dos Estados Unidos, França, Uruguai e Canadá pisaram em solo brasuca pra tocar no MADA. Mais legal do que isso, o festival foi palco de consagração de artistas como: Planet Hemp, Nação Zumbi, Pitty, Cansei de ser Sexy , Autoramas, Mundo Livre S/A, Móveis Coloniais de Acaju, Seu Jorge, Emicida e mais.

Também marcaram presença nomes contemporâneos de peso, tais como Tulipa Ruiz, Far From Alaska, Baiana System, Karol Conká e por aí vai…

O que esperar da edição de 20 anos?

Nesta edição, a organização promete promover um festival marcante. Assim, uma das primeiras ideias foi ampliar o evento, que passa  a ser realizado em todo o espaço da Arena das Dunas, um dos estádios mais modernos construídos no país.

Além de muito espaço, nova Feira Mix, ativações de marcas e surpresas, serão mais de 20 atrações anunciadas para os dois dias do evento.

Os palcos, como sempre, seguem lado a lado com a mesma produção, em respeito a todos os artistas, seja de médio ou grande porte. E quem ganha com isso também somos nós, convenhamos, não é?

Há pelo menos 5 razões pelas quais você deve ir ao MADA este ano

#1 – Antes de tudo, o MADA  vai comemorar 20 anos. Por isso, a organização está prometendo uma super edição!

#2 – Em segundo lugar, o MADA rola em Natal (RN), um dos destinos turísitcos mais bonitos do Brasil. Além das lindas praias da cidade, há vários outros paraísos nos arredores: em um pulo você pode estar no Recife, Paraíba, Sergie, Alagoas, Ceará… já pensou?

#3 – Ainda, é preciso reforçar que o MADA acontece durante um dos melhores feriados deste ano: 12 de outubro é na sexta! Asim, você tem ainda sábado e domingo para desfrutar tudo o seu destino de festival tem.

#4 – Este ano, O MADA acontece na Arena das Dunas, um dos melhores estádios construídos no Brasil.

#5 – Por fim e não menos importante: vamos estar lá! 😉 #FestivalandonoMADA

Serviço MADA

Onde: Estádio Arena das Dunas, Natal (RN)

Quando: 12 e 13 de outubro

Mais informações

 

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário