Petr Kratochvil/Wikimedia Commons/www.publicdomainpictures.net

Wishlist Festivaleira de Natal #1

Então é natal. E eu não fui exatamente uma boa menina toda parte do tempo, acho que tenho uma descendência ainda que distante do Grinch e nunca acreditei em Papai Noel. Mas isso não me impede de cair nos delírios consumistas dessa época do ano e fazer uma listinha dos presentes festivaleiros-viajantes que gostaria de ganhar (ou que gostaria de comprar se tivesse dilmas suficiente$). Não é uma lista das mais modestas, admito (galeria no fim do texto). Tem coisas meio impossíveis a essa altura e tem presente phyno – porque eu acho que é preciso adicionar mais glamour a essa vida de festivaleira. Mas também tem coisas úteis e importantes.

O presente mais desejo de todos é um ingresso para o Glastonbury (1), o festival dos festivais da Inglaterra e quiçá desse mundão (assim penso eu). Sonho em possuir esse papelzinho muito antes do Festivalando sonhar em existir, e ao que tudo indica vou continuar sonhando por mais um tempo. Os 135 mil ingressos para a edição 2015 do festival se esgotaram em 26 minutos, em outubro, e eu precisava de muito mais tempo que isso para poder investir 220 libras num ingresso depois de uma viagem de dois meses pela Europa.

Como sei que um dia ainda vou pisar em Pilton, onde o Glasto acontece, quero chegar lá preparada. Por isso, incluí na minha lista de presentes uma galocha (que ainda não tenho) e uma capa de chuva (tenho uma meio marmotenta), pois a chuva e a lama são presenças certeiras no lineup do festival. E como levanto a bandeira do “mais glamour, por favor” nos festivais, escolhi modelos da Hunter (2 e 4) porque ninguém nesse mundo sabe deixar uma mulher elegante debaixo de chuva como a marca inglesa sabe.

Para fechar a lista, duas coisas realmente úteis: primeiro, um ear plug (3). Já contei aqui sobre como eles são importantes pra quem está nessa vida loka de estourar os tímpanos em show e queria ter um ear plug não só funcional, como também bonitinho – trouxe dois pares lá do Festival de Montreux, mas pela pesquisa que fiz sei que eles não são necessariamente o modelo que mais protege a audição. Segundo, um travesseiro de viagem (5). Estou enrolando para comprar desde sempre, e só me lembro de comprar um quando estou às vésperas de uma viagem, já com o orçamento todo comprometido com coisas mais importantes. Resultado: noites muito mais que mal dormidas dentro do avião.

wishlist_colagem

1. Ingresso para o Glastonbury 2015, 220 libras. Esgotado para o meu desespero.
2. Poncho para chuva Hunter. Pra ficar mais elegante que Gene Kelly debaixo da chuva. 140 libras.
3. Tampões de ouvido Etymotic. Prometem reduzir para 20 decibéis os ruídos em qualquer frequência. US$ 12,95.
4. Galocha bicolor Hunter. Pra fazer de conta que é da linhagem do Ducado de Wellington. 80 libras (liquidação de Natal).
5. Travesseiro de viagem com estampa para agradar melômanas como eu. Invenção da Imaginarium. R$ 39,90.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

Deixe seu comentário