" /> Sónar São Paulo: tudo que você precisa saber sobre programação e ingressos | Festivalando

Sónar São Paulo: tudo que você precisa saber sobre programação e ingressos

Nós aqui no Festivalando temos mostrado pra vocês que festival não é só música e a terceira edição do Sónar no Brasil (e o próprio Sónar em si) oferece uma boa prova disso. Serão cinco dias de evento, de 24 a 28 de novembro, em São Paulo. O último deles apenas será dedicado à música, com shows de Chemical Brothers, Hot Chip, Brodinski e Evian Christ. Mais outras quatro atrações serão anunciadas, e não mais que isso. Serão no total oito shows, contra mais de 20 da última edição do Sónar no Brasil, em 2012.

A maior parte da programação será dedicada a uma mostra audiovisual, a SónarCinema, e à Sónar+D, conferência voltada para a inovação nas indústrias tecnológica, criativa e artística – é o tripé da programação que até agora mais me desperta expectativas. Um festival para ouvir música, mas também para pensar, e muito.

A edição de Barcelona, que se ancora sob o tripé de música, arte e tecnologia, é mais bem equilibrada na distribuição dos eventos musicais e conferências, e ambos ocupam os três dias de festival na Espanha com programação farta. Mas talvez haja tempo para o Brasil chegar à mesma equalização: o Sónar São Paulo está garantido por pelo menos quatro edições contínuas, até 2018, conforme confirmaram os organizadores em coletiva de imprensa direto de Barcelona, neste sábado (20).

Haverá cobrança de entrada somente para a noite de shows, o SónarClub, no dia 28. As vendas começam no dia 26 de junho (sexta-feira), a partir das 10h, no site sonarsaopaulo.com.br www.ticket360.com.br. Ingressos a R$ 550 (inteira) e R$ 275 (meia). O SónarCinema e o Sónar+D serão abertos ao público. Na sequência eu dou mais detalhes sobre cada um dos tripés do Sónar São Paulo.

SónarClub (shows)
Chemical Brothers, Hot Chip, Brodinski, Evian Christ e mais quatro atrações ainda a serem anunciadas se apresentarão no dia 28 de novembro no Espaço das Américas (r. Tagipuru, 795, Barra Funda, São Paulo). Os portões se abrem às 20h e os shows devem atravessar a madrugada, até as cinco da manhã. Ingressos a R$ 550 (inteira), conforme dito acima.

Sónar+D
Norteada pelo conceito “Refazendo Tudo”, a conferência que trata de vanguarda e inovação nas indústria criativa e tecnológica acontecerá no Red Bull Station (Praça da Bandeira, 137, Centro, São Paulo), entre os dias 25 e 28 de novembro. Serão oito palestras/debates com entrada gratuita mediante inscrição prévia. O espaço também abrigará uma espécie de “happy hour cultural”, com performances e festas. Em setembro será divulgada a programação completa e detalhes sobre as inscrições.

A cultura maker, as startups e os novos formatos do negócio da música devem ser alguns dos temas abordados na Sónar+D, que no Brasil terá curadoria de Ale Youssef, Ronaldo Lemos, Hermano Vianna e José Marcelo Zacchi, a turma do Navegador, da Globo News, programa que, particularmente, eu adoro.

SónarCinema
Mostra de cinema no Museu da Imagem e do Som – MIS (av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo), com entrada gratuita. A programação também será divulgada em setembro.

Sónar na América do Sul
Como aqui a gente viaja para festivais, não importa onde eles aconteçam, vale lembrar que o Sónar terá outras edições na vizinhança: Buenos Aires (3 de dezembro), Santiago (5 de dezembro) e Bogotá (7 de dezembro). No que diz respeito à programação musical, apenas o Chemical Brothers se apresenta em todas as cidades. As demais atrações vão variar, o que significa lineups completamente diferentes. Fiquemos de olho.

Programe-se
Sónar São Paulo
Quando: de 24 a 28 de novembro
Onde: Espaço das Américas (shows), Red Bull Station (Sónar+D) e MIS (SónarCinema)
Quanto: R$ 550 (shows, intera). Sónar+D e SónarCinema têm entrada gratuita
Mais: sonarsaopaulo.com.br

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário