Festival Update: Volta do Spirit festival, novo local do Ultra e alerta Zika

No Festival Update de hoje você vai ficar sabendo os detalhes sobre a volta do Spirit festival (SP) e sobre a mudança de local do Ultra Brasil (RJ). Além disso, você fica por dentro das repercussões sobre o Zika  vírus nos festivais latino americanos, depois do cancelamento do Lollapalooza Chile.

Lembrando: o Festival Update chega primeiro pra quem é Festivalando+.

O Festivalando+ é a super plataforma que inclui acesso ao nosso mapa de festivais, planner de viagem, o Almanaque Festivalando e conteúdos exclusivos como este. O melhor de tudo: é gratuito e você só tem que se inscrever. VEMGENTE!

Spirit festival está de volta

 

Um dos festivais mais importantes da cena eletrônica do Brasil e da América Latina está de volta. O Spirit – festival de São Paulo acontece desde 2004, mas teve uma pausa de três anos que fez muita falta para o cenário nacional dos fests de eletrônica. A boa notícia é que o festival ressurge agora no dia 29 de outubro deste ano, em São Paulo, no Sambódromo do Anhembi. E para voltar em grande estilo, vem com um line-up que tem nomes como Alok, Dubdogz, Capital Monkey, Cat Dealers, Hot Bullet e mais.
Reformulado em um conceito mais urbano, o festival promete um grande retorno. Os ingressos já estão à venda aqui e custam entre R$ 60 e R$240 na pré venda especial. Depois deste período de vendas limitadas, os ingressos terão valores entre R$200 e R$290.

O evento acontece no Sambódromo do Anhembi, Av. Olavo Fontoura, São Paulo – SP, de 20h às 8h da matina. Fique ligado com a gente para mais informações.

Ultra Brasil define novo local para a edição de 2016

640px-Quinta_da_Boa_Vista_17

Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro. Wikimedia Commons.

Depois de enfrentar uma enorme demanda por mais ingressos, a organização do festival de música eletrônica Ultra Brasil decidiu mudar o local do evento para uma área maior e mais confortável. Agora, o Ultra Brasil vai acontecer no parque da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. As datas continuam as mesmas: dias 14 e 15 de Outubro de 2016. O parque é um dos lugares mais bonitos do Rio de Janeiro, garantia de conforto e contato com a natureza exuberante para esse festival que já é sucesso!

Deu Zika nos festivais da América Latina?

maximus festival

Depois do cancelamento do Lollapalooza Colômbia no último mês devido ao anúncio de que Rihanna não viria mais para o festival por precauções diante do Zika Virus, a imprensa internacional tem especulado sobre a realização dos demais festivais na américa latina, dentre eles os grandes como o Maximus Festival, que acontece em Setembro em Buenos Aires, Argentina e São Paulo, Brasil.

A histeria com relação ao virus tem feito com que vários atletas que estão vindo para as olimpíadas no Brasil congelassem sues sêmens. E há uma grande especulação na imprensa itnernacional para os eventos musicais que se seguem no Brasil nos próximos meses. A web especializada IQ – Live Music Intelligence fez um artigo no qual conversou com a produtora Move Concert, uma das maiores responsáveis pelos próximos eventos no continente sul americano.

Segundo a entrevista, a Move Concerts não enfrenta qualquer tipo de problemas com relação a vendas ou cancelamentos. Até agora, todos os eventos estão confirmados.

Algumas áreas, como a área Colombiana, não são necessariamente tão perigosas para os eventos. Além disso, com o inverno a reprodução do mosquito transmissor tem uma queda, o que ameniza a situação.

Mas, existem riscos reais para os turistas? Sim. Talvez seja hora de os produtores de repelentes começarem a fazer parceirias com os festivais de música por aqui 😉

[jetpack_subscription_form title=”Gostou deste post? Temos muito mais pra você!” subscribe_text=”Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.” subscribe_button=”Quero!”]

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours