Viajamos para o interior, para a maior cidade do Brasil e para as grandes capitais da Europa. Em todos esses cantos, a nossa bússola tinha um festival de música no lugar do norte. Ouvimos heavy metal, dubstep e indie. Conhecemos gente nova, visitamos cartões postais, descobrimos lugares, histórias e sabores inesperados. No fim, parimos um filho chamado Festivalando. É um bebê ainda, com uma biografia promissora, mas já com muita história pra contar em seu primeiro ano de vida. Está tudo registrado nos quase 200 posts que publicamos desde junho, mas, para facilitar o relato do que vivemos e fizemos neste primeiro ano festivaleiro, tem um resumo de tudo o que importa (e que não importa também) no infográfico abaixo. Porque a época do ano clama por retrospectivas. Voilá:

festivalando

2015, SEU LINDO, vem!

Leave a comment