#VideoSelfie – Sentadxs no meio do show: polêmica ou perigo?

É muito comum a gente ir a shows e festivais no Brasil, principalmente aqueles que atraem muitos fãs, e se deparar com aquela turminha de gente sentada em meio à multidão dos concertos. Parece mimimi, coisa fútil, mas é muito importante discutir sobre xs sentadxs no meio do show. Não sobre as pessoas mas sim sobre isso que elas fazem.

Às vezes as pessoas ficam sentadas somente durante um show de uma banda de abertura. Mas de forma bem recorrente aqui no Brasil, elas passam horas e horas sentadas em meio a shows de outras bandas, enquanto o pau come solto na plateia.

Mas já aviso, não estamos aqui para julgar!

Sentadxs durante os shows do Rock in Rio 2017 – impossível não notar!

A ideia do post surgiu justamente durante o Rock in Rio deste ano.  Especificamente durante o show do The Who, quando eu vi gente se pegando no braço por conta de que um passava atropelando um grupo de gente que estava sentada. Mas essa gente não estava simplesmente sentada em uma área qualquer. As pessoas estavam sentadas no meio do povão e durante o show!

Estava simplesmente impossível não notar a quantidade de gente adepta da sentadinha durante um show. Nem era no intervalo de um show e outro – o que também é complicado, mas foi durante os shows mesmo, gente! Não só no show do The Who, mas também de outros artistas dos outros dias em que estive no festival.

Polêmica ou perigo?

Não quero saber os motivos de quem se senta, em parte eu até os entendo. Também não quero saber os motivos de quem sai atropelando essas pessoas.  A ideia do nosso post não é fazer polêmica ou tomar partido de uma ou outra pessoa. Na verdade, a gente quer mesmo é alertar sobre os perigos que envolvem essa prática.

Não é paranóia, mas sim bom senso a respeito dos perigos que podem acontecer durante uma inocente sentadinha no meio de um show ou outro. É muita coisa ruim que pode rolar, gente. Aqui o festivalando já assume aquele papel de ‘mãe e pai’ preocupadxs pra contar histórias sérias que já rolaram durante festivais e envolveram morte de pessoas.

Multidões não são brincadeira: o exemplo do Roskilde Festival

No ano de 2000, nove pessoas morreram pisoteadas durante o show do Pearl Jam que rolava no Orange Stage, palco principal do festival dinamarquês Roskilde. Imagina como foi triste para todo mundo que estava presente.

A partir daí, o Roskilde Festival começou a tomar uma série de medidas de segurança. Implantou um time de pessoas responsáveis pela segurança da plateia, o Crowd Safety. Essas pessoas observam o que cada um de nós está fazendo no festival que pode colocar nossa integridade física ou a dos outros em risco. Por exemplo, não deixariam que as pessoas estivessem sentadas em meio à multidão em um concerto.

Além disso, entre as medidas de segurança também foram implantadas a proibição da super lotação da área da grade. Também não se pode fazer stage daving e crowd surfing durante os shows. A gente até estranhou quando chegou lá em 2014, como relatamos nesse post aqui, mas hoje entendemos bem a importância de tais medidas.

Nossa conversa sobre tudo isso

Assistam ao #VideoSelfie e dêem suas opiniões. Relatem também o que vocês já presenciaram em shows que inspira mais cuidado da nossa parte, e também das produções de festivais.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

4 comments

Add yours
  1. Renan 19 outubro, 2017 at 00:41 Responder

    Sinceramente, não gosto de ficar sentado no meio da plateia. Acho isso egoísmo do pessoal. Se quer sentar, porque não vai lá pro fundo onde tem menos fluxo? Onde tem fluxo grande de pessoas, não adianta ficar de má vontade. Se quiser conforto, que fique em casa! Eu vi gente sentada no meio do show do The Who. Isso que eu vi superou o povo sentado nos intervalos dos shows. A galera só vai refletir quando acontecer algo bem grave, como foi no Roskilde, que você citou. Mudando de assunto, hoje vai ter show do In Flames em BH. Você curte a banda? Gosto bastante da fase dos cinco primeiros álbuns, apesar de hoje soar bem diferente.

    • Gracielle Fonseca 20 outubro, 2017 at 09:35 Responder

      Olá, Renan! Pois é,não é seguro e legal para ngm, no fim das contas esse lance de sentar no meio da plateia. E sabemos que há espaços outros para sentar durante alguns outros festivais. O problema é que, mesmo o RiR tendo ficado maior, parece que faltaram mais espaços para a galera descansar no dia em que duas super bandas estavam tocando, né? Sobre o In Flames, já vi parte de shows deles em alguns festivais, mas na minha atual situação financeira eu não teria mesmo condições de fazer o esforço de pagar para vê-los em uma apresentação isolada, nem conheço e sou tão fã para isso. Mas é massa, se eu tivesse grana sobrando, iria sim para escutar boa música.O problema é que agora tá foda, migo, hehehe!

Deixe uma resposta

Close