Inferno Festival Official

Festivalando vai para o Inferno

Não somos santas. Tenho certeza que a maioria de vocês já notou isso. Pecados foram e vem  sendo cometidos: Avareza – queremos ficar ricas de pulseirinhas e de festivais. Luxúria – boooooom, pra que mentir que imaginamos coisas com nossos artistas preferidos, néamm?!!Gula – quanto mais shows melhor. Preguiça – reclamamos das distâncias dos palcos dos festivais e de  ter que correr para ver certos shows… e também tem a preguiça de gente chata, aff, essa rola direto! Ira- desejamos sempre o sangue dos responsáveis pela má organização dos festivais. Tem dia que até dá vontade de comer o sangue deles em forma de choriço hahaha. Vaidade – não descuidamos do make up, mesmo quando cansadas, na lama e na poeira de festival. Inveja – vem aquele fulano/ fulana com mais pulseirinha no braço do que a gente. Como vocês esperam que a gente se sinta??

No Brutal Assault, festival de metal em que fomos no ano passado, na República Tcheca, tivemos um prenúncio muito claro do lugar que nos cabia.

inferno

Depois de tal lista , só nos resta anunciar que chegou a hora do juízo final. E a sentença foi: Festivalando vai para o Inferno.

Estamos muito contentes com a sentença. Afinal, o Inferno Festival é na Noruega, em Oslo. É limpo, organizado e não é quente, kkkkkkk.

E o melhor: em 2015 comemoram-se 15 anos de inferno festival. A gente ainda não sabe se vai dançar a valsa como demo. Mas sabemos que vai ser uma festa de arromba: Behemoth, 1349, Ensinferum , Enslaved,Arcturus, Taake , My Dying Bride, Skeletonwitch e Outros amiguinhos das trevas foram convidados.

Como um adolescente exigente aos seus 15, Inferno pediu ao papai Norge que as festas  acontecessem em locais diferentes: shows em 3 casas que vão fazer com que os seres infernais transitem pela cidade em busca de alento, pre-parties e after parties em um hotel oficial, onde todos os convidados ficam hospedados.

A turma da animação das festinhas fica por conta, como sempre, das gravadoras e artistas exibindo seus produtos. Mas também vai rolar tatuagem ( de verdade, por favor! hhaha), exibição de arte, cine inferno, e muito mais! Vai ter também visita guiada na Helvete ou Neseblod Records! ( a gente já foi lá, e vamos te contar tudo!) e até seminário com discussões acadêmicas sobre o Black Metal Norueguês!

Com 15 anos, inferno também é exibicionista e conectado – quem não pode vir à festinha também poderá ver os shows da quinta e sexta por um sistema de pay per view.

Apesar de ser esse adolescente em debute, Inferno é o festival mais antigo e ativo até hoje na Noruega. Ele também carrega o título de maior festival de música extrema (vulgo
truzera, desgraceira sonora, true black metal etc) na Europa. Amiguinhos de todo o mundo foram convidados inclusive a banda Patria , brasileiros do Rio Grande do Sul.

Eu não vejo a hora de ir para o Inferno. Lembro-me que minha mãe sempre falava: “vai para o inferno, menina!”. Tô indo mãe, para valer hein?!

Bom, vou dando notícias para vocês de lá! Mas de antemão, posso dizer: larga esse negócio de paraíso de lado gente! Vem pro Inferno! hahaha

giphy

Informações:

Inferno Festival
Onde: Oslo, Noruega
Quando: Abril, sempre no feriado da páscoa.
Quanto: passe para os quatro dias de festival custa 1500 nok ou 600 reais.
mais:http://infernofestival.net/no/Festival/News.aspx

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

8 comments

Add yours
  1. Sandra Nunes 8 maio, 2015 at 12:25 Responder

    Sou de Portugal e fui ao Inferno pela primeira vez e como press, pois tinha de fazer um reportzinho jeitoso. Não achei o texto podre de maneira nenhuma, eu gosto de textos criativos e descritivos, com palavras fáceis, que façam o leitor sentir-se no local onde a acção foi realizada. Não gosto de textos demasiado críticos, se está bem ou se está mal, sem muita emoção e algo secos.
    Continua o bom trabalho, Gracielle! 🙂
    P.S. Quem sabe se não nos encontraremos numa das futuras edições do Inferno, quando for em Abril outra vez, não gosto de Páscoa em Março, acho cedo.

    • Gracielle Fonseca 10 maio, 2015 at 16:12 Responder

      Olá, Sandra!!! Ai, fico muito feliz que você tenha gostado!!! Estou a me achar super chique tendo uma audiência internacional assim =) Eu quero muito voltar ao Inferno! Amo Oslo, amo a Noruega e o Infenro é um dos festivais mais legais, sem dúvidas!!! Você vai a algum festival agora no verão? E em Portugal, qual o melhor festival, na sua opinião?Um beijão!!!!

  2. Sandra Nunes 10 maio, 2015 at 19:16 Responder

    Olá Gracielle! Sim, eu gostei muito dos teus textos e tem piada que também precisei de explicar a minha ida ao inferno, acho que é geral, não conheço ninguém que não tenha sido enviado para o inferno 😀 Exactamente, o Inferno é um dos melhores festivais indoors da Europa, a Noruega é um país lindo! Fiquei encantada, já estive na Finlândia, que é outra beleza de país, falta-me conhecer a Suécia, a Dinamarca e a Islândia. Vou ao Hellfest e ao Vagos Open Air. O melhor festival português é o Steel Warriors Rebellion (SWR), de Barroselas, por ser o mais bem sucedido e já vai na 18.a edição. Abraço!

Deixe uma resposta