Brett Murray/Divulgação

O que saber antes de ver shows no Rose Bowl, em Los Angeles

Pode não ser o lugar mais óbvio mas, acredite em mim, o Rose Bowl é um lugar para incluir em seu roteiro para Los Angeles. Quem é fã de esporte vai gostar de conhecer o estádio onde o Brasil fez todo mundo gritar É TETRA É TETRA É TETRA ou, de repente, assistir um jogo daquilo que os estadunidenses chamam de ~football~. Quem é fã de música como a gente vai gostar da possibilidade de ver shows no Rose Bowl – e não se trata de qualquer tipo de show.

Com uma capacidade gigante, na casa das 90 mil pessoas, o estádio recebe mega shows. Na minha viagem para Los Angeles eu tive a oportunidade de ver o show do U2 da Joshua Tree Tour. Na saída do estádio, dei uma olhadinha no cartaz com alguns dos shows programados dali pra frente: Green Day, Metallica, Coldplay…

Se você está com planos de ir a Los Angeles, ou já está com um show no estádio na sua mira, fique sabendo que há alguns pormenores para ver shows no Rose Bowl. Nada demais, nenhum segredo, mas são detalhes que fazem toda diferença saber de antemão.

Veja nosso guia de onde ficar em Los Angeles e reserve o seu hotel

First things first

Como diria o pessoal nos Estados Unidos, first things first. A primeira coisa a se fazer se você quer ver shows no Rose Bowl é checar o site do estádio para saber da agenda, néam? Tem alguma banda de que você gosta tocando quando você estiver na cidade? Hora de providenciar os ingressos.

A venda é feita pela Ticketmaster e as chances de você conseguir um ingresso, mesmo em um show concorridíssimo, são grandes. Isso porque a Ticketmaster tem um sistema maravilhoso de revenda de ingressos sem intermediário algum. Qualquer ingresso comprado pelo site pode ser recolado à venda, tudo eletronicamente e com controle do sistema, afastando qualquer risco de fraude.

Foi graças a isso que consegui ingressos para esse show do U2, que aconteceu em maio. As vendas começaram em janeiro, mas só em abril eu fui ter certeza da minha ida para Los Angeles. Quando você acessar o show do seu interesse, verá o mapa de setores e a lista de ingressos disponíveis. Aqueles sinalizados como “standard ticket” são os ingressos de venda direta. Os que forem sinalizados como “resale ticket” são os de revenda. Naturalmente, quem põe o ingresso para revender por colocar o preço que quiser, mas os valores não são muito fora da realidade. Comprei por 50 dólares um ingresso que originalmente custava 30 dólares.

turismo musical em los angeles

22 Joseph Sohm via Shutterstock

Chegando ao Rose Bowl

Quando os artistas agendam shows no Rose Bowl, eles sempre indicam as datas como sendo em Los Angeles, mas a verdade é que o estádio fica em Pasadena, na grande LA. Isso aumenta um bocado a distância a ser percorrida numa cidade que naturalmente já é bem “espalhada”, mas felizmente há conexão com o transporte público até lá. Basta ficar na estação Memorial Park, da Golden Line, uma das principais do metrô de Los Angeles. Ela tem conexões com as linhas Red e Purple.

Chegando ao Rose Bowl DE VERDADE

Ok, você chegou em Pasadena e desembarcou no Memorial Park, mas você ainda não chegou no Rose Bowl. O estádio fica no Brookside Park, uma região de vale, há uns três quilômetros dali. Não é o lugar mais amigável para chegar a pé e em dias de eventos somente veículos autorizados chegam até o estádio. Como faz então?

De transporte público

Se você usou o metrô para chegar até Pasadena, terá que comprar o serviço de shuttle que opera em todos os eventos que acontecem no estádio. Na página do evento que você vai, dentro do site do Rose Bowl, você encontrará o link para fazer a compra. Me custou 5 dólares a ida + volta. Ou então você pode procurar pelo evento diretamente no site da empresa responsável pelo serviço de shuttle e estacionamento.

O shuttle parte de um estacionamento (ponto verde no mapa), cerca de cinco minutos de caminhada saindo da estação (ponto amarelo no mapa). Ele te deixa dentro do estádio (ponto azul no mapa) e, na volta, te deixa no estacionamento de onde partiu. Prepare-se para a fila do shuttle (um pouco longa na ida, beeem longa na volta). Mas não se assuste, pois ela anda o tempo todo. É isso o que importa quando a gente está em uma fila, né? Os ônibus saem ininterruptamente.

Recomendo voltar para a estação do Memorial Park e só pegar um Uber ou táxi em Los Angeles, se necessário for para chegar até o seu destino. O sinal de 3G/4G é muito falho para conseguir chamar um carro e o congestionamento de veículos ao fim do show é impraticável. Os shuttles se dão melhor porque há um desvio no trânsito com um caminho exclusivo para os mesmos. Muita gente vai para a estação e os trens circulam a noite toda; não há com o que se preocupar.

De carro

Se por um acaso você tiver alugado um carro e quiser utilizá-lo para ir até Pasadena, tem duas opções. Comprar o estacionamento do estádio ou comprar o estacionamento de onde parte o shuttle. Neste último caso, você terá que comprar também o shuttle. Mais uma vez, na página do evento dentro do site do Rose Bowl você encontrará os links para compra. Eu não recomendo ir de carro, pois como disse acima, o congestionamento ao fim do show é horrendo!

A paranoia da segurança

Por último, mas não menos importante, você se sentirá embarcando num voo internacional ao entrar no estádio. Por conta do temor de um ataque terrorista em eventos de massa, há uma política de segurança em eventos no Rose Bowl com a qual a gente por aqui não está tão acostumadx.

Nas duas semanas que antecederam o show do U2, eu recebi dois e-mails com a política de segurança do estádio – STANDARD SECURITY STADIUM INFORMATION, com esse visual mesmo no e-mail. Em resumo: não é autorizado acampar na fila; mochilas, bolsas grandes e pochetes não são permitidas. Para que não ficasse nenhuma dúvida, o e-mail tinha a seguinte imagem:

ver shows no Rose Bowl

Ah, e na entrada todos passam por detectores de metal. Por outro lado, não encrencam com comida nem garrafas de água.

No fim, você vai curtir ver shows no Rose Bowl

Sabendo de antemão desses pormenores todos, sua experiência de ver shows no Rose Bowl vai ser positiva. Aquele super clima de mega show e uma vista linda para as montanhas de San Gabriel, onde ficam os Twin Peaks (não, não é só o nome de uma série cult). Lá dentro, banheiros limpíssimos mesmo com o fluxo constante de pessoas, bebedouros espalhados e aquela comidaria toda típica dos Estados Unidos. Com base na minha experiência, digo que valeu a pena 🙂

Vai viajar para Los Angeles? Faça agora o seu seguro viagem. Nos Estados Unidos, não existe serviço público de saúde. Isso quer dizer que qualquer atendimento médico, por mais simples que seja, vai te custar preciosos dólares. Vai arriscar ou garantir que você estará amparadx caso haja algum imprevisto com a sua saúde? Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento e ainda conseguir até 15% de desconto

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

2 comments

Add yours
    • Priscila Brito 16 setembro, 2017 at 18:27 Responder

      Oi, Carol! Você deve entrar no site do Rose Bowl e encontrar a página do show que você está indo. Vai ter todas as informações sobre o evento, incluindo os links pra comprar shuttle, estacionamento etc.

Deixe uma resposta

Close