estrutura hellfestHellfest 2019/ Divulgação. Ph: David Gallard.

Estrutura Hellfest 2019: o salto de qualidade do festival

É impossível não reconhecer o salto de qualidade na estrutura do Hellfest 2019. Eu realmente fiquei me perguntando sobre o que aconteceu com o festival de 2015 pra cá. Pois foram muitas as reformulações! Inclusive, de pontos críticos que eu havia apontado naquele ano em que estive em Clisson. Será que leram o post bronca de 2015? Não sei se o fizeram. O que sei é que a organização do Hellfest colocou várias coisas em seu devido lugar. Inclusive, a sua imagem, que era um pouco bizarra. Assim, como brinde, o Hellfest mostra uma unidade visual muito bonita.

Por esses e outros motivos, a edição de 2019 faz um apelo para que a gente reveja a nossa avaliação feita em 2015 no Festivalômetro. Afinal, todo mundo evolui. Até mesmo os festivais de música (graças às deusas!).

Estrutura Hellfest 2019: o que não entra no Festivalômetro mas merece destaque

Antes de rever ponto por ponto de estrutura da nossa avaliação Festivalômetro de qualidade, é preciso mencionar coisas muito legais feitas pelo Hellfest 2019, mas que não estão em nossos itens de avaliação.

Telões maiores

O primeiro grande destaque é a aquisição de novos telões. O Festival agora conta com telas muito maiores do que aqueles que vi na edição de 2015. São três novos telões que podem ser avistados desde a entrada da área de shows, acreditem!Eles acompanham o tamanho dos dois palcos princiáis e são muito nítidos.  Com o crescimento do público, telões assim se tornam imprescindíveis.

Climatização

Como o Hellfest é um festival que ocorre num período de altas temperaturas, a climatização do festival passou a ser algo levado muito a sério. Além de fontes charmosas espalhadas em locais estratégicos do festival, também foram instaladas áreas com umidificadores gigantes – tipo o espaço Hellfresh.

Porém, além dessas fontes e umidificadores, também cuidaram de espaços cobertos na praça de alimentação, por exemplo. Ainda, fizeram o espaço do “Reino de Muscadet”, um pequeno bosque aconchegante, com sombra e clima fresco.

Visual

Apesar de não ser um ponto essencial de estrutura, a identidade visual mexe com nossa percepção sobre o festival. Ainda mais quando uma imagem bem pensada se integra a soluções funcionais para o  público. Assim, o Hellfest fez a lição de casa. Abandonou um visual meio “adolescente” e coloridaço para construir uma linha em cima de ferro, ferrugem e o peso de tudo isso. Deu uma boa limpada em elementos desnecessários e fez o festival finalmente ficar muito bonito! Além disso, a gente pode ver um trabalho excelente em reaproveitamento e utilização de ferro velho para composição e espaços de descanso, por exemplo.

Veja mais detalhes sobre a estrutura do Hellfest em nossos stories do Instagram

Estrutura Hellfest 2019: o salto de qualidade

Como eu já mencionei antes, estive no festival em 2015 e percebi vários pontos críticos em sua estrutura. No entanto, nessa minha segunda visita em 2019, o festival realmente surpreendeu, superando alguns problemas e se tornando um dos melhores festivais de metal para ir na Europa.

Transporte

dicas primeira vez no hellfest

Hellfest Open Air/Divulgação

Em 2015, este foi um dos pontos mais críticos na estrutura do festival. Apesar de eu não ter usado os shutles do festival desta vez, conversei com uma boa amostra de pessoas não francesas que usaram e não tiveram do que reclamar. Pontualidade, oferta constante e organização das filas foram elementos apontados pelas pessoas com as quais conversei. Além disso, as informações sobre preços e trajetos do shutle estavam mais claras no site do festival nesta edição.

Também observei alguns dias a saída do festival, depois do término. As grades ajudaram a organizar filas para o ônibus e não houve empurra-empurra como eu vivenciei em 2015. Enfim, parece que este quesito estava melhor.

No entanto, para quem veio de carro, houve um gargalo considerável para se chegar às proximidades do festival no primeiro dia. Mesmo assim, nos demais dias tudo começou a fluir melhor, mesmo que com pouco engarrafamento nas vias de acesso dos arredores do Hellfest.

Trens

Com o tempo, o festival e a SCNF fizeram acordos de cooperação. Assim, por exemplo, até os trens que vão de Nantes à Clisson estão plotados com adesivo do Hellfest. Além disso, a oferta de carros disponíveis é maior no período do festival, que cresceu muito em público. No entanto, um ou outro atraso ainda ocorre, como me foi relatado por algumas pessoas com quem conversei e utilizaram este serviço em todos os dias do festival. Nada muito dramático, contudo.

Informação

O site do Hellfest melhorou consideravelmente. Há um F.A.Q bem estruturado, layout e conteúdos mais compreensíveis. Também havia mais gente treinada para atender o público em outras línguas, principalmente em pontos importantes, como a estação de trem de Nantes e também em Clisson.

O app do Hellfest e Twitter do festival também funcionaram como ótimas vias de comunicação. Tanto no quesito de cancelamentos e ocorrências durante o festival, quanto também para avisar sobre as condições climáticas, por exemplo.

Hidratação e comida

estrutura hellfest

Hellfest 2019/ Divulgação. Ph: David Gallard.

O festival já fornecia pontos de água de graça nas edições anteriores. Porém, nesta edição, percebi que estes pontos foram ampliados. Por exemplo, antes não havia um ponto de água ao lado dos banheiros e do bar de frente para o palco Temple. Além disso, os pontos de água estão bem sinalizados no mapa do festival. Apesar de não estarem tão bem sinalizados em alguns lugares como aquele que está ao lado do palco Valley. Também notei que faltou água em alguns pontos antes do fim do festival, no segundo dia. Mas logo não ocorreu mais. Assim, apesar de ainda ter alguns pequenos detalhes para acertar, continua fazendo muito bem neste quesito.

Já sobre a comida, o festival continua mandando muito bem. Muita oferta, com variedade e agora com opções veganas e vegetarianas em maior quantidade. A maioria das porções é muito bem servida – por exemplo, por cerca de 8 euros você come uma pizza média interirinha. Também comprei uma porção individual de mexilhões e batatas fritas ( prato típico da região) que quase não pude comer sozinha. Tudo delicioso, há que dizer.

Além disso, a praça de alimentação ganhou mais e melhores espaços para se apoiar, sentar e comer. Bem como também é um local climatizado, com fonte de água e local para se proteger do sol.

Limpeza

O Hellfest conseguiu se superar! Tanto a área de festival como o camping estavam impecavelmente limpos. O festival já era bem limpinho quando estive por lá pela primeira vez. Porém, agora existem mais lixeiras – as quais também são muito estilosas e espaçosas. Além do que era visível a maior intervenção profissional para manter tudo muito limpo. Os banheiros, no entanto, ainda precisam mais atenção no final do dia. No entanto, não entrei em nenhum banheiro da área de festivais que estivesse extremamente insuportável ou inabitável nem por segundos.

Conectividade

estrutura hellfest 2019

Hellfest 2019/ Divulgação. Ph: David Gallard.

Quando eu cheguei no Hellfest, esse negócio de wifi era tudo mato, rs. Pois é verdade, em 2015 a conexão para o grande público era praticamente inexistente no festival. Felizmente, este ano fizeram vários pontos de acesso, espalhados por toda área do Hellfest. No entanto, o intuito é facilitar a recarga das pulseiras via internet. Assim, a navegação pelo app para este fim transcorreu de forma relativamente tranquila. No entanto, em alguns momentos ficava muito lenta, o que é normal a medida em que o público presente no espaço cresce.

Em geral, foi possivel trocar mensagens pelo wpp e outros aplicativos. No entanto, é claro que não estamos esperando uma internet de altíssima velocidade e facilidade enorme de navegação. Isso, fora em algumas áreras vip, ainda não vi em nenhum festival em que estive presente.

A telefonia também funcionou bem no local. Estava com um chip da Holanda e consegui me comunicar bem com telefones franceses, tais como de outros códigos de área na Europa.

Segurança

Depois de vários atentados,  parece que os franceses também passaram a se preocupar mais com a segurança do festival. Todos os dias, o exército estava presente do lado de fora. Também havia uma polícia tipo guarda municipal que se fez presente tanto fora quanto dentro do local.

Além disso, o festival conta agora com um sistema amplo de vigilância com câmeras, principalmente na área de camping. Fora isso, os procedimentos de revista seguiram em sua normalidade. Exceto o último dia, que o pessoal já não estava olhando tão bem o que levávamos na bolsa. Eu entrei com uma garrafa cheia de água, por exemplo, o que não é permitido dentro da área de shows, teoricamente.

 

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Transporte9.5
Hidratação e Comida10
Limpeza10
Informações9
Segurança9.5
Conectividade9.5
O Hellfest 2019 superou as expectativas e mostrou um ganho de qualidade em vários aspectos avaliados por nós, incluindo outros. No entanto, ainda é preciso dar atenção às informações e comunicação com seu público, preparar melhor a infra de transporte para mais demandas e ainda observar a conectividade e segurança pra tudo ficar de fato redondinho no festival!
9.6

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário