Como é acampar no Hellfest

Photo: Carolina Dávila

Photo: Carolina Dávila

Para tudo, gente! O Festivalando é tão lindo e maravilhoso que tem Inclusive [email protected] [email protected] internacional. Hoje é a vez da nossa querida Sandra Nunes, ou Sandra Luna Steele, leitora lá de Portugal contribuir com um texto riquíssimo em informações maravilhosas sobre o acampamento lá no Hellfest.

Essa é a segunda vez dela nesse festival. A Sandra é uma mulher festivaleira e tanto. Vai sozinha para tudo que é festival na Europa e, se preciso, cruza até mais oceanos para ver a sua banda preferida, que é o Satyricon.

Esse ano a Sandra esteve também no Inferno Fesrival, quase trombamos com ela por lá. Mas, felizmente conseguimos encontrá-la no Hellfest e bater muitos papos, assistir aos shows juntas e tudo mais.

Contamos à Sandra que estávamos  chateadas em não poder saber, efetivamente, como era o acampamento no festival, afinal, a opção de ficar em Nantes e depender do sistema de transporte do Hellfest não foi uma das melhores. Assim, apesar de ter ouvido falar muito mal do acampamento,queríamos ter um relato mais fiel, e na nossa língua portuguesa, sobre como é ficar por lá. Felizmente a Sandra se disponibilizou prontamente em compartilhar essa impressão comigo e com todos vocês!

Sandra e Gra no Hellfest, antes do show do Satyricon.

Sandra e Gra no Hellfest, antes do show do Satyricon.

Um texto rico em informações e experiência, narrado em um lindo Português de Portugal, direto de Sintra para o Festivalando:

Camping no Hellfest: Experiências de uma leitora festivaleira

Por Sandra Nunes

Devo confessar que foi a segunda vez que acampei na área de Camping do Hellfest e até agora, tem sido tranquilo, se bem que uma parte das regras descritas no site oficial do festival não corresponde à verdade, principalmente a que diz que se deve respeitar o sono dos outros…ninguém respeita o sono de ninguém seja a falar em jeito de conversa ou a gritar e fazer barulho, andando em corridas de carrinhos de supermercado…festival é mesmo assim, com ambiente de festa desde o primeiro ao último dia, existem festivaleiros mais sossegados que se entretêm a comer e a beber nas esplanadas improvisadas junto às suas tendas e que se vão revezando na hora de ir aos concertos e outros menos sossegados…mas se a pessoa tem um sono pesado ou esteja muito cansada, o que foi o meu caso nos dias todos, adormece logo mal se deita e nem dá pelo barulho.

Desde que decidi acampar por ser a opção mais barata, sempre tive e tenho algum receio de que algo de mal possa acontecer à minha tenda durante a minha ausência, pois tenho ouvido relatos de roubos, mesmo com a segurança por perto e o controlo na entrada do camping é efectuado por dois ou mais seguranças que pedem sempre aos festivaleiros que levantem o braço de forma a serem vistas as braceletes/pulseiras que dão acesso à dita área, normalmente são as de 3 dias (o festival todo), ou de 1 dia com acesso ao camping (chegar nesse dia, montar a tenda e no dia seguinte vir embora), e as de VIP/Press ou a de pessoal autorizado, contudo no primeiro dia do festival, essa vigilância não foi muito bem assegurada, quase deixavam passar qualquer pessoa sem perguntar pela prova de acesso (bracelete/pulseira), mas nos dias seguintes, o controlo já era mais apertado.

Na hora de montar a tenda, devemos ter em conta um bom spot que não seja longe das torres de vigilância, por exemplo, a uns metros da minha tenda situava-se a torre vermelha, com dois seguranças, “Red Camp” e próximo da entrada da área de Camping, havia outra torre que era o “White Camp”, igualmente com vigilância assegurada, mas também essencial em termos de localização; fiquei praticamente atrás de uma tenda situada junto do caminho principal, bem próximo da saída do fest em direcção ao supermercado E. Leclerc, e inserida num grupo de tendas pertencente ao pessoal que veio comigo na excursão a partir de Portugal, tendo companhia sempre ajuda, e há sempre quem não vá a todos os concertos, preferindo descansar e ajudar os outros colegas, vigiando as tendas, caso decidam vir acompanhados numa excursão.

Atenção que nem tudo são rosas num festival, digo isto porque um dos nossos foi assaltado logo no primeiro dia do fest, num moshpit, abriram-lhe a mochila que continha uma camera DSRL, bem como uns óculos de sol graduados e o cartão cashless carregado com 160 Euros…muito triste mesmo, aconselho-vos a terem cuidado com o que levam para o festival, apenas o necessário, o que for de valor, tem de estar sempre convosco debaixo de olho e evitem mesmo ir para o meio dos moshpits que é onde os carteiristas atacam com facilidade, e andem mesmo com a mochila à vossa frente, ainda que pareçam idiotas, mas é a vossa segurança que está em primeiro lugar.

Existem umas bolsas especiais como esta,  que podem usar por dentro da roupa para guardar o dinheiro, podem mesmo dormir com ela, que não há problema. Sobre o restante conteúdo que fica na tenda, produtos pessoais, etc, procurem arrumar de forma organizada como fiz e serve mesmo para quando se está dormindo, o essencial bem escondido na mochila próximo da almofada, a seguir a mala de comes e bebes, depois a mala onde continha a tenda e o saco-cama, e por fim os sacos de lixo junto à entrada da tenda, por exemplo, podem mesmo colocar latas de atum vazias num saco específico, que quem entrar fica logo machucado, sim, perceberam que se deve arrumar uma espécie de armadilha de maneira a atrasar o serviço do ladrão que pagou a entrada do festival apenas para lucrar com o roubo que faz aos outros festivaleiros e aí o termo “metal brothers” cai mesmo por terra, eu não acredito, é apenas um mito, metal brother é apenas o teu amigo que está sempre contigo nos concertos, te oferece cds ou bilhetes para concertos, esse sim, é teu amigo de verdade; o outro não, é amigo do alheio, portanto, exclui esse da tua família.

Outra coisa é não fechar a tenda a cadeado, que isso chama muito a atenção dos ladrões, tentem colocar os fechos da tenda de uma forma que vocês saibam como a deixaram, não hesitem em fotografar esses fechos, pois podem servir como prova caso algo de mal vos possa ocorrer com a tenda na vossa ausência.

Sim, como eu disse, tem sido tranquilo, mas não 100% seguro, existem duas opções que podem ser de grande, certo que temos de pagar por elas, mas a segurança fala mais alto, são elas o Easy Camp e os Lockers. O EasyCamp consiste em alugar um kit completo de campismo por 149€ + 2,50€ de taxa, ou seja, uma tenda personalizada para 2 pessoas fica por 75,75€ cada uma, por 4 noites e o kit inclui para além da tenda: acesso reservado aos WCs compostos na zona EasyCamp, 2 colchões e 2 sacos-cama, 2 cadeiras dobráveis, um pequeno candeeiro, 2 toalhas de banho e duas bolsas para toillette. A segurança nesta zona é de 100%. A reserva deve ser feita com bastante antecedência pois o nº de tendas é limitado. Mesmo que não levem tenda, é sempre melhor levar um cobertor para aconchegar pois as noites/madrugadas são frias (quantas vezes acordei por causa dos meus pés gelados, e mesmo assim, levei meias).
Quanto aos Lockers, é uma área com inúmeros cacifos com vários tamanhos e preços, dependendo do volume de artigos a guardar e o nº de pessoas, compensa bem guardar aquela tshirt especial ou um outro objecto de valor. Convém igualmente fazerem reserva o quanto antes, e se forem partilhar cacifos, melhor, fica mais barato e todos ficam a ganhar.

Para terminar este artigo, há um ponto importante que é o da higiene, este ano, os Wcs foram melhorados e tivemos WCs compostos, (que são mais ecológicos que as ditas “cabines” habituais), com direito a papel higiénico, garrafa com areia para jogarmos por cima das necessidades e líquido desinfectante para as mãos ; os banheiros com duches foram igualmente melhorados para colectivos ou individuais, com instalações mais limpas e tive sorte de tomar um duche de água quente e com alta pressão logo no primeiro dia, nos outros já foi com água morna, mas ajudou bastante porque a higiene é sempre essencial num festival.

Boa Sorte!

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Festivalando

Festivalando é o primeiro site brasileiro sobre viagens para festivais de música. Viajamos o mundo todo para oferecer um mix de dicas, ferramentas, relatos, informação e opinião sobre o universo dos festivais.

4 comments

Add yours
  1. luciano oliveira 24 Fevereiro, 2016 at 12:02 Responder

    boa tarde comprei meu ingresso pelo site do viagogo veio com a seguinte descricao 3 Day General Admission and Camping vc sabe me informar se tenho que levar barraca pois o mesmo nao soube me informar

    • Gracielle Fonseca 25 Fevereiro, 2016 at 08:17 Responder

      Oi, Luciano! Nesse você precisa levar barraca, sim. O camping que não precisa levar se chama easy tent, e é pago separadamente. Aliás, ele fica em uma área separada também. Portanto, esse camping que vem incluído no seu ingresso, que é gratuito, você realmente precisa levar barraca. bjs e bom fest!!

Deixe uma resposta

Close