Chinnapong via Shutterstock

Qual deve ser a cobertura mínima do seguro viagem? – Europa, Estados Unidos, América Latina, África, Ásia e Oceania

Se você chegou até aqui querendo saber qual deve ser a cobertura mínima do seguro viagem é porque provavelmente já se convenceu da importância deste serviço para uma viagem internacional. Se não, esta é a sua última chance. Sendo obrigatório ou não para entrada em um país, o seguro é a proteção que você tem contra imprevistos de todo tipo. Desde aqueles com sua saúde até aqueles relacionados ao itinerário da viagem. É um investimento de alguns reais que te protege contra o risco de gastar milhares de euros ou dólares. Pense nisso!

Mas, vamos lá. Para falar de cobertura mínima do seguro viagem, precisamos ter em mente duas coisas:

  • A cobertura mínima exigida para entrada em alguns países
  • A cobertura mínima ideal para te proteger o máximo possível

Cobertura mínima do seguro viagem – as exigências internacionais

Só existe exigência de cobertura mínima do seguro viagem em países onde a contratação do serviço é obrigatória e pré-requisito para passar na imigração. Na condição de turista, há as seguintes exigências para brasileiros:

Europa – cobertura mínima de 30 mil euros

Os países signatários do Tratado de Shengen, acordo que permite a livre circulação entre fronteiras sem a necessidade de visto, exigem seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros em assistência médica.

Os países são os seguintes: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia, Suíça.

Cuba – cobertura mínima de 10 mil dólares

Desde 2010 o governo cubano exige que turistas de todo o mundo tenham um seguro com cobertura mínima de 10 mil dólares.

Venezuela – cobertura mínima de 40 mil dólares

Na Venezuela, a exigência de 40 mil dólares deve atender alguns requisitos: este valor debe cobrir assistência médica, repatriação médica e funerária. Também é preciso ter uma cobertura mínima de 1 mil dólares para extravio de bagagem.

IMPORTANTE. Turistas com visto de intercâmbio e estudo têm obrigatoriamente que apresentar seguro viagem, mas as regras de cobertura variam enormemente de país para país. Verifique quais são as exigências do seu país de destino neste caso.

cobertura mínima do seguro viagem

Valiik30 via Shutterstock

Cobertura mínima do seguro viagem – o valor ideal

Se você vai visitar um dos países citados acima, já sabe o mínimo que o seu seguro viagem deve cobrir. Mas e para os países onde não há exigência do seguro para turistas, como definir o valor mínimo a ser contratado? E mesmo considerando os países que exigem o valor mínimo, será que essa soma cobre realmente tudo o que é necessário?

A dúvida é comum. É possível contratar planos que podem cobrir desde pelo menos 30 mil dólares (pagando cerca de R$ 80) até 1 milhão de dólares (pagando cerca de R$ 500). Esses preços variam conforme a duração da viagem, a idade do viajante, a seguradora e a assistência oferecida.

Para decidir qual a cobertura ideal do seguro viagem, atente para estes fatores:

Considere o custo do serviço de saúde no país que você vai visitar

Ter noção do quão caro ou barato é o serviço de saúde do país da viagem pode te ajudar a descobrir se um seguro viagem com valor básico pode servir, ou se pode ser necessário contratar os planos com valores maiores.

O Banco Mundial tem um indicador para medir o custo do serviço de saúde nos países do mundo todo. Ele varia de 0 a 100. Quanto mais próximo de 100, mais caro é o serviço de saúde. Quanto mais perto de 0, mais barato. Só para citar alguns exemplos aleatórios, o índice dos Estados Unidos é 87; do Japão, 51; da Colômbia, 19. No site MyTravelCost você pode consultar o valor desse índice no país ou cidade de destino.

Portanto, quanto mais caro o custo do serviço, é recomendável que maior seja a cobertura contratada. Em uma viagem que fiz para Nova York, nos Estados Unidos, um dos países com serviço de saúde mais caro do mundo, contratei um seguro viagem com cobertura de 330 mil dólares em assistência médica. Paguei R$ 290 para um período de 12 dias na cidade. Um valor pequeno perto do custo de uma consulta de emergência no país, que pode ficar na casa dos 350 dólares (mais de mil reais)!

Verifique o que está incluído na cobertura

Além de se ater a exigências e valores, pense também na real finalidade do seguro, que é te proteger em eventuais imprevistos. Ou seja, pense em você e no tipo de assistência que você gostaria de ter em situações complicadas.

Você pode contratar um seguro que se atém a cobrir despesas médicas. Ou pode contratar um que inclua uma gama de assistências, tanto relacionadas à saúde, quanto relacionadas ao andamento da viagem.

Retomando o exemplo do seguro que contratei para os dias que fiquei em Nova York, ele cobria uma série de situações. Assistência farmacêutica, repatriação sanitária (quando é necessário um voo especial com assistência médica a bordo). Previa até pagamento de despesas familiares, caso fosse necessária uma viagem de alguém da família para acompanhamento em uma situação mais extrema. Também incluía assistência em caso de cancelamento da viagem, atrasos e extravio de bagagem.

Outro exemplo: quando passei dois meses viajando pela Europa, eu usava aparelho fixo. Fiz questão de contratar um seguro com assistência odontológica. Quem já usou esse tipo de aparelho sabe como ele está sujeito a imprevistos. Borrachinhas se soltando, machucados e outros incômodos… Desde então, mesmo já livre dele, eu sempre verifico se a assistência odontológica está prevista no seguro.

Convém verificar também se o seguro vai cobrir:

  • Atendimento de urgência e emergência decorrente de doenças crônicas ou pré-existentes, caso você tenha alguma doença desse tipo
  • Assistência para incidentes decorridos de atividades esportivas, de aventuras, etc
  • Atendimento em diferentes países, caso sua viagem tenha múltiplos destinos
cobertura mínima do seguro viagem

iJeab via Shutterstock

Compare preços e coberturas

Uma vez que você já sabe qual deve ser a cobertura mínima do seguro viagem, seja porque o país de destino exige, seja porque você definiu o tipo de assistência que gostaria de ter, é hora de contratar um serviço pelo preço adequado.

Há muitas seguradoras que vendem seguro viagem. Por essa razão, os preços e coberturas oferecidas podem variar muito, como qualquer outro produto ou serviço no mercado.

Usar uma ferramenta de comparação de preços de seguro viagem pode ser a solução. De uma vez só você identifica a empresa que oferece a cobertura que melhor atende às suas exigências com o preço que melhor cabe no seu orçamento.

Você pode comparar agora mesmo o melhor preço e a melhor cobertura de seguro viagem e ainda garantir um desconto de até 15% dependendo da forma de pagamento 😉

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close