tio samesfera via Shutterstock

Festivalando vai pra casa do Tio Sam: dois festivais em NY e um “showzinho” do U2 em Los Angeles pra começar

Uma versão alternativa para o título deste post poderia ser “Festivalando vai pra casa do Tio Sam ou sobre como incluir os festivais na sua vida de qualquer maneira”. De fato, o Festivalando veio descobrir a América do Tio Sam, mas a razão primeira dessa minha viagem para os Estados Unidos é a minha participação no Professional Fellows Program, um projeto financiado pelo Departamento de Estado dos EUA e executado pelo International Center for Journalists, voltado para o empreendedorismo digital em jornalismo na América Latina (quem disse que esse negócio de viajar pra festival não ia me levar pra lugar nenhum?). Mas aí eu olhei o calendário, vi que alguns festivais estavam implorando para entrar na minha agenda durante minha estada aqui, então pensei: WHY NOT?

Como o título original do post adiantou, essa viagem musical que vai ocorrer paralelamente ao meu fellowship vai incluir festivais AND shows: tem o U2 para abrir os trabalhos em Los Angeles (em Pasadena, na verdade) e o Governors Ball e o Northside Festival encerrando a viagem em Nova York.

Um “showzinho” de aquecimento

O roteiro começa no meu American Dream pessoal: a Califórnia. Que me desculpe Nova York, presente neste roteiro e um dos meus sonhos de consumo de viagem, mas a Califórnia sempre ocupou o número 1 da minha wishlist dos Estados Unidos.

Depois de passar algumas semanas em Washington D.C. e San Diego, onde vou dividir meu tempo entre lições de negócios para mídias digitais e o garimpo de algumas dicas de turismo musical, vou para Los Angeles ver o U2 e sua nova turnê, Joshua Tree Tour, em comemoração aos 30 anos do disco homônimo. O show vai ser no estádio Rose Bowl, aquele da final do É TETRA É TETRA É TETRA. Permaneço em LA pra mais lições de negócios e turismo musical.

Washington D.C. volta a aparecer na história para o encerramento do fellowship e, se a agenda permitir, faço um garimpo turístico por lá também (se não der, te dou a deixa: esqueça a política e procure pelo punk; a capital dos Estados Unidos é fundamental para o gênero no país).

In New Yoooork

A saga festivaleira rola mesmo é em Nova York: primeiro o Governors Ball, queridinho dos indies e para o qual já peguei algumas dicas no relato da nossa leitora Ana Zacchi; e depois o Northside Festival, um evento bem new-yorkish, no Brooklyn, voltado para nomes emergentes da música, cinema, inovação e empreendedorismo. É praticamente o SXSW de Nova York.

Nos próximos meses, pouco a pouco, você acompanha aqui os detalhes, desdobramentos e dicas disso tudo. Enquanto isso, pode ir ouvindo as playlists de viagem que vão servir de trilha sonora pra esse roteiro. A playlist inaugural, só com canções sobre a América do Tio Sam, já está no ar pra você ouvir.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora também coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Além de uma das mães do Festivalando, sou colaboradora da Mixmag e do Brasil Post e autora do Porque eu gosto de música. Também ajudei Paul McCartney a falar uai em pleno Mineirão.

2 comments

Add yours
  1. Ana Zacchi 2 maio, 2017 at 11:04 Responder

    Uau! Que demais essa notícia. Espero que as minhas dicas tenham sido úteis. Você vai adorar o Gov Ball!
    Durante essa época de festivais, é bem comum ter vários shows espalhados pela cidade (consegui assistir a alguns além do Gov Ball). O songkick é um ótimo app pra você acompanhar os shows que vão rolar pela cidade. Dê uma olhada, também, na programação de casas de show como o Webster Hall, Music Hall of Williamsburg e o The Bowery Ballroom. 🙂

    • Priscila Brito 2 maio, 2017 at 14:23 Responder

      Ei, Ana! Suas dicas ajudaram mesmo, by the way, vou de ferry assim como você 🙂 Vou dar uma olhada em toda essa programação que você falou, pois vou ter tempo suficiente lá em Nova York. Tomara que tenha muita coisa boa rolando. Veleu!

Deixe uma resposta