#VideoSelfie: Oscar Festivalando 2015

Além de relembrar esse ano de festivais fantásticos que tivemos, eu e Pri sentimos uma vontade enorme de celebrar e premiar esses momentos. Por isso, meu bem, segura esse último acontecimento de abalar as bases em 2015: o Oscar do Festivalando! [pãparampã, pãpãpãpã, param pã… som de cornetas aí, fi!] =D

Essa é apenas uma brincadeira, claro! Pois, já existe um Oscar muito lindo e glamouroso dos festivais, do qual já falamos nesse post aqui. Ele se chama Festival Awards e acontece desde 2009, em parceria com a Yourope (associação européia dos festivais), e com o Eurosonic Noordeslag, que é tipo um super congresso das organizações e produções de festivais europeus. Como boas festivaleiras, eu e a Pri ficamos sempre de olho nos indicados para ver quem dos nossos festivais queridos leva os melhores prêmios. Também votamos e torcemos contra usfestivalinimigo. É verdade que, nem sempre esse pessoal que vota pode ser considerado como quem entende muito das coisas, hahah. Por exemplo, tinha base eleger o Sziget como melhor grande festival europeu de 2014, gente?! Não tinha… enfim! É por essas e outras que sentimos ser necessário criar o nosso próprio Awards! Então criamos, lindamente!

Não esperem categorias extremamente imparciais ( nossos esforços de imparcialidade ficam por conta do que fazemos no festivalômetro). Mas, também não achem que estamos zoando o tempo todo. Os nomes revelados como vencedores mostram profunda verdade sobre a categoria para a qual foram indicados. Por enquanto, foram oito categorias:

#Festival uó
#Festival CDF
#Festival do coração
#Pior figurino de festival
#Festival mata-a-sede
#Festival fura-olho
#Festival barato
#Festival crush

A gente espera incrementar o processo, daqui a algum tempo, e aí abrir uma votação aqui no Festivalando, da qual todo mundo possa participar. Mas, por enquanto, assiste a gente aí e me conta, qual festival seria eleito por vocês, em cada uma dessas categorias?

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

2 comments

Add yours
  1. Rodrigo Airaf 17 dezembro, 2015 at 21:48 Responder

    Enquanto houver cocar de índio, o pior figurino vai ser sempre o cocar de índio. Deus me livre, dá vontade de sair arrancando da cabeça das pessoas e gritar RESPEITA AS CULTURA INDIGENA QUERO VER CES FALAR NISSO DPS Q SAI DO FESTIVAL!!1!!!1111

    • Gracielle Fonseca 18 dezembro, 2015 at 08:43 Responder

      huahauahaua, esse também foi um concorrente fortíssimo. Porém, ele era menos comum do que a coroa, que parece ter sido um uniforme de festival para muitas pessoas, auahauhau!
      Mas vc tem razão, esse cocar é tipo, nada a ver tb.

Deixe uma resposta