Stephan Solon/XYZLIVE/Divulgação

Prepare-se para o Monsters of Rock – informações práticas

O Monsters of Rock está quase metendo o pé na porta: faltam pouco mais de dez dias para o festival que, após um hiato de dois anos, ganha nova edição nos próximos dias 25 e 26, na Arena Anhembi, em São Paulo. Se você já está com o ingresso em mãos, é hora de se ligar e começar a se organizar para o festival. Como o Festivalando é uma mãe, segue abaixo uma listinha breve de informações práticas e orientações que certamente você vai precisar, principalmente se você não é de São Paulo: transporte, hospedagem, retirada de ingressos e o que levar e não levar para o festival.

Retire seu ingresso na bilheteria
É sempre possível retirar o ingresso no dia do evento, mas fazer isso antes te poupa de pegar filas a mais, imprevistos e, o pior, o risco de perder um show que você está com muita vontade de ver. A gente pensa que é rapidinho vai dar para pegar o ingresso no dia, e às vezes realmente é, mas até quando não tem demora você perde algum tempo importante. Falo por experiência própria.

Cheque aqui os pontos de venda físicos da Ingresso Rápido em várias cidades do país e verifique se eles oferecem o serviço de retirada de ingresso para o Monsters.

Saiba o que levar e o que não levar
Nunca varia muito a lista do que pode ou não pode levar para um festival, mas as dúvidas sempre existem. Confira abaixo os itens proibidos e os itens permitidos no Monsters of Rock. Tente não levar muita “bagagem” pois não haverá guarda-volumes no festival. Atenção especial para a documentação de meia entrada 😉

ITENS PROIBIDOS
– Papel em rolo, jornais, revistas, bandeiras e faixas com mastro
– Alimentos e/ou bebidas com o intuito de comercialização ou que possam representar riscos à segurança
– Vasilhames, copos de vidro ou qualquer outro tipo de embalagem contendo bebidas ou refrigerantes de qualquer natureza que, direta ou indiretamente, possa provocar ferimentos
– Máquinas fotográficas profissionais com lente intercambiável e filmadoras
– Filmadoras, tablets, notebooks e gravadores
– Guarda-chuva/sombrinha
– Capacetes de motos ou similares
– Correntes, cinturões e pingentes
– Qualquer outro objeto que possa causar ferimentos

ITENS PERMITIDOS
– Capa de chuva, agasalhos, mochila, bolsa, óculos de sol, canga, chapéu, boné
– Celulares e câmeras digitais
– Alimentos industrializados com a embalagem lacrada originalmente, como salgadinhos e bolachas. Frutas, apenas cortadas
– Documento de identificação original com foto (para controle da entrada de menores). Menores de 16 anos poderão entrar no Festival acompanhado dos pais ou dos responsáveis legais (maiores de idade)
– Documentação que comprove o benefício no ato da compra e no acesso ao evento (Estudantes, professores da rede estadual de ensino, aposentados, idosos com idade igual ou superior a 60 anos)

Programe-se e oriente-se em relação ao transporte
O Monsters of Rock 2015 acontece na Arena Anhembi (avenida Olavo Fontoura, 1.209, Santana). Os portões serão abertos às 10h e os shows começam ao meio-dia (veja os horários de cada show do sábado e domingo aqui). Nos dois dias, o último show começa às 22h30, mas não foi informado o horário previsto para o fim. Quem pretende utilizar o transporte público na volta deve ficar atento a esse detalhe, pois o metrô funciona até a 1h (de sábado para domingo) e até 0h (de domingo para segunda).

Metrô. A estação de metrô mais próxima da Arena Anhembi é a Portuguesa-Tietê (linha azul), onde também opera um dos terminais rodoviários de São Paulo e um terminal de ônibus. 1,5 km separam a estação da arena, e o tempo estimado de caminhada é de 20 minutos. R$ 3,50

Ônibus. Quem quiser evitar a caminhada pode pegar a linha 9701-10 (Hospital Cachoeirinha/Metrô Santana), que parte do terminal Portuguesa-Tietê e passa pela avenida Olavo Fontoura. ATENÇÃO: aos sábados, a linha opera até as 23h59. Aos domingos a linha não opera. Mais informações sobre a linha aqui. R$ 3,50

Direto do aeroporto. Há uma linha especial que parte do aeroporto de Guarulhos e passa pela Arena Anhembi: linha 472 – Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos) – Terminal Barra Funda (via Terminal Tietê e Anhembi). R$ 42

A Arena Anhembi também tem estacionamento e bicicletário. Veja mais detalhes sobre o acesso ao local aqui.

A organização do festival ainda não anunciou nenhum esquema especial de transporte. Em caso de novas informações a esse respeito, este post será atualizado.

Aconchegue-se em São Paulo
Certeza que tem gente que não é de São Paulo que ainda está enrolando para reservar hospedagem ou está com dificuldade para achar um lugar. Eu só me lembrei (veja bem: me lembrei de reservar hotel para o Lolla uns 20 dias antes do festival, mesmo com minha ida acertada quase dois meses antes).

A dica é escolher lugares próximos a uma estação de metrô para facilitar sua locomoção pela cidade. Locais próximos à linha azul podem ajudar ainda mais, pois eliminam a necessidade de você ter que fazer integração na hora de utilizar o metrô para ir ao Monsters, o que pode te poupar tempo nos trajetos de ida e volta.

A sugestão é o The Hostel Vila Mariana (r. Domingos de Morais, 775, Vila Mariana), que une esses dois quesitos. Ele fica a poucos passos da estação Ana Rosa, que atende a linha azul (que te leva para o Monsters) e a linha verde (dá acesso à região da Paulista e à Vila Madalena, por exemplo). Há traslado aeroporto/hostel e serviços para quem pretende fazer turismo por São Paulo, como city tour, pub crawl (um tour por bares da cidade), dentre outros. Tarifas a partir de R$ 39, com café da manhã incluído. Mais detalhes e reservas aqui.

Quando estiver com tudo preparado para o Monsters of Rock 2015, aqueça para o festival com uma seleção de shows clássicos do festival feita pelo Festivalando.

O Festivalando hospeda-se em São Paulo a convite do The Hostel Vila Mariana.

O Festivalando faz parte do programa de afiliados do Booking.com. Isso quer dizer que fazendo as reservas no Booking através dos nossos links, você ajuda o site a ganhar uma pequena comissão, mas não paga nada a mais por isso.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário