Gracielle Fonseca /Festivalando

#VideoSelfie: Run to the Hills!

Corram para as colinas! Esse é o recado que o festival Brutal Assault te dá, e não é nenhuma piadinha com o clássico do Iron Maiden, apesar do trocadilho ser bem apropriado. Dedicado ao heavy metal, o evento que acontece na República Tcheca ocupa uma área bastante peculiar na cidade de Jaromer (130 km de Praga): o forte Josevof, construído no século XVII para defender a Boêmia das invasões da Prússia. A organização sabe tirar proveito dessa característica de cartão postal do local de maneiras diversas e um bom exemplo é o que eles chamam de Natural Ground.

A área de terreno elevado posicionada ao fundo dos palcos é usada como arquibancada para ver os shows. Banquinhos espalhados pelo espaço e um bar dão um conforto possível ao local. De dia, sob o sol forte, há quem aproveite o morrinho para tomar um sol e se bronzear. À noite, quando a temperatura cai, fogueiras aquecem o público, iluminam e completam o cenário histórico. Em qualquer momento do dia, num espaço concorrido pela metaleiragem, tem-se uma bela vista da arquitetura do forte e das ovelhinhas fofas que pastam em um campo na lateral dos palcos, sem aparentemente se importarem com o peso do metal.

Tem-se também uma visão ampla dos palcos, sem prejuízo na qualidade do áudio, que chega alto e pesado no Natural Ground, como deve ser – coisa que não aconteceu no Lolla, lá em Interlagos, onde a organização também apostou no relevo do autódromo como arquibancada.

Eu e Gra acompanhamos alguns shows de lá. Na estreia do inédito, fantástico e inovador #VideoSelfie (vocês vão ver muito essa tag por aqui), nós contamos mais detalhes e nossas impressões sobre esse tal de Natural Ground.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário