sweden rock festivalEntrada principal Sweden Rock Festival. Photo: Mingel Stefanjohansson – Official

Dúvidas Sweden Rock: vocês perguntam e a gente responde

O Sweden Rock é o festival campeão na minha caixa de email pessoal e no meu inbox do Facebook. Todo dia alguém me pergunta alguma coisa sobre o ele. Creio que isso aconteça pelo fato de não ser um festival tãaaoooo ‘pop’ no mundo do metal, como são o Wacken e Hellfest. Além disso, parece que a Escandinávia está um pouco mais distante do nosso imaginário em comparação com as demais regiões europeias, exaustivamente exploradas por blogs de viagem. Foi por isso que decidi fazer um post especial dúvidas Sweden Rock.

A ideia é que esse post sirva para mais pessoas que ainda possuem dúvidas sobre o festival. Muitas vezes, a galera fica meio acanhada em perguntar, outras vezes, sinto que respondo às mesmas dúvidas várias vezes.Por isso, pode ser uma boa ideia abrir esse espaço aqui para novas dúvidas que possam surgir. Sintam-se convidadxs para perguntar mais nos comentários, caso vejam necessidade!

lita ford sweden rock

Lita Ford no Sweden Rock 2016. Ph: Josefim Larsson. Official

Partindo do Brasil, quais são os melhores aeroportos para desembarcar na Suécia, ou em algum país vizinho?

Você pode escolher basicamente entre três aeroportos mais próximos: O aeroporto de Copenhague, o de Malmo e o de Estocolmo. Na verdade, Copenhague e Malmo são praticamente um do lado do outro, considerando-se ainda que são conectados por trens e outras vias de transporte. O de Estocolmo fica bem mais distante de Solversborg, cidade onde rola o Sweden Rock. A sua escolha vai depender basicamente dos preços das passagens de acordo com cada destino – em geral, os voos para o aeroporto de Copenhague e de Estocolmo possuem melhores preços. Mas isso varia muito. É necessário fazer a busca pelos três para ter o melhor preço. Recomendamos fazer um alerta de passagens para os três aeroportos, aqui na Voopter. Assim, os preços dos três vão sempre chegar a seu email automaticamente para você poder comparar, fazer uma média ao longo do tempo, inclusive.

Outro fator que importa é se você está a fim de começar a sua viagem de turismo + festival em alguma cidade específica. Por exemplo, se quer ir a Copenhague fazer turismo musical ( e temos um tanto de dicas aqui), você obviamente pode escolher um voo com este destino. Não se esqueça também que a Escandinávia é muito bem conectada. Assim, também é possível olhar vôos para Alemanha e Holanda, países muito próximos. De alguns lugares, rola até de ir de ônibus e ferry para a Suécia.

Quanto custa ir para o Sweden Rock?

Não é barato, hehehe, esse é um consenso geral. Mas nem por isso você vai desistir, pois com planejamento e disciplina, rola de realizar o seu sonho. Aqui neste post fazemos uma estimativa de quanto você gasta para estar no Sweden. Consideramos modelos econômicos confortáveis, modelos luxo e modelos ultra pé de chinelo de viagem. Você pode escolher o que mais se adequar ao seu estilo de vida e orçamento. Também damos uma breve ideia dos preços de excursões. Daí você pode avaliar se compensa ou não, dependendo da sua disposição em lidar com burocracias, agendamentos, pessoas… hehe.

Que moeda devo levar o Sweden Rock? Onde trocar?

A grana usada na Suécia é a Coroa Sueca (SEK). No festival, só vão aceitar coroas suecas na maioria dos lugares. Por isso, é melhor levar coroas suecas. E é necessário levar em espécie, pois alguns lugares não aceitam cartões. Há postos de troca de euro e também caixas eletrônicos dentro do festival. Porém, existem filas que, por mais organizadas que sejam, ainda são filas.

Já com relação a levar ou não as coroas suecas já aqui do Brasil, isso vai depender muito das taxas praticadas em casas de câmbio do país. Eu sempre levo tudo em euro, e aí troco, a medida que preciso, pelas coroas suecas. Dois lugares que praticam taxas justas na Escandinávia são a Forex e o Danske Bank. Há agências de ambos na maioria dos aeroportos da Escandinávia.

Acampar ou ficar em hotel no Sweden Rock?

Caso você tenha apelos financeiros para fazer economia bem grandes, acampar sempre vai ser a melhor saída. A não ser que você consiga alugar uma propriedade muito perto do festival, junto com um grupo de pessoas, por exemplo. Isso pode sair bem barato. Mas, em geral, os hotéis possuem preços mais elevados do que a taxa de acampamento praticada dentro do festival – ela é cobrada separadamente do ingresso, e gira em torno de 550 SEK (por volta de 210 reais) para 4 dias. Além disso, ficando em hotel você vai precisar de gastar com o transporte de ida e volta para o festival, todos os dias.

Há vantagens e desvantagens em cada uma das opções:

O hotel ganha muito pelo conforto, pela possibilidade de você tomar o seu banho a hora que quiser, dormir em uma cama macia, sem barulho, ter seu café da manhã posto à mesa assim que se levanta. Mas, há também a desvantagem de ser necessário voltar logo depois da quebradeira dos shows, ainda pegar o transporte, chegar ao hotel etc etc etc. De qualquer forma, caso opte por ficar em hotéis, procure aqueles perto das estações de trem. Assim fica mais fácil chegar à estação de Solvesborg, de onde saem os ônibus que levam para o festival. ( por falar nisso, a grana do ônibus é cobrada em dinheiro. Pode ser Coroa Sueca ou Euro). Tente reserver algo em Solvesborg mesmo. Mas, se não conseguir, a cidade mais próxima e com mais opções de acomodação será Kristianstad.

Já o acampamento tem a vantagem de estar quase dentro do festival. Além disso, você pode sair do show e desmaiar. Mas, pode ser também que você não consiga dormir caso a galera esteja muito animada. Café, banho, tudo isso terá um sacrifício. Por exemplo, é preciso entender que a suecada toda toma banho de manhã. Aí, fica quase impossível enfrentar as filas para o banho e talz. Sobre o café, você terá que andar um pouquinho para buscar algo gostoso para comer – o que vai ser restrito também, uma vez que nada se compara àquelas grandes mesas dos hotéis. Mas nada que não seja tolerável por quatro dias, convenhamos! Além disso, você pode levar o quanto de comida que quiser para o camping do festival.

Como faço para reservar o acampamento no Sweden Rock? Tem aluguel de barraca ou devo comprar?

Há várias pequenas empresas que administram os campings dentro do Sweden Rock. Você deve fazer o contato diretamente com elas via email ou telefone. No site do festival, na seção camping, há todos os contatos necessários. Dentre os acampamentos oficiais, o Rockcampen é o mais perto do festival. Foi lá que eu fiquei quando fui. Os caras não reservam, sempre alegam que há vagas. E há mesmo, pois a coisa é bem planejada. Eu cheguei já no segundo dia de festival e ainda tinha vagas neste camping, que é um dos mais populares. A maioria deles não possui máquina de cartão. Por isso, deve-se levar a grana em espécie.

Não há barracas para alugar – pelo menos até o momento que escrevo este post. Então, você terá que levar a sua barraca aqui do Brasil, ou procurar alguma loja de camping. Em Copenhague, procure a loja chamada Spider. Eles têm bons preços. Uma barraca individual custa em torno de 200 DKK (100 reais).  Se não rolar de comprar antes, dentro do Sweden Rock há tendas que vendem itens de camping, incluindo barracas e sacos de dormir. Porém, os preços são um pouco mais caros ( em torno de 50% mais caros).

Como é o deslocamento/transporte para o Sweden Rock?

É bem simples. Para começar, Copenhague, Malmo, Estocolmo e Solvesborg são todas cidades atendidas/interligadas pelo Oresundtag. Você pode ter mais detalhes planejando sua viagem por este site aqui, que tem versão em inglês para facilitar a vida das pessoas. Além disso, há duas possibilidades para você chegar ao festival: a primeira são os shuttle bus. Eles partem de vários locais da Suécia e seus preços variam de acordo com esses locais de partida. No site sempre há os detalhes e a tabela de preços atualizada.

A segunda maneira seriam os táxis. O Sweden Rock faz um convênio com os taxistas. Assim, eles cobram um preço especial e fixo, tabelado pelo festival, para as corridas feitas pelos festivalgoers. Mas é preciso ficar atento, pois somente os táxis com adesivo do festival estão dentro do esquema.

Dá para fazer turismo na Suécia indo para o Sweden Rock?

Dá demais! Pra começar, dar para ir e voltar de Solvesborg no mesmo dia, com destinos como Malmo, Copenhague, Lund… Elas são algumas das várias cidades por onde o trem passa que compensa demais você dar uma olhada. Por exemplo, Lund, uma cidadezinha com jeitinho medieval, que pertencia à Dinamarca antes de uma das milhares de guerras que a suecada travou com os danes. Há também Malmo, moderna e cheia de atrações, das quais já falamos aqui. Não se pode deixar de ir em Copenhague, onde há tantas coisas legais para se ver, além de várias possibilidades de fazer turismo musical. Já Estocolmo está mas distante, mas nem por isso deve ficar de fora. É uma das capitais mais lindas da Escandinávia, cheia de pubs legais de rock e outras várias atrações.

Tem mais dúvidas? Pergunte aqui nos comentários que a gente vai se esforçar para responder 😉

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta