dicas para relaxar depois do festivalPh: Studio Africa via Shutterstock

Dicas para relaxar depois do festival

Eu sou assim: saio de um grande festival num pique que às vezes é complicado pra eu me desligar. É verdade que boa parte das vezes o corpo está cansado e pede cama. Mas a cabeça não desliga! Daí, eu pensei que precisava procurar dicas para relaxar depois de festival. Na verdade, acho que preciso disso de uma maneira geral na minha vida, pois qualquer evento de proporções emocionais grandes tira o meu sono. Acho que festival é um desses eventos, felizmente bons eventos que acontecem em nossas vidas.

Mas então, vamos às “técnicas” que eu consegui experimentar e que deram certo ao longo desses anos festivaleiros. Claro que, várias delas se tornam um pouco impossíveis quando você está acampado em festival. Mas pensando nesta situação, também há opções de relaxamento dentro de uma barraca.

Banho quente e um pouco de alongamento

A minha tendência era chegar e desmaiar na cama, mesmo sem banho. No entanto, comecei a perceber que eu não dormia. Sentia-me um pouco pegajosa com suor, inquieta e os músculos meio que “pulando”. Daí, passei a tomar banhos bem quentinhos. Eles ajudam a relaxar a musculatura, além de ser mais agradável, de fato, dormir limpinhx.

Porém, mesmo após tomar banho, alguns músculos (trapézio e pernas) continuavam doloridos. Desde então, vi que era necessário fazer aqueles alongamentos bem básicos mesmo, tipo girar o pescoço para um lado e para o outro. Eu fazia isso dentro do banho mesmo. Já as pernas, foi depois de dicas de algumxs leitorxs que comecei a passar um creme relaxante. No caso, comprei um de arnica. Foi ótimo, gente!

Fazer uma refeição leve antes de dormir

Coisas que me deixam tensa: não comer nada ou comer coisas muito gordurosas e pesadas à noite. Infelizmente, devido à correria, às vezes acontece de enfiarmos a cara num pratão de macarrão ou super hambúrguer no fim de noite do festival. Porém, nada disso faz bem para o sono.

Eu sou constantemente incomodada pelo meu estômago durante a noite, tanto se ele está totalmente vazio, como se está completamente cheio. Por isso, seja quando fico em hotel, volto para casa o acampo, sempre deixo algo leve, como um iogurte, uma fruta ou uma sopinha para eu tomar e ir dormir tranquila. Isso também ajuda a relaxar, faz seu corpo entender que está tudo ok para a noite de sono.

Prestar atenção na respiração

Lembro-me que o tal de contar carneirinhos me deixava extremamente ansiosa, quando criança. Os carneiros se perdiam, eu me tropeçava nos números, os carneiros desviavam, apareciam ovelhas negras, apareciam outros animais. Enfim, os carneirinhos são a técnica mais fail da vida. Ainda bem que cresci e conheci as técnicas de respiração, pude experimentar prestar atenção ao respirar.

Depois de ter conhecido algumas técnicas de respiração, a minha vida ficou um pouco diferente (nem sempre é possível não ceder à pressão do sistema produtivo). Eu gosto muito de respirar bem profundo, movimentando bem o diafragma, e prestando bastante atenção nisso, no meu corpo, de como ele está e se sente naquele momento. Algumas técnicas, inclusive, aprendi durante um festival, o Meca Inhotim.

dicas para relaxar depois do festival

Pri e Gra aprendendo técnicas de respiração em Kundalini Yoga, no Meca Inhotim.

Ao invés de blablabla, vou deixar alguns vídeos com técnicas de respiração/meditação que acho legais para vocês irem testando. O controle da respiração é também uma coisa surpreendente para fazer quando você estiver no camping sem conseguir dormir.

Curando agitação causada por música com mais música

Pois é, parece incoerente você querer desligar a sua cabeça de um festival de música com mais música. Mas é isso o que acontece com algumas pessoas. Às vezes, só é possível relaxar e se desligar de tudo o que ouviu e que viu com músicas calmas.

Eu mesma já tentei isso: chegar em casa, me jogar na cama  ou em algum lugar relaxante da casa, após o festival, e ligar o som em uma playlist de músicas que me acalmam. Também deu super certo para puxar o plug do festival da tomada.

Eu reuni essas músicas calmas que me relaxam em uma Playlist do Spotify. Você pode experimentar esta que fiz, ou personalizar uma para você, de acordo com seus gostos e com aqueles sons que te fazem sentir bem.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário