eindhoven metal meeting 2016

Aquecimento Eindhoven Metal Meeting

Estamos em solos holandeses. A primeira parte da minha aventura nos Países Baixos começa com o Eindhoven Metal Meeting, um festival de metal indoor, um dos queridinhos do inverno europeu. O EMM começa com uma festinha de aquecimento na quinta, dia 15, e rola pra valer em dois dias, 16 e 17, em Eindhoven, na Holanda.

Todo mundo que curte metal sabe (ou deveria saber) da importância festivaleira desta cidade (Eindhoven) – é lá que rolava o Dynamo Open Air, fundado em 1986 como festa de comemoração do aniversário do Dynamo Rock Club. O Dynamo Open Air foi palco de ótimos shows, bem como de altas tretas. Por exemplo, foi pano de fundo de uma treta grande entre Sepultura e Overdose, nos anos 90 – os caras contam melhor no Ruído das Minas, doc do qual sou coautora.

Metal no coração de Eindhoven

O festival rola numa casa de shows bem central de Eindhoven, a Effenaar, desde quando começou, há oito anos atrás. Ele é um festival novinho, a melhor festa metálica para quem quer se despedir do ano de forma intensa na Holanda. Ele é feito pela District 19, produtora fundada por Roman Hödl, quem teve a ideia do festival e ainda está à frente dele, junto com os vários voluntários que ajudam tudo acontecer. A pegada é extrema – black, death, thrash e doom metal sãos os estilos que marcam os artistas trazidos para o lineup do festival todos os anos.

2 dias de metal, com 36 bandas extremas

Nesta edição de 2016 as coisas ficaram bem equilibradas – no primeiro dia, o festival vai soar mais brutal, com bandas como Mayhem, Watain e Destruction como headliners. Já no segundo dia, a coisa desce mais um grau abaixo do mar, a ponto de ficar muito abissal com o doom metal das bandas Batushka, Tiamat, Caronte. Vai rolar Moonspell também, pra não falar que não deram chances aos góticos de serem felizes nesse festival =D.

Vem ouvir a #playlist de esquenta, para saber como a coisa vai esquentar nesse inverno holandês 😉

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close