electrolandElectroland

Festival de eletrônica na Disneyland, palco metal do Glastonbury e os festivais deste fim de semana

Já imaginou um festival de eletrônica na Disneyland? A gente te conta tudo sobre ele, que vai rolar na terra encantada de Paris. Tem também novidade para os metalheads na edição deste ano do Glastonbury e ainda, não perca as últimas dos festivais que rolam na terrinha brasuca neste fim de semana. Vai perder?

Lembrando: o Festival Update é conteúdo exclusivo do Festivalando+.

O Festivalando+ é a super plataforma que inclui acesso ao nosso mapa de festivais, planner de viagem e conteúdos exclusivos como este. O melhor de tudo: é gratuito e você só tem que se inscrever. VEMGENTE!

Eletroland,  festival de eletrônica na Disneyland

Vai rolar na Disneyland Paris o Eletroland, festival de música eletrônica que vai trazer no lineup Steve Aoki, Nervo, Michael Calfan e Richard Orlinski. Marcado para 8 de julho de 2017, em pleno verão parisiense, o festival já tem seus tickets à venda no site oficial. Há tickets nos valores de 68 e 85 euros (234 e 292 reais), dependendo do horário de entrada no festival.

O Festival dura a noite toda. Algumas áreas da Disneyland Paris serão liberadas para os festivalgoers enqunto rolam os shows.

Palco do metal no Glastonbury 2017

Pela primeira vez na história o Glastonbury vai colocar um palco destinado apenas ao metal em sua estrutura. Apesar de já ter tido atrações como Motörhead e Metallica em sua programação, o festival nunca tinha dedicado um espaço exclusivo para este gênero musical.

O palco dedicado ao metal se chama Truth Stage e tem a curadoria da Earache Records. Situado na popular área Shagrilá do Glastonbury, o palco estreia na quinta feira, dia 22 de junho. Os ingleses da banda de death e grind Napalm Death serão os headliners desta edição.

 

 

Bananada e Maximus festival rolam neste fim de semana

Este fim de semana está cheio de festival legal e importante para curtir: Maximus festival, em São Paulo, dedicado ao metal, e o Bananada, em Goiânia, que promove a música independente brasileira.

O Bananada já é um dos festivais independentes mais importantes do país, difusor de cultura local e da música produzida na região central do país, além de trazer importantes nomes da música popular brasileira. Este ano, conta com atrações como – Os Mutantes – Mano Brown – Céu – Baiana System – Maria Gadú – Boogarins – Karol Conka – Liniker e os Caramelows – Tulipa Ruiz – Carne Doce – Teto Preto – DJ Patife – Rakta.

Serviço Bananada:

Data: 08 a 14 de maio

Onde: Centro Cultural Oscar Niemeyer – Goiânia, GO e bares da cidade.

Programação: http://festivalbananada.com.br/programacao#day-2017-05-14

Ingressos: https://www.sympla.com.br/festival-bananada-2017__106482

  • Bananada Ouro (vendas até 08/05/2017) RS 110,00 (+ R$ 11,00 de taxas) – O Passaporte Bananada Ouro dá direito a todas as ativações do Festival durante a semana entre 8 e 14 de maio, e também para as Blind Parties, que vão acontecer em diferentes regiões do país até a data do festival.
  • Bananada Prata (vendas até 08/05/2017) R$ 90,00 (+ R$ 9,00 de taxas) – O Passaporte Bananada Prata dará direito a entrada nos três dias de festival, que vão acontecer no Centro Cultural Oscar Niemeyer, entre os dias 12 e 14 de maio

O Maximus festival acontece no próximo sábado, dia 13 de maio, em São Paulo. Aqui neste update você tem todas as informações sobre a grade de horários. Hoje, a novidade fica por conta dos preços divulgados pela produção do festival, veja:

Serviço Maximus Festival BR

Data: 13 de maio de 2017

Local: Interlagos (Av. Senador Teotônio Vilela, 261 – Interlagos, São Paulo)

Ingressos:  Pista (Lote 1 / inteira) – R$ 440,00  Pista (Lote 3 / meia-entrada) – R$ 250,00  Lounge (Lote 1 / inteira) – R$ 800,00  Lounge (Lote 1 / meia-entrada) – R$ 580,00

Vendas: http://www.livepass.com.br/

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário no mundo sobre Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Comecei a ir em festivais de metal internacionais em 2009. Desde então, viajar em busca da música, essa outra paixão, tornou-se um projeto profissional que hoje chamamos de Festivalando.

No comments

Add yours

Deixe seu comentário